PALEONTÓLOGOS DESCOBREM MENOR E MAIS JOVEM TIRANOSSAURO. (comentado)

Pesquisadores que trabalhavam no deserto de Gobi, na Mongólia, descobriram o esqueleto quase completo de um dinossauro da ordem dos tiranossauros que tinha menos de três anos quando morreu. Ele é o menor e mais jovem da espécie a ser localizado. O animal, chamado Tarbosaurus bataar, é o parente mais próximo do Tyrannosaurus rex.

Em vida, ele deve ter pesado menos de 32 quilos, frente às seis toneladas de um T. bataar adulto, segundo estudo publicado em “The Journal of Vertebrate Palentology”.

Tiranossauro Tarbosaurus bataar, parente próximo do Tyrannosaurus rex, devia ter menos de 32 kg em vida.

Os pesquisadores conseguiram determinar a idade pelo exame microscópico de um dos ossos da perna, que revelaram pausas periódicas no crescimento –como os anéis num tronco de árvore.

Dinossauros adultos da ordem dos tiranossauros possuem ossos do crânio extremamente fortes, especialmente os da mandíbula, capazes de aplicar forças muito intensas de torção e flexão.

Nos mais jovens, porém, os ossos do crânio são mais delicados, os dentes, mais finos, e a mandíbula, muito mais fraca. Isso sugere que o T. bataar jovem tinha mais chances de capturar sua presa usando a surpresa e a velocidade, em vez da força devastadora usada por seus pais.

Em outras palavras, o T. bataar alterava sua dieta conforme crescia, diferente de outros dinossauros predatórios.

“Esta é uma das imagens mais claras que temos desses dinossauros”, afirmou o professor de paleontologia da Universidade de Ohio e principal autor do estudo, Lawrence M. Witmer. “Ela nos dá a melhor visão das mudanças de estilos de vida desses animais enquanto eles cresciam.”

Fonte: Folha
http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/922824-paleontologos-descobrem-menor-e-mais-jovem-tiranossauro.shtml

.

Resenha do autor

Esta reportagem trás um erro grave de taxonomia. A reportagem não trata de um tiranossauro, mas sim de um Tiranossaurideo.

Mas qual a diferença? Quase mínima, é como dizer que um ser humano é um Homo ergaster.

A reportagem não faz uma digressão necessária. Este texto está tratando de um dinossauro chamado Tarbosaurus bataar que é um membro do gênero Tarbosaurus pertencente a família dos Tyranossauridae. Dentro da família dos tiranossaurdeos há diversos gêneros, dentre eles o gênero dos Tiranossauros e dos Tarbossauros e outras variedades como os albertossauros, Dilong, Guanlong, Eotyrannus, Nanotyrannus, Alectrosaurus, Daspletosaurus e Gorgosaurus. Portanto, a reportagem trás um erro em seu título, considerando que os animais da espécie Tyranossauros rex nasciam com penas e evidenciam uma característica em comum com as aves. Por isso não é estranho encontrar esse fóssil com a ausência de penas, isso demonstra que ele não é um Tiranossauros considerando que as penas possivelmente tinham a função da preservação e manutenção da temperatura do animal quando jovem.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Tiranossauros, Albertossauros, Tarbossauros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s