EM BUSCA DO ANCESTRAL MAIS DIRETO DO Homo.

Uma nova análise indica que a probabilidade de o gênero Homo descer do Australopithecus sediba é próxima de zero. O ancestral direto mais provável da espécie humana é A. afarensis, que é a famosa Lucy, e isso forçará os paleoantropólogos a rever mais uma vez a árvore filogenética dos seres humanos. É improvável que o Australopithecus sediba – um fóssil hominídeo de 2 … Continue lendo

A EVOLUÇÃO DA SINAPSE.

Entre as características mais facilmente reconhecíveis de qualquer sistema nervoso está a sinapse. Embora a questão de como as sinapses evoluam tenha sido um mistério de longa data, agora pode ser amplamente resolvida. Em poucas palavras, parece que as sinapses entre os neurônios evoluíram diretamente dos contatos célula a célula originais, a saber, as junções de aderência … Continue lendo

UM FÓSSIL DE DENTE MOSTRA OS LAÇOS ESTREITOS DE Gigantopithecus COM ORANGOTANGOS MODERNOS.

Proteínas ajudam a esclarecer como o antigo primata gigante evoluiu. Um símio antigo que era maior que um gorila adulto revelou agora pistas moleculares de suas raízes evolutivas. As proteínas foram extraídas de um dente de aproximadamente 1,9 milhão de anos do Gigantopithecus blacki apropriadamente chamado o identificam como um parente próximo dos orangotangos modernos e seus ancestrais diretos, afirma … Continue lendo

POR QUE A ASTRONOMIA É CONSIDERADA A CIÊNCIA MAIS ANTIGA?

Inicialmente uma curiosidade cósmica, o céu noturno acabou sendo decodificado por povos antigos, tornando a astronomia uma das (senão a) ciência mais antiga. Há milhões de anos, os humanos antigos que viviam na savana africana provavelmente olhavam maravilhados para a lua brilhante e o céu estrelado. Este pano de fundo cósmico não era  muito  diferente do que vemos … Continue lendo