DECADÊNCIA E CRISE NO EVANGELHO.

Os homens que fazem milagres não são necessariamente pessoas que conhecem a Deus. Basta olhar para a história do cristianismo e principalmente do catolicismo que vemos exemplos evidentes desta afirmação, seja nos registros históricos e nos filmes.

O abuso da autoridade e as máfias católicas são evidentes ao longo de toda a história deste ramo do cristianismo. É fundamental relembrarmos que durante anos as pessoas foram massacradas e mortas em nome de deus sem o menor escrúpulo, antes (ALEXANDRIA. CRÍTICA DO FILME. (com resenha) – https://netnature.wordpress.com/2011/03/14/alexandria-critica-do-filme-com-resenha/) e durante a Santa inquisição.

Ao que parece a corrupção e a indústria da fé tem atingido também o ramo evangélico do cristianismo, deixando buracos imensos sob a fidelidade dos lideres em relação aquilo que pregam.

A igreja evangélica no Brasil tem ganhado um espaço importante na mídia e conquistado espaço cada vez maior nos lares do país. De fato, algo bastante parecido como o que acontece nos EUA.

Notamos hoje a presença das vertentes evangélicas em diversos segmentos da sociedade inclusive na política, no meio artístico, na internet, seja discutindo realmente o cristianismo ou mascarada em ciência ou até mesmo no amadorismo na qual tenho esbarrado recentemente.

Infelizmente essa amplificação evangélica tem trazido em seu bojo escândalos, denuncias e história das mais diversas possíveis que traçam um perfil bastante semelhante o da igreja católica em épocas passadas (e até atuais como a beatificação as pressas de líderes religiosos).

As igrejas tem se baseado claramente no pragmatismo teológico, fazer aquilo que dá certo e não o que é certo. Atualmente vemos as vertentes evangélicas adotando pregação de edificação, uma nova vertente teológica adotada por todas essas igrejas que vemos nas emissoras de televisão dentre tantas outras pregações tendenciosas.

O estudo das passagens bíblicas tem sido utilizado com o intuito egocêntrico (antropocêntrico) de sentir-se feliz consigo mesmo e a busca constante de crescer profissionalmente e prosperar economicamente, sendo feita pelos fieis embora que realmente consiga os resultados são os lideres religiosos.

Dentro dos templos o que vemos hoje são fiéis seguindo líderes religiosos ao invés do estudo criterioso da palavra de Deus, ou seja, em vez de questionar e estudar os critérios religiosos a palavra passou a ser inquestionável e ser vista como uma receita de bolo pregada por bispos e pastores.

Não há uma reflexão sobre a procedência, ou mesmo uma comparação bíblica com o que os lideres dizem e fazem. Não há um estudo da historia dos livros que fazem parte da bíblia e se o fazem são tendenciosos. Os teólogos de formação acadêmica competente não são aqueles que pregam dentro de uma igreja uma determinada doutrina. Esses são positivistas, comportamentalistas alienados incapazes de questionar e refletir sobre o verdadeiro significado teológico da religião ou de Deus.

O teólogo é aquele que estuda a história de uma determinada religião, é quem estuda não o deus, mas sim os deuses e seu papel na humanidade, estuda as manifestações sociais em relação a divindades e seu papel histórico social e cultural.

O que vemos em relação a religião é um reducionismo extremos das questões mais elementares e cotidianas da religião que sob muitos aspectos são respondidas de forma natural mas se tornaram restritas a demonização da igreja, a terapia de choque como o caso de possessões demoníacas (POSSESSÃO DEMONÍACA OU DO ESPÍRITO SANTO? TANTO FAZ. – https://netnature.wordpress.com/2011/04/20/possessao-demoniaca-ou-do-espirito-santo-tanto-faz/)

A doutrina do mau uso da palavra de deus tem criado a tão conhecida hoje indústria da fé (Dízimo na pressão – https://netnature.wordpress.com/2011/02/27/dizimo-na-pressao-com-resenha/), que é extremamente evidente desde os programas de televisão com as propagandas de bíblias interpretadas sob os mais diferentes aspectos, seja do ponto de vista financeiro, moral, sentimental com a capa das mais diversas cores, até nos grandes templos faraônicos criados. O simples fato de estar presente na TV (e ser dono de rede de TV) trás um exemplo claro, afinal como é possível pagar tamanho espaço em horários nobres? Como é possível sustentar tamanhas construções? (para saber mais http://www.paulopes.com.br/2011/05/jesus-dara-brinde-dizimista-pelo-debito.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blogspot%2FLHEA+%28Paulopes+Weblog%29)

Esta nova moda neo-pentecostal que prega a felicidade antropocentrica trás a premissa de que deus está a serviço da humanidade para salvar almas, fazer milagres, cuidar da vida sentimental e financeira da pessoa na realidade trás em seu bojo a visão de que eu estou buscando prazeres, luxo e vaidade. Deus como marionete da humanidade, essas são as pregações de cunho pessoal e não coletivo de estudo da verdade absoluta cristão.

Não há problema algum em crer em uma entidade divina desde que se conheça as suas limitações (teológicas, filosóficas e etc) e que se tenha em mente que a crença é algo individual e não deve afetar a vida do próximo.

O lado bom dessa questão é que cada vez vemos é um numero maior de pessoas que acreditam em deus segundo uma perspectiva individual, sem a necessidade de uma religião especifica ou até mesmo de seguir seus rituais. Inclusive agregando aspectos de outras doutrinas religiosas como o budismo e o espiritismo (em católicos principalmente).

Obviamente que algumas vertentes ainda se preservam de certa forma radicais (evangélicos, muçulmanos e judeus) no quesito origem do universo, do homem, a questão da homossexualidade, o egoísmo do tipo Eu estou certo e você esta errado (isso gera guerras santas) entre outros temas nas quais são vistos como verdades absolutas, incontestáveis e devem ser tratadas segundo o rigor e a intolerância.

Se os problemas atuais dos evangélicos fossem somente essas questões a solução não seria tão complexa. De fato o maior problema hoje enfrentado pelos evangélicos sérios é a industria da fé criada pelas igrejas que vemos na televisão.

Sob minha concepção, o sucesso de uma igreja é não se envolver em política e televisão, afinal esses são meios onde há corrupção (política), hipocrisia, demagogia e abuso de autoridades (mídia). Há igrejas e cultos em fundos de quintais que podem revigorar a vida de uma pessoa sem que ela necessariamente precise abrir mão de seus bens e de sua liberdade.

A Igreja Mundial do Poder de Deus, na qual Waldomiro Santiago criou é uma ramificação da Igreja Universal do Reino de Deus que foi estabelecida após sérios desentendimentos entre Waldomiro e Edir Macedo. De fato a ma reputação da Universal é resultado de vídeos de Edir Macedo ensinando os pastores a explorar seus fiéis (Veja o vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=GUuQDL8Qnkg).

O patrimônio de Waldomiro foi até tema da Istoé. Comprou uma antiga fábrica comprada por R$ 60 milhões em 60 parcelas de R$ 1 milhão e fundou a igreja que vemos os milagres acontecer. Hoje ele mora em condomínio de luxo em Barueri, na Grande São Paulo, e tem três carros importados blindados, uma Land Rover, um Toyota e um Peugeot, além de motoristas e seguranças particulares, um helicóptero e um jato particular. A Igreja Mundial tem inaugurado um novo templo por semana e arca com despesas mensais de R$ 40 milhões. Venceu na vida para quem só tem o ensino fundamental e trabalhou na roça a vida toda.

Recentemente o pastor Caio Fábio apareceu em alguns programas de TV e até mesmo na internet expondo todos os escândalos envolvendo todas as igrejas evangélicas que tem programas de televisão, demonstrando como e feito o rodízio de pastores, como vender produtos, como trabalhar com as pessoas e seus dízimos e ofertas, como é a relação dos líderes de diferentes denominações e como são os bastidores da simulação de milagres da igreja dentre tantos outros detalhes envolvendo até pastores de outros países que usam recursos idênticos. Alguns destes vídeos podem ser vistos no Youtube (CAIO FABIO CONTA TUDO – PARTE 1 – http://www.youtube.com/watch?v=rJdbtz_GLD4) que contempla outras entrevistas em paralelo expondo o coração da indústria da fé cristã evangélica que cria esse ar de corrupção a igrejas e denominações religiosas que talvez não sigam o mesmo caminho e que enxergam o velho e verdadeiro sentido de se pregar a palavra de deus. É necessário uma reforma evangélica extrema para que o cristianismo pregado pelos seus pastores voltem a ter moral e volte a ser feito com o compromisso teológico verdadeiro, caso contrário essa crise evangélica perderá o controle e a credibilidade ruirá por total, afinal o povo é crente mas não é otário.

Particularmente não tenho uma posição religiosa, (pois não acredito em Deus), mas desde criança adorava ver as pregações sobre as historias e as mensagens que a bíblia trazia na escola bíblica dominical. Hoje vejo o quanto metafórica eram elas e grande parte de minha criação foi dentro da igreja. Realmente sinto falta daquela velha maneira de estudar a bíblia (não do tradicionalismo religioso, mas da riqueza de detalhes) que apesar de tudo era gostosa e sadia. Foi-se o tempo em que eu via pastor da igreja em que cresci em Sorocaba entregar no final de cada ano um relatório a cada um dos membros mostrando quanto cada membro contribui com dízimos e ofertas e onde o dinheiro foi aplicado. Hoje, simplesmente doa-se e não se tem interesse em saber para onde foi o dinheiro, a fé das pessoas faz elas doarem o dinheiro de sua comida e aluguel sem a necessidade de saber onde será aplicado. Então vemos casos como o do jogador Kaka que se desvencilhou de sua antiga igreja por esses motivos. O evangelho segue o mesmo caminho do catolicismo medieval, a vergonha e a calunia a difamação do próximo em nome de Deu$.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Religião, Crise evangélica, Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s