ALGUNS TEÓRICOS AFIRMAM QUE OS HOMENS CONVIVERAM COM DINOSSAUROS. (comentado)

Na área de Kachina Bridge, em Utah, EUA – uma formação de arenito imensa, semelhante a um arco de mais de 60 metros, que se compôs pela ação da água corrente em uma parede de rocha – culturas pré-históricas decoravam paredes com pinturas e gravuras, conhecidas como petróglifos.

Entre esses desenhos estão o que os teóricos criacionistas (que acreditam que toda a vida foi criada no mesmo dia, cerca de 6.000 anos atrás) afirmam ser representações de dinossauros, como prova de suas crenças.

Agora, uma pesquisa mais detalhada afirma que as imagens antigas (supostamente de seres humanos vivendo ao lado de dinossauros) não passam de manchas e ilusões. A implicação mais importante dos novos resultados é que uma das peças favoritas do campo criacionista, apontada como “evidência” para a coexistência de dinossauros e seres humanos, um petróglifo de dinossauro, nem sequer existe.

Os pesquisadores analisaram as quatro imagens de “dinossauros” a olho nu, com binóculos, e com lentes de telefoto, enquanto as imagens eram iluminadas pela luz solar direta, indireta e na sombra.

O primeiro dinossauro realmente se parece com um dinossauro quando visto a olho nu. Porém, os arqueólogos que examinaram a figura enxergaram o que muitas vezes um olho destreinado não pode ver.

Os pesquisadores descobriram que o “pescoço” e a “cabeça” do “dinossauro” é um composto de dois petróglifos diferentes, enquanto as “pernas” parecem ser apenas manchas. Durante o processo de intemperismo, os produtos químicos usados pelo homem na gravação das figuras podem ter escorrido para formar o que parecem ser as pernas de dinossauro. Muitos dos minerais da região podem manchar.

Esse era o melhor petróglifo de dinossauro, ou seja, o mais difícil de se discutir, porque parecia bastante com um dinossauro. Até a realização desse estudo, não havia outra maneira de interpretá-lo.

O principal “dinossauro”, portanto, está extinto. As demais figuras nem sequer se parecem com os dinossauros, mesmo a olho nu, segundo os pesquisadores. De fato, os cientistas acreditam que os quatro “dinossauros” da região eram na verdade “ilusões”, produzidas pela pareidolia, um fenômeno psicológico responsável por pessoas que vêem caras, animais e outras figuras em nuvens, na lua, etc. [LiveScience]

Fonte: http://hypescience.com/alguns-teoricos-afirmam-que-os-homens-conviveram-com-dinossauros/

Resenha do autor

Bom, o estudo já foi desmentido, mas os criacionistas certamente não vão aceitar isso, pois não faz sentido dinossauros terem vivido a milhões de anos atrás sendo que a Terra só foi criada a 10 mil anos atrás segundo o livro de Gênesis.

Eu já havia tido contato com essa entrevista a algum tempo atrás e em minhas discussões venho pedido uma única evidência sobre a coexistência de homens e dinossauros. Somente uma me bastaria para acreditar; que um criacionista me apresentasse um fóssil de dinossauro com menos de 60 milhões de anos, ou que me apresentasse um fóssil de um humano com mais de 200 mil anos (período na qual o Homo sapiens surgiu).

Note que até hoje, nenhum dinossauro foi datado com 1, 2,3,4… 64 milhões de anos. Obviamente isso ocorre porque eles foram extintos a 65 milhões de anos (embora eventualmente alguns possam ter demorado mais para ser extintos após a grande catástrofe de Yucatan). Também não há nenhum fóssil de humanos com mais de 200 mil anos, o que mostra especificamente o momento em que nossa espécie surgiu (talves um pouco antes, considerando a margem de erro).

Quanto as figuras da caverna, obviamente que a comunidade criacionista observou o que gostaria que fosse, e não o que realmente eram. Acreditaram inocentemente que se tratava de uma evidencias de Gênesis. As vezes confundo criacionismo com criancionismo.

A figura pode ser uma especulação de um criacionista ou de um leigo. Somente sob a análise cientifica de quem realmente estuda os dinossauros, como os paleontólogos e que foi possível desvendar o mistério. O máximo que essas figuras poderiam ser, eram aves. Aves de grande porte. Por isso dizemos que o criacionismo é uma pseudo-ciência, que trabalha com especulações e teorias escatológicas.

Em nenhum momento na historia da evolução existe um animal que não corresponde a sua camada estratigráfica. O que isso quer dizer? Que os mamíferos, por exemplo, surgiram num período denominado Triássico, que corresponde a um tempo entre 251 milhões e 199 milhões e 600 mil anos atrás. Ou seja, desde momento até hoje encontramos fósseis dos mais diferentes mamíferos. Antes do Triássico, não encontramos nenhum fóssil de mamífero nos períodos geológicos anteriores, afinal, eles não existiam ainda. Isso é bastante evidente e é uma evidência crucial na evolução das espécies que nenhum criacionista jamais conseguiu derrubar, somente especular e inventar. Nunca foi encontrado um fóssil de mamífero ou de aves no período Devoniano, que corresponde a 400 milhões de anos, ou um anfíbio datado de 800 milhões de anos. Isso da muita credibilidade a idéia de Darwin.

Entretanto, alguns grupos criacionistas ainda sim acreditam que os dinossauros viveram com o homem. Mas não existe nenhum fóssil de dinossauro de apenas 10 mil anos. Eu ainda refutaria essa idéia dizendo que os processos físico-quimicos necessários para fossilizar um animal morto demoram cerca de 10 mil anos para acontecer. Ou seja, os processos diagênicos e tafonómicos que levam a substituição das moléculas de partes moles de um individuo morto por elementos mineralógicos que promovem a fossilização demoram cerca de 10 mil anos. Um fóssil para existir e ser classificado como fóssil demora 10 mil anos para surgir. Se um dinossauros vivesse a 10 mil anjos atrás, jamais encontraríamos seus fósseis hoje. Talvez múmias deles. Mas ate hoje não foi encontrado um exemplo sequer nem de múmias deles.

Outro exemplo que detona totalmente a proposta criacionista no remete ao dilúvio e os fósseis do planeta. Se o dilúvio realmente ocorreu a 6 mil anos atrás como afirmam os criacionistas deveríamos ter evidencias dele.

Se o dilúvio ocorreu a 6 mil anos atrás, ainda precisariam de mais 4 mil anos para os animais se fossilizarem, portanto, os fósseis que encontramos em todo o mundo não são referentes ao dilúvio. Outra evidência muito forte é de que se houve mesmo um dilúvio em escala global, porque não há relatos de sua ocorrência em outras partes do mundo que não sejam ali no Oriente médio. Afinal, naquela época a visão de mundo era totalmente diferente. A noção de mundo, era um mundo plano que se referia somente ao local do oriente médio. A América só foi descoberta em 1500, por exemplo.

A minha pergunta é; Porque o dilúvio não encobriu as construções egípcias? Porque não encontramos a arca de Noé? Veja o fiasco que foi a busca pela arca de Noé em 2010 a exato um ano – http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u727218.shtml

Não há problema algum em acreditar em Gênesis, ou no dilúvio, desde que se tenha em mente que se trata de uma realidade bíblica, mística e não cientifica. O que faz você acreditar nas verdades da bíblia é a sua fé, ou seja, crer unicamente por crer.

Buscar evidências das verdades bíblicas na ciência tem se mostrado um problema para os religiosos, afinal, não há espaço para o misticismo dentro da ciência. Enquanto as pessoas acreditarem no criacionismo pseudo-cientifico mais decepção elas terão referente a suas crenças. A ciência explica e desmistifica, como conciliar ciência e religião então?

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Criacionismo, Fósseis, Dinossauros

3 thoughts on “ALGUNS TEÓRICOS AFIRMAM QUE OS HOMENS CONVIVERAM COM DINOSSAUROS. (comentado)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s