O VERDADEIRO PROBLEMA DA VERDADE.

O que é a verdade?

A palavra verdade pode ter vários significados, se baseando em fatos e na realidade, ou seguir um padrão ou uma origem, pode significar o que é real ou melhor, possivelmente real dentro de um sistema de avaliação. De fato é dentro deste contexto que quero trabalhar.

Para o Nietzsche, a verdade é um ponto de vista, não sendo passiva de definição porque não se pode alcançar uma certeza absoluta sobre a definição do oposto da mentira.

Quem concorda sinceramente com uma frase está alegando que ela é verdadeira. Sob o ponto de vista da filosofia a verdade pode ser estudada de diversas maneiras. A metafísica se focando na natureza da verdade, a lógica sob a preservação do que é a verdade. E a epistemologia que busca o conhecimento da verdade.

A questão da verdade é bastante controversa, pois afinal de contas, ela é absoluta ou não há verdade?

A questão da verdade não se restringe somente a versão dualista. Se afirmarmos que a verdade não existe então estaremos dizendo que nada no mundo é verdade. A nossa existência não existe!!!?

Se dissermos que a verdade existe caímos no dilema da relatividade e do absolutismo. Se a verdade é relativa supostamente estamos sendo absolutistas, afinal estamos confirmando que ela é relativa, portanto caímos na questão do “nunca diga nunca”.

A questão é que ela pode ser relativa e absoluta.

A verdade é absoluta e utópica e ainda pode algumas vezes ser alcançada.

Pensemos no caso da gravidade.

A gravidade é a força de empuxo (atração) criada pela matéria que compõem um corpo celeste como a Terra ou um objeto.

Como ela surgiu? Qual a verdade por trás da existência da gravidade.

Existe uma explicação do porque ela existe. Ela é utópica afinal não estávamos presente quando foi criada, portanto nós seres humanos à buscamos porque sabemos que o fato de sua ocorrência é resultado da sua origem, portanto a origem dela é absoluta, mas utópica. Se ela existe tem uma origem, nada pode existir sem ter uma origem, exceto na esfera mitológica (”ORIGEM DE DEUS É QUESTÃO ABSURDA” (com resenha) – https://netnature.wordpress.com/2011/04/24/origem-de-deus-e-questao-absurda-com-resenha/)

Sob a explicação da origem da gravidade, há várias verdades. A verdade trazida pelo campo filosófico propõe uma explicação lógica, racional epistêmica. A verdade segundo o ponto de vista religioso é absoluta, independente se a gravidade na realidade foi criada por Deus (ou mística em Deus criou tudo), portanto ela é absoluta para a religião, mas não precisa ser necessariamente a verdade absoluta da origem da gravidade. O que importa para os religiosos é que ela seja absoluta, mesmo que não seja a verdade absoluta da origem da gravidade.

A origem da gravidade sob o ponto de vista científico está na origem da matéria, ou do Big bang, que é baseado em uma verdade temporária, ou paradigmática. O que importa para a ciência é que a verdade seja temporária afinal o caminho para a busca da verdade absoluta é feito no momento em que as descobertas baseadas no empirismo dão pequenos passos. Portanto é arriscado afirmar uma verdade absoluta, afinal, ela poderá comprometer estudos futuros caso um experimento precise ser embasado nela.

Portanto a verdade sob o ponto de vista religioso é relativa em relação a proposta por filósofos e por cientistas no que tange o fato da gravidade existir. Cada campo pode ter a sua verdade sendo que nenhuma delas pode explicar o fato da origem da gravidade, por exemplo.

Assim, a verdade é utópica e pode ser alcançada (ou pelo menos tentamos alcançá-la) sob várias formas de se buscar a verdade.

A verdade utópica é um norte para nossas buscas. A verdade religiosa é absolutista ou dogmática, nega qualquer outra proposta que entre em choque com a suaverdade. A verdade cientifica se foca na verdade temporária e portanto nada do que a ciência diz é verdade absoluta e sim paradigmática embora em alguns casos a verdade absoluta seja alcançada pela ciência.

Até antes de Copérnico a verdade absoluta era a proposta pelo cristianismo, ou seja, de que a Terra era o centro do universo e tudo contido nele agia e conspirava a favor do nosso planeta. Mas a verdade absoluta que sabemos hoje é que o planeta Terra é só um grão de areia girando em torno de um Sol que é um dentre tantos outros 1022 sóis existentes no universo.

A verdade sob a posição do planeta Terra foi rebaixada e hoje é compreendida graças a ciência embora  UM TERÇO DOS SSOS ACHA QUE O SOL GIRA EM TORNO DA TERRA. (com resenha) – https://netnature.wordpress.com/2011/02/13/um-terco-dos-russos-acha-que-o-sol-gira-em-torno-da-terra-com-resenha/.

Orlando Fedeli

Assim a verdade pode ser relativa dependendo do ângulo na qual a estudamos. A verdade sobre a origem do homem existe, ela é utópica porque não sabemos como ele surgiu, ela é relativa porque segundo a doutrina religiosa foi uma entidade sobrenatural que a criou e sob a questão biológica foi a natureza. Nenhuma das duas pode estar necessariamente correta (embora as evidências apontem para a questão evolutiva). Cabe as pessoas julgarem o que lhes parece mais correto; uma verdade absoluta religiosa mística ou uma verdade temporária baseada em sistema de pesquisa.

Escrevo este texto com a finalidade de rebater uma aula do professor católico Orlando fedeli na qual se intitulava O problema da verdade, na qual ele propõem que a verdade é absoluta e esta contida na bíblia sagrada. Além disso, é notável que o professor não tem conhecimento algum sobre a proposta da evolução e do Darwinismo pelos comentários superficiais e errôneos que fez a respeito de tal tema na qual não sou abordar neste texto já que o site Netnature aborda isso corriqueiramente e quase que diariamente. O verdadeiro problema da verdade é a sua definição.

Ressalva Anti-filosófica.

Assim como do ponto de vista filosófico (ou anti-filosófico) o jornalista (astrólogo e etc) Olavo de carvalho deixou a desejar a respeito da compreensão da evolução e até mesmo do ateísmo/comunismo, com a visão banalizada e anti-filosófica de acreditar que todo ateu é comunista e portanto, assassino. Sob essa concepção viciada como poderia opinar sob tais temas? Como poderia contra-argumentar Paulo Ghiraldelli sob o texto a ditadura do amor?

Olavo de carvalho

Essa postura anti-filosofica e radicalista implica em dizer que Dráuzio Varella é um assassino (embora tenha salvado mais vidas do que eu e Olavo juntos), equivale a dizer que o senso de moralidade e ética esta somente naqueles que são cristãos, equivale a afirmar que eu deveria dizer a minha namorada que sou potencialmente assassino segundo a minha posição ateísta e a interpretação de um filósofo, jornalista e astrólogo.

Sob este ponto de vista radical, banalizado no senso comum e extremismo (e estrelismo) na qual os xingos se sobrepõem a capacidade de argumentar com coesão é que faz com que a reputação e a confiabilidade de Olavo esteja embasada em argumentos tão ditatoriais quanto o comunismo que tanto repudiamos. Qual seria o próximo passo, dizer que Jair Bolsonaro é um anjo enviado pelos astros? Abraçar Aldo Rebelo (líder do grupo que quer modificar o código florestal) no Partido Comunista e parabeniza-lo pelo fracasso socio/ambiental? Alguém por gentileza avise Olavo a se ater a comentar somente naquilo que ele tem competência a fazer, o jornalismo e o seu tabagismo extremo.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Verdade, Filosofia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s