CIÊNCIA, FÉ E AS TRÊS ORIGENS. (comentado)

A compreensão científica dos vários fenômenos da natureza deveria fortalecer a nossa espiritualidade


Uma excelente ilustração da intersecção entre a ciência e a religião ocorre quando refletimos sobre o que chamo de “as três origens”: a do Universo, a da vida e a da mente.

Por milênios, mitos de criação de todas as partes do mundo vêm tecendo explicações para esses três grandes mistérios. No meu livro “A dança do Universo” (Ed. Companhia das Letras, 2006), explorei alguns dos temas míticos que reaparecem na ciência, em particular na cosmologia, no estudo do Universo.

Precisamos conhecer nossas origens. E, desde os primórdios, olhamos para os céus em busca de respostas. Hoje, sabemos que somos aglomerados de poeira estelar dotados de consciência. Para desvendar nossa misteriosa origem, precisamos saber de onde vieram as estrelas, como a matéria não viva se transformou em matéria viva e como essa virou matéria pensante.

Mitos de criação atribuem as três origens a forças sobrenaturais, capazes de realizar feitos que nos parecem impossíveis. Grande parte do conflito entre a religião e a ciência se deve à tensão entre esses dois modos antagônicos de explicação.
Qualquer entidade que, por definição, existe além das leis naturais está além da esfera da ciência.

Será que as três origens podem ser explicadas pela ciência, sem a interferência de entidades sobrenaturais? Em caso afirmativo, religiões baseadas em entidades que existem além das leis naturais teriam que sofrer revisões profundas.
Isso não significa que, caso a ciência venha a entender as três origens, não teremos mais uma conexão espiritual com a natureza. Pelo contrário, a compreensão dos fenômenos naturais, dos mais simples aos mais profundos, deveria apenas fortalecer nossa espiritualidade. A racionalidade e a espiritualidade são aspectos complementares.
Religiosos ou não, poucos resistem ao fascínio da criação. As perguntas que fazemos hoje foram já feitas há milênios de anos na savana africana, nas pirâmides do Egito, nas colinas do monte Olimpo e na selva amazônica. O que mudou foi a natureza da explicação.
A cosmologia nos mostra que o Universo surgiu há 13,7 bilhões de anos. Podemos reconstruir sua história a partir de um segundo após a criação -um grande feito do intelecto humano. Mas ainda não podemos ir até a origem. Podemos afirmar que todos os seres vivos na Terra, presentes e extintos, dividem um ancestral em comum, um ser unicelular que viveu em torno de 3,5 bilhões de anos atrás. Mas não entendemos a origem da vida em si e nem sabemos se a questão pode ser respondida de forma definitiva: talvez existam várias origens da vida.

Entendemos menos ainda o cérebro, esse fantástico aglomerado de cerca de 100 bilhões de neurônios que define quem somos. Porém, através da ressonância magnética, detectamos as atividades de grupos de neurônios que trabalham como numa orquestra sem maestro.

Se podemos ou não entender as três origens através da ciência é matéria para futuros ensaios. Precisamos destrinchar as questões relacionadas com a natureza e com os limites do conhecimento.

São as questões não respondidas que servem de motivação para os cientistas. O destino final importa menos do que o que aprendemos no meio do caminho.

MARCELO GLEISER é professor de física teórica no Dartmouth College, em Hanover (EUA), e autor do livro “Criação Imperfeita”

Fonte: Uol

.

Resenha do autor

Concordo com grande parte do que diz Gleiser. Só que ele se esqueceu de mencionar que o mesmo sistema nervoso com 100 bilhões de neurônios que caracterizam o ser humano junto com sua consciência é o mesmo que acredita na criação e em Deus. Sem esse sistema nervoso, ninguém nunca ouviria falar em Deus, Deus não existiria. Deus existe porque o homem teve a capacidade de criá-lo, porque o homem tem um sistema nervoso capaz de criar explicações.

Ok, Deus não existe só por isso. Na verdade não vou dizer que Deus não existe com 100% de certeza porque não há como provar que algo não existe, mas as evidências que apontam para sua existência são bem duvidosas. Então nas falhas dos argumentos que mostram que Deus existe é que argumentamos que ele não existe, porque não faz sentido acreditar naquilo quando se tem uma segunda explicação mais forte e convincente, vejam clássico exemplo; Antes se acreditava que Deus tinha criado a Terra como centro do universo. Hoje sabemos que ela não é o centro do universo e que ela gira em torno do Sol. Giornado Bruno que o diga, pagou com sua vida por estar certo.

Marcelo Gleiser

Somos somente um grão de areia numa praia que tem algo de especial a vida. O que não significa que ela surgiu necessariamente aqui ou única e exclusivamente aqui. O caso é que não existe geração espontânea, existiu a formação de blocos auto-replicantes que ao longo de milhões de anos foram substituídos por moléculas mais estáveis e que deu origem a primeira célula. Somente vida gera vida, não há geração espontânea, não há vento divino no barro, não somos barros falantes.

A consciência que também tida como um ato divino, dado pela presença de uma alma não é algo dado a nós por uma entidade projetista superior. Muitas pessoas acreditam que a consciência é única do ser humano porque os seres humanos são os únicos a terem alma, seja lá o que a consciência signifique ou a caracterização que os especialistas dão para defini-la.

O caso é que se a consciência fosse algo exclusivo da presença da alma ela não seria facilmente afetada propositadamente. Sim, propositadamente, você consegue altera-la com facilidade. Porque? Porque ela é algo ligado totalmente a matéria e não a algo imaterial e ilusório como uma alma por exemplo. O que garante a consciência ao homem é a quantidade de centros nervoso conectados entre si, e como se saber o que faz um neurônio funcionar são as moléculas neurotransmissoras que despolarizam um neurônio e que levam um potencial de ação elétrico a estimular outro neurônio e assim por diante. Ou seja, a consciência é algo totalmente ligado a estrutura material. Basta olhar uma pessoa que sofre um acidente que envolva grande parte do encéfalo, ou uma pessoa que se droga ou que tem problemas com doenças neuro-degenerativas, ou até mesmo o alcoolismo, todas elas alteram o estado de consciência de qualquer ser vivo consciente.

A consciência deixa de ser algo divino para ser natural, e na sobrenatural. Evidências deste tipo são aquelas que produzem conhecimento científico, e nos faz desacreditar em Deus, ou o torna um Deus de lacunas. Quer preenche com respostas áreas onde outras áreas ainda não preenchem.

Obviamente que a ciência não é contra a religião, ela é realizada para buscar novos conhecimentos, independente se vai evidenciar a existência de Deus ou não. Por isso não creio que sejam antagônicas, pois é algo que pode estar ou não afirmando “Sim, ele existe” ou “Não, aparentemente não”. O fato é que em todas as experiência extra-corpóreas que deveriam evidenciar a capacidade do espírito sair do corpo não mostraram até hoje nenhuma evidencia de sua ocorrência. Até agora a ciência esta andando no sentido contrário da religião.

Aguardemos novidades.

Scritto da Rossetti
Palavras chave: Rossetti, Netnature, Marcelo gleiser, Deus, ciência.
Anúncios

4 thoughts on “CIÊNCIA, FÉ E AS TRÊS ORIGENS. (comentado)

  1. Creio que seja um acaso o Big Bang, não saberia explicar porque não sou físico e nem especialista neste assunto. Mas quanto a vida sim, considerando que o tempo não é um problema, podendo até ter surgido mais de uma vez, seja aqui na Terra ou fora dela. A consciência é fruto da seleção natural, uma característica como qualquer outra. Da mesma forma que um camaleão tem a capacidade de mover os olhos independentemente, nós temos a consciência, da mesma forma que uma jequitiranabóia (Fulgora sp) teve graças a anos e anos de seleção a capacidade de se disfarçar como uma cobra, nós tivemos um encéfalo desenvolvido que nos possibilitou a consciência. Cada animal tem sua peculiaridade, desde as bactérias como as Sinecoccocos das aguas termais do parque Yeloowstone até os primatas como nós. Não é acaso é a sobrevivência que molda a vida. Não é acaso, é seleção, é o relojoeiro que é cego. A vida pôde ser acaso sim, pois não temos a menor idéia, mas temos propostas. O tempo não é problema até hoje, pois ele ainda corre como um rio em direção ao futuro…
    Quanto a Deus, ainda me parece uma palavra, ou mesmo uma intuição, pois se nào foi o acaso então seria Deus? Ou outra entidade não detectável e aceitada pela ciência
    Voce acredita em que?
    Me parece mais provável que ao longo de bilhões de anos a vida teria surgido, por acaso, já que tempo não é problema, e a probabilidade mesmo que baixa pode ocorrer já que os bilhões de anos estão ai pra qualquer um ver ou crer que um ser externo tenha criado tudo, e que é inalcansável por aquela ciência que estuda e trabalha com a energia, a gravidade, as leis da física, as leis da vida, as leias da química. Seria Deus, ou melhor, seria esse projetista um artesão que não deixaria sua assinatura na sua principal obra?
    E quem criou o projetista? Qual sua origem?
    Nào saberia te explicar, como disse não sou físico, ams voce como filósofo pode ter alguma carta na manga, algo que eu não tenho!!!!
    A pauta é sua…

  2. Pensando bem Ariovaldo não há como a vida ter surgido duas vezes. Pode ter surgido em um local e ter pego uma carona para outro, mas duas vezes seria improvável. Porque, considerando que o código genético é praticamente universal, como poderia a vida surgir duas vezes em locais distintos mas com o código químico semelhante, com todos os mesmos aminoácidos? Uma convergência muito improvável de acontecer.
    Muita coincidência. Para a vida ocorre uma vez demorou muito tempo, para que o mesmo efeito ocorra em locais diferentes do universo seria necessário planetas com as mesmas caracteristicas físico-químicas, a distancia correta de tal forma a localizar-se na zona ecológica do ponto de vista da astrobiologia, conter os mesmos elementos e substâncias nos dois lugares e ocorrerem em tempos próximos, pois se uma forma de vida tivesse surgido a muito mais tempo do que a outra, obviamente estaria a muito mais tempo sob a ação da seleção natural e portanto ja consolidaria um grau de modificação maior.

  3. MUITO BOM,ISTO É FACINANTE,BUSCO RESPOSTAS, SABE.
    NUNCA ACHEI QUE EXISTICE ALGO MAIOR QUE MINHA MENTE
    E TODO CONHECIMENTO, MAS UM DIA TIVE VISÕES, ENTÃO UM ESPIRITO
    SE MATERIALIZOU NO MEU QUARTO LOV VI UMA GRADE LUZ QUE FALOU COMIGO,
    ENTÃO LOGO, VEIO OUTRO ESPIRITO QUE SAIU DE UMA NUVEN NEGRA
    LOGO COMEÇOU A ME ESTRANGULAR ,E A ESPREMER MINHA CABEÇA
    COM AS MÃOS DIZENDO MORRA MALDITO, LOGO A LUZ BRANCA SE APROXIMOU
    E MAL QUE E QUE ME POSSUÍA DESAPARECEU.
    UMA SEMANA DEPOIS VEIO ATÉ MIN LÚCIFER ,QUE SE APRESENTOU
    DIZENDO NÃO SABER OQUE ESSE TAL DE DEUS QUERIA COMIGO,
    ME FEZ PROPOSTAS , DE TER O CONHECIMENTO QUE EU QUISESSE
    ME MOSTROU EMPEZAS,PESSOAS , PAÍSES, AO QUAL ELE MANDA .
    DESDE ENTÃO TENHO PROCURADO RESPOSTAS,NO MOMENTO
    ESTOU ESTUCANDO A BIBLIA SAGRADA, A DEMONOLOGIA, LIVROS RELACIONADOS A MAGIA, BRUXARIA, COSMOLOGIA, A CHAVE DE SALOMÃO, UM LIVRO INTERESSANTE CHAMADO NACROMONICON’ O LIVRO DOS NOMES MORTOS’
    SEI DE UMA COISA TUDO QUE TEMOS DE CONHECIMENTO SURGIU NO MUNDO
    ESPIRITUAL,ENTENDA NÃO SOU RELIGIOSO LONGE DE MIN ,TENHO PERGUNTAS ,QUERO RESPOSTAS ,’DIZ A BIBLIA CRISTÃ PERGUNTAS ABREM AMENTE’
    SEJA COMO FOR EU QUERO E VOU A CHALAS ,QUANDO ISTO ACONTECER
    QUERO TESTEMUNHAS. CREIO EN DEUS POR QUE ELE ME CONVECEU,
    UM ABRAÇO,QUE DEUS TENHA MISERICORDIA DE NOSSAS ALMAS.

    • Isso porque voce nao é religioso? haheahea Brincadeira glauco, só para discontrair
      Querido Galuco, acho que voce é sim hehehe bom, se voce teve esse experiencia e acredita nela é uma coisa intima, é sua meu querido, e é natural. A sua crença é uma particularidade sua.
      Tenho amigos que passaram por situaçoes parecidas, desde de ver pessaos sem rosto ou acordar banhado em sangue e coisas assim.
      Sinceramente, eu nao acredito que isso seja sobrenatural, acredito que seja desconhecido ou fruto da mente. Dizer que algo existe não prova que existe, e antes de atribuir um evento ao sobrenatural devemos nos certificar de que não seja natural.
      Pessoas creem Deus porque tem medo de passar pelo que voce passou ou porque ja passaram por isso. Pessoas que nao acreditam em Deus nunca passaram por isso, pode ter uma relaçao. Se voce acredita provavelmente vera senão não. Nunca tive visões de Deus ou Lúcifer, e mesmo se visse antes de atribuir procuraria reconhecer se não é antes de tudo algo natural, como a imaginação ou algo assim. Talvez eu por ser ateu nunca tenha vista um Deus ou o Lucifer
      Torço para ver Deus ou Lucifer algum dia, estando eu acordado, consciente, uma conversa a dois ou pelo menos gravada para lançar no you tube. Se eu os encontrasse, sinceramente, daria uma bela comida de rabo em ambos por uma infinidade de coisas.

      Acho que vale a pena voce dar uma lida neste texto aqui O PESSIMISMO HUMANO É A RAZÃO EXISTENCIAL DO MAL METAFÍSICO https://netnature.wordpress.com/2011/06/09/o-pessimismo-humano-e-a-razao-existencial-do-mal-metafisico/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s