A RELIGIÃO NÃO É (MAIS) O ÓPIO DO POVO. (comentado)

O Estado laico é aquele em que religião e negócios públicos estão completamente separados.  É o caso da nossa República, criada em 1889. Todavia, é claro que eu sei que há os que dizem que o Brasil nunca foi laico, uma vez que a Igreja Católica, mesmo após o fim do Império, continuou bastante influente nos corredores palacianos. Eu tendo a relativizar tal situação. Digo que isso é apenas uma questão histórica, não um fato filosófico. Hoje em dia, outras igrejas já possuem força suficiente para mexer com a mentalidade popular de modo tão ou mais forte que o catolicismo. Assim, o que existe no Brasil é uma hegemonia cristã, não mais católica. E diante de outras democracias ocidentais que se anunciam laicas, podemos até considerar que não destoamos muito. Mas, de vez em quando, surgem fatos perturbadores.

Chamo a atenção para o Rio de Janeiro. Aqui, o ensino religioso está na escola pública de uma maneira pouco alvissareira. Os professores são contratados não exclusivamente a partir do conhecimento que possuem de religião, mas segundo um requisito explícito de possuírem militância religiosa, fornecida por documentos de templos e afins. Isso sim é o fim do laicismo e, segundo o que entendo, inconstitucional.

O mais grave dessa situação foi a justificativa pela qual tal regra se fez valer. Algumas autoridades cariocas disseram que a religião nas escolas deveria “voltar como um dos elementos de combate à violência”.

O argumento é tolo e falso. Todos nós sabemos que religião nunca trouxe paz ao mundo. Ao contrário, onde há religiões tentando disputar terreno, principalmente terreno estatal – a escola pública é um deles – o que ocorre é o fim da paz. No mundo todo, a disputa religiosa é sinônima de violência. Mas, se é assim, porque há os que endossam tal atitude das autoridades cariocas que, enfim, fere o Estado laico? São todos mentirosos? Não! Há realmente os que endossam tal coisa exclusivamente por desinformação e falta de reflexão crítica mínima. Não percebem que isso fere o laicismo e que, se assim ocorre, nenhuma religião ganha, todas perdem.

Caso nossa República deixe de ser laica, ainda que não oficialmente, mas por mecanismos de entrelinhas, o que teremos é a supremacia de um credo e, portanto, a exclusão de outros. Quem garante as religiões nas democracias liberais laicas e modernas não é a fé popular, como muitos pensam, mas exatamente as forças nutridas por intelectuais (não raro, ateus) que lutam pela liberdade religiosa da nação, garantindo isso através da neutralidade religiosa do Estado, ou seja, a criação e manutenção do Estado laico. Assim foi em vários países do Ocidente democrático. A República brasileira tornou-se laica segundo esse espírito.

Essa liberdade, agora, está ameaçada. Ela é ameaçada não mais (só) pelos católicos que, enfim, ao longo desses anos todos, acomodaram-se mais ou menos ao laicismo. Mas por outras igrejas que se dizem cristãs. As igrejas cristãs não católicas, principalmente as chamadas “evangélicas”, cresceram no Brasil à margem da modernização da sociedade. Aliás, cresceram um pouco afastadas da cultura das elites. Então, nunca prestaram atenção na laicidade assim como nunca olharam com acuidade para as leis do país. Por sua vez, o Estado brasileiro, uma vez nas mãos das elites intelectuais de formação positivista ou católica, também nunca deu atenção aos “protestantes”. Tratava-se da “igreja dos pobres da periferia”. Mas, de duas décadas para cá, isso mudou. Os “evangélicos” cresceram em número e em representação. Além disso, algumas dessas igrejas se tornaram poderosíssimas tanto em relação à força política quanto em relação ao dinheiro que podem dispor. Eis que agora, em quase todo lugar que o laicismo é ameaçado, principalmente na escola, isso não ocorre mais só pela via da infiltração católica, mas pela infiltração “evangélica”. Diferente da católica, a atuação “evangélica” não pensa em desrespeitar a lei, simplesmente a desrespeita porque em geral não dá a mínima para ela. Sem lastro histórico e, enfim, desenvolvida não raro por pessoas de pouca instrução ou de educação duvidosa, a chamada “Igreja evangélica” não tem nenhum pudor de colocar seus fiéis em universidades e escolas, ambas públicas, acotovelando limites legais e tradicionais instituídos pelo laicismo de nossa República.

Eis que, por conta disso, ressurge no Brasil alguns incômodos que há muito não tínhamos mais, algo que havia caído para o nosso folclore, que era a disputa entre professores laicos e estudantes religiosos e vice-versa, sendo que os religiosos, no caso, eram representados pela figura do padre. Agora, surge o incômodo religioso novamente, mas causado pelos “evangélicos”. Eles começam a criar problemas querendo mudar os horários das escolas, não querendo aprender as doutrinas científicas e sendo intolerantes quanto às posições liberais a favor de outras religiões (como o espiritismo ou a umbanda etc.). Fazem da vida da escola uma bagunça. Com uma diferença dos católicos de outrora: acham-se naturalmente corretos, pois desconhecem o significado da palavra “laico”. Acham que podem fazer o que estão fazendo, que o que estão fazendo é um “direito”!

Estou afirmando aqui que os “evangélicos” são incultos e os católicos não? Afirmo que é isso, se pudermos comparar o católico de ontem com o “evangélico” de hoje. Isso porque o “evangélico” faz algo que, principalmente a partir dos anos sessenta, só o católico muito tosco se manteve fazendo, a saber, a leitura da Bíblia como um texto que antes de ser moral e normativo é uma descrição da “realidade como ela é”.

Os religiosos cultos acreditam que os textos que lhe são sagrados foram escritos pelos homens, inspirados pelas divindades, com o objetivo de dar valores e normas para o seu povo. Os não religiosos cultos acreditam quase na mesma coisa, pois diferem dos religiosos apenas pelo detalhe que acreditam que os textos ditos sagrados foram escritos pelos homens de boa visão somente. Metaforicamente, estes últimos até podem dizer que tais homens tiveram tanta sabedoria que ela pode ser chamada de divina. Por pensarem assim, religiosos cultos e não religiosos cultos sempre puderam conviver. Ora, não é essa a nova ordem instaurada pela presença dos “evangélicos” na escola pública.

Como os padres brigões do passado ou como alguns padres gerados na incultura dos seminários de hoje em dia, os “evangélicos” querem ler a Bíblia (isso quando conseguem realmente ler, pois no Brasil a questão educacional vai de mal a pior) tomando as passagens de modo literal. Por incrível que pareça, não percebem que de modo literal o texto é imbecil e, portanto, não poderia ter conquistado ninguém. Nenhuma pessoa normal poderia achar que a descrição de Adão e Eva como fundadores da humanidade não é uma história normativa, que fala de autocontrole e que busca mostrar que isso é algo desejável. Trata-se evidentemente de uma estória moral, que ensina a importância do autocontrole. Não é a descrição da origem da humanidade, pois, se assim fosse, teria instaurado o incesto ou coisa até pior (Eva teve dois filhos homens!). E o incesto é o nosso maior tabu. Isso é simples de explicar para alguém que possui uma mente normal. Mas, quando a mente da pessoa é não só desinformada, mas também um caos devido a nunca ter sido minimamente treinada em processos lógicos, a Bíblia pode ser lida literalmente. Ora, uma pessoa nessas condições mentais não poderia nunca estar na escola média e muito menos superior. Mas ela está. E por estar nesse nível de caos mental, não entende não só sua própria religião, mas não compreende nem mesmo as próprias leis da República e não sabe o que é o laicismo. Uma vez na escola pública, cria confusões bem maiores do que as causadas pela presença dos católicos fervorosos no passado. São pessoas que estão aquém do comportamento escolar normal e estão aquém de conseguirem entender os textos científicos, históricos, filosóficos e literários que circulam no ensino médio e no ensino superior.

É com esse tipo de barbárie que a escola pública lida hoje em dia. E se isso ainda é reafirmado pela entrada oficial do ensino de religião na escola, e não pelo ensino de história e filosofia da religião, então é o caso de ficarmos com saudades do tempo que escutávamos falar que a religião era o ópio do povo. Naquela época, achávamos que a religião poderia causar um amortecimento da mente como o ópio fazia com o cérebro. Foi uma época em que quem tinha mente, sabíamos, tinha cérebro.

Fonte: Blog de Paulo Ghiraldelli
http://ghiraldelli.pro.br/2011/06/19/a-religiao-nao-e-mais-o-opio-do-povo/

 .

Resenha do autor

A religião não é o único ópio do povo. Mas é um dos principais sim, alguém consegue me dar um exemplo maior de algo tão ilógico e anti-racional que as passagens religiosas? Como superar a imaginação de um ser externo a tudo, de tamanha sapienza, melhor do que todos que exige nossa submissão? Ou melhor, de onde vem tamanho narcisismo?

O positivismo religioso vem pregando isso a séculos, as pessoas apenas replicam a informação sem realmente questionar e desbanalizar essas afirmações imaginadas, um meme, uma repetição por repetição.

Quando o professor Ghiraldelli diz:

 As igrejas cristãs não católicas, principalmente as chamadas “evangélicas”, cresceram no Brasil à margem da modernização da sociedade. Aliás, cresceram um pouco afastadas da cultura das elites. 

Mostra justamente o sucesso de tal vertente religiosa. É mais fácil catequizar ignorantes que precisam de uma justificativa existencial e moral ou uma classe elitizada e já politizada por outra doutrina religiosa? Estamos falando de doutrina. A doutrina é conjunto de princípios que servem de base a um sistema, seja ele religioso, filosófico, político ou militar.

O sucesso ainda se torna mais fácil com aquele velho esteriotipo do pastor da roça ou daquele que sofreu uma profunda experiência religiosa edificadora e próspera aparece na TV para dar seu testemunho. Aquele pobre e fraco roceiro virou um pastor bem sucedido graças a Deus, eu posso ser assim, basta participar dos lucros (ver: DECADÊNCIA E CRISE NO EVANGELHO – https://netnature.wordpress.com/2011/06/14/decadencia-e-crise-no-evangelho/).

 Os religiosos cultos acreditam que os textos que lhe são sagrados foram escritos pelos homens, inspirados pelas divindades, com o objetivo de dar valores e normas para o seu povo.

Inspirados em divindades não implica na essência da lição moral. Posso me inspirar em divindades para promover maldades em nome de Cristo, criar tribunais e condenar ao apedrejamento.

Nenhum dos livros da bíblia foi escrito por Deus ou Jesus. Nenhum deles escreveu uma palavra do que esta escrito no livro sagrado. Um exemplo são os livros canonizados, aqueles que de alguma forma ressaltam o poder sobrenatural de Jesus como filho de Deus. Os não canonizados são descartados e esquecidos para que nenhuma evidencia anti-dogmática seja descoberta.

Mas o trabalho nem sempre é bem feito.

Vários pesquisadores e teólogos sabem hoje que os livros de Lucas e Mateus que contam a vida de Jesus Cristo (tendo a palavra Cristo como sinônimo de messia) e sua filosofia peculiar foram escritos posteriormente a sua morte.

Nem Lucas e muito menos Mateus viveram aos pés de Cristo, pelo contrário, são de épocas diferentes e as passagens deles são relatos segundo uma visão pessoal. Os textos de Lucas e Mateus são datados de 85 e 90 anos após o nascimento de Cristo.

As passagens do Velho Testamento recorrem a mitologias mais antigas, por exemplo, os Sumérios já citaram em sua mitologia o “causo” do dilúvio. O livro de apocalipse escrito pelo “Joãozinho” de Patmus na verdade é um mito hebreu. Cooptações são extremamente comuns na religião.

No Peru as comemorações religiosas Incas são feitas nas datas conforme o calendário local mas a entidade idolatrada e uma entidade cristã. Aqui mesmo no Brasil, a seita do Santo daime é uma seita cristã com cooptação de rituais xamanistas.

 Por incrível que pareça, não percebem que de modo literal o texto é imbecil e, portanto, não poderia ter conquistado ninguém.

Ora, eu tenho desafiado uma infinidade de cristãos e criacionistas a me dizerem como devo interpretar a afirmações bíblicas. Alguns dizem que ela é metafórica, outros literais e o pior, alguns afirmam que a interpretação deve ser das duas formas. Quando eu pergunto como saber quando uma interpretação deve ser feita de forma literal ou metafórica não existe uma referência. É basicamente interpretado da forma na qual nós quisermos.

Nestas ocasiões vale fazer uma pergunta relativamente comprometedora. Devo interpretar I Timótio 2 versículos 11 e 12 de forma literal ou metafórica?

 11. A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.

12. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.

Obviamente que a resposta dada é sempre “metafórica”, mas isso expõem uma fragilidade enorme na consistência interpretativa dos livros religiosos. Isso porque foram escritos em um contexto sócio/histórico cultural distinto ao de hoje.

Infelizmente essas interpretações cristãs são errôneas, de fato na grande maioria das vezes recorrem ao ridículo. Quantas vezes ouvimos dizer que a bíblia é um livro com todas as respostas do mundo. Ela explica desde como ser moralmente perfeito (mesmo não sendo Analectos de Confúcio), como a genética funciona e como a estruturação universal e suas leis foram criadas em seis dias. Essa só não explica a origem de Deus que é a essência da crença ou não em deus nos dias de hoje. Algo sem origem pode existir mesmo no plano sobrenatural?

Ora, uma pessoa nessas condições mentais não poderia nunca estar na escola média e muito menos superior. Mas ela está. E por estar nesse nível de caos mental, não entende não só sua própria religião, mas não compreende nem mesmo as próprias leis da República 

Crianças da terceira série são surpreendentes. Em uma aula sobre astronomia em que eu estava falando sobre o universo e sua dinâmica, formação de planetas e estrelas um dos garotos disse que o universo havia sido criado a partir de uma explosão chamada Big Bang. Acabei tendo de falar para a sala sobre o Big Bang mesmo de forma leviana afinal eu não sou cosmólogo, mas o pouco que sei passei de forma bastante didática.

Convenhamos que uma criança de 8 anos saber sobre o Big Bang é bastante incomum. O interessante não foi o que este aluno falou, mas o que seu amigo disse “Mas não foi Deus que criou o universo?”

Mais de um ano depois, precisamente na verdade semana passada quando estava falando com a mesma turma sobre os dinossauros o mesmo aluno perguntou se Jesus havia vivido antes ou depois dos dinossauros.

É evidente que a criança segue uma vida religiosa relativamente intensa de tal forma que as propostas alternativas entram em choque aquela verdade absoluta aprendida dentro do seio familiar.

Essa imposição e muitas vezes a “satanização” das nossas atividades cotidianas realmente impedem o ensino na compreensão de quem esta estudando e muitas vezes influencia ate mesmo quem esta ensinando. O benefício da duvida é a o bilhete de entrada para o inferno.

Recentemente vi um filme no You tube bastante esclarecedor. Uma criança estava fazendo carinho no passarinho e ele morreu em suas mãos. A criança entra em crise pela morte do animal e sente uma culpa tão intensa e profunda que o foco de suas lamentações é o perdão de Deus e o medo cabal de ir para o inferno (veja: Garoto mata passarinho e fica abalado psicologicamente com medo do inferno – http://www.youtube.com/watch?v=TgD3cJ1iA_A).

Essa demonização parece estar bastante presente não somente no seio familiar, mas na compreensão escolar a respeito de respostas alternativas suportadas por evidencias e estudos acadêmicos, por isso o criacionismo não é uma matéria escolar. E muitas vezes como evidenciado pelo professor Ghiraldelli o ensino é comprometido quando o agente educador é submisso e tal principio, abandonando e ferindo o laicismo em nome de um medo metafísico, o de pagar por um ensino incompetente, aquele em que Deus não participa.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Laicismo, Educação, Ghiraldelli, Filosofia

14 thoughts on “A RELIGIÃO NÃO É (MAIS) O ÓPIO DO POVO. (comentado)

  1. Rossetti, olá tudo bem!
    Tive um tempinho e vim aqui, e fiquei um tanto triste ao ler neste artigo e outro que nenhum cristão/criacionista te respondeu a questão de 1Tm 2:11,12 e a coexistência de humanos com dinossauros. Pelo menos podias ter dito que já teve um debate com um (eu), e não concordou por tais e tais motivos …

    Já tinha te dito que a interpretação depende do CONTEXTO da passagem, podendo ser literal ou metafórica. Ali em Timóteo o silêncio da mulher e proibição de ensinar ao marido, é nas coisas de Deus, questões espirituais e eclesiásticas, onde o marido teria a primazia como sacerdote do lar e na vida conjugal sendo o cabeça do lar e líder espiritual, mas jamais poderia tratar a mulher como um “tapete”. Pois a ordem é: “amai vossas esposas.”

    A questão dos dinos.
    Sabendo-se que já foram achados inúmeros fósseis deles com tecidos moles orgânicos e DNA, jamais poderiam ter os “milhões” de anos com estas estruturas ainda bem preservadas. Estudos de alguns cientistas já mostraram ser incompatível tais datas.

    E há um monte de evidências sobre a coexistência de dinossauros e humanos em ambientes próximos: Uma infinidade de objetos, jarros, vasos, gravuras, pinturas, esculturas, e cavernas comprovadamente antigos mostrando esses seres.

    Será que isso seria mera imaginação daqueles povos e civilizações antigas? e tantos dinos parecidos em lugares diferentes? é FATO cfe. estudos que povos antigos desenhavam, pintavam animais do seu meio ambiente próximo tipo: bois, cavalos, pássaros então pela lógica, esses dinos também estariam próximos, cfe. aqui: http://www.genesispark.com/genpark/ancient/ancient.htm, e:
    http://www.amazon.com/Mystery-Acambaro-Dinosaurs-Survive-Recently/dp/0932813763

    É claro que não vai adiantar nada eu falar essas coisas porque você já tem uma ideologia pré-pró-evolucionista na mente programada para não aceitar qualquer idéia/opinião contraria ao dogma da evolução, mesmo que a ciência e achados corroborem o outro lado …, saiba que os argumentos cristãos não são contra a ciência e sim contra a TE.

    De qualquer forma espero que se fores escrever um outro artigo, com algum tema que já debatemos pelo menos diga porque não concordou por isso, aquilo …etc.
    Valeu!
    Abraços.

    • Ola Cicero. Desculpe não ter mencionado voce, mas realmente conversamos sim sobre os dinossauros e sobre 1Tm 2:11,12.

      Mas as tem um porém, é uma interpretação metaforica sua, hoje. Nunca saberemos se 1Tm 2:11,12 foi escrito com a interpretação literal ou metaforica da epoca. Se hoje os cristão interpretam de forma metaforica as mulheres podem estar com sorte e agradecidas.

      Quanto aos dinossauros, não conheço pinturas que demonstrem a existência de dinossauros. Veja bem, a colonização das américas foi feita a mais de 30 mil anos, existe ferramentas no chile datas de 15 mil anos, outras de 32 mil anos. Isso foge da proposta de coexistência de homens e dinossauros. O que sabemos é que o homem conviveu com diversos animas em diversos locais do mundo. Na africa conviveu com o bisão ou o megalocerus. Aqui nas Américas com a megafauna. Os dinossauros foram datados em milhões de anos.
      A conservação de partes moles é rara, mas ocorre sim, o processo de conservação dessas estruturas requer situações bastante especificas, mas são possíveis sim. Vai depender muito do clima e das condições locais onde o animal morreu. tanto que os registros fósseis de dinossauros que preservam essas estruturas são extremamente raros, eu conheço somente dois registros desta forma.

      Ok, vou seguir sua linha de pensamento. Deixando o evolucionismo de lado e partindo do principio que a 6,7,8,9 ou 10 mil anos atrás os dinossauros, cavalos, bois e alces irlandeses, mamutes, preguiças gigantes, tigres dentes de sabre coexistiram.
      Pensando na ecologia e no equilíbrio de um ecossistema; como mamíferos de grande porte poderiam viver se coexistiram com Dinossauros diante do grande poder de predação de animais como o T.rex, velociraptor, crurotarsios, albertossauros e sauropodes carnivoros em geral?
      Como seria possível os mamíferos sobreviver sem ser extinto diante da exposição a grande quantidade e diversidade de dinossauros? Porque os dinossauros extinguiram-se e os cavalos e bois não? Como os mamíferos sobreviveram e os dinossauros morreram? Qual mecanismo extinguiu os dinossauros e não os mamíferos?

      • É verdade que no ambiente judaico/cristão na época de Paulo as mulheres tinham ação bem limitada. Mas justamente Jesus, Paulo e outros apóstolos utilizaram grandemente as mulheres em seus ministérios, quebrando paradigmas.

        Vc sabe melhor que eu, que não há como um animal virar fóssil de forma lenta e gradativa, somente se for por meio de soterramento rápido, porque um animal ser soterrado de forma lenta, tende a decompor todo o material orgânico, incluindo aí os ossos! então o dilúvio seria a melhor resposta.

        A conservação de tecidos moles não seria rara, eu poderia te mostrar uns 6, 7 links científicos citando claramente isto nos dinos, contrariando a datação dos milhões.
        A grande maioria dos dinos morreu no dilúvio, mas certamente Noé pôs alguns deles na Arca, filhotinhos obviamente.
        Mesmo que tenha posto os mais “perigosos” tipo T.rex e outros será que seriam tão agressivos assim? só porque vimos no filme J.Park, …filmes precisam de emoção! e lembre-se que o homem ainda é o maior predador.
        Se eles tiverem alimentos e não forem incomodados, não atacarão o homem, pelo contrário certamente evitarão.

        Veja que Noé pos 7 casais de animais puros na arca (mas dinos só 1) incluindo vários gêneros de mamíferos que certamente mais tarde serviriam de alimento para esses dinossauros carnivoros.

        Após o dilúvio quando a divisão dos continentes estava em pleno curso vindo da Pangeia, é possível que Noé tenha enviado estes bichos para regiões mais afastadas, e quando os continentes se separaram ficaram mais longe do homem.
        Mais tarde quando a humanidade começou a crescer, estes bichos não se tornaram bem aceitos e foram duramente caçados por vários motivos: alimentação, troféu, defesa …etc, variações de temperatura e doenças também podem ser fatores.

        Adrienne Mayor, uma academica de Stanford, descobriu ligações sólidas entre certos fósseis de dinossauros e os relatos de dragões.
        Lendas de dragões existem em todo o mundo, senão em todas as culturas antigas. Mayor acredita que estas lendas surgiram quando os povos antigos se depararam com os fósseis de dinossauros. Tipo o Dracorex foi desenterrado na América do Norte, mas chineses, aborígenes, egípcios, babilónios, galeses e outros povos apareceram com lendas de dragões; mas como? se estariam do outro lado do mundo? Intrigante não! Qual a resposta: …Dilúvio. Veja aqui:
        https://humanexperience.stanford.edu/feature-dragons

        Veja que há muitas evidências cientificas e achados para o Dilúvio e a coexistência do homem com dinos. Mas a maioria dos cientistas não aceita por pura implicação religiosa, pois daria base ao Gênesis. Isso é pura parcialidade ideológica.

        Esqueci, …a idéia que os dinos morreram num meteoro do México já foi refutada, veja aqui: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=63088

      • Diluvio foi uma inundação e não um soterramento. Cogitemos sua possibilidade.
        Se houve um soterramento foi lento e não rápido afinal a água não sumiu da noite para o dia.. Diluvio não é resposta, na verdade não ha evidências geológicas nem geográficas que confirmem o diluvio, nem a arca, e a distribuição geográfica dos animais é bastante complicada. De fato, arqueólogos já desbancaram essa ideia como já publicado até na folha de Sp.

        Noé pois dinossauros na arca? Bem o dilema ecológico dos dinossauros e dos grandes mamíferos ainda persiste, e as extinções dos dinossauros? Como dinossauros super adaptados convivendo com mamíferos morreriam e os mamíferos perpetuariam-se? Na arca havia dragões? Havia bisões?
        A coisa ta encrencada porque nao ha evidencias nem na Bíblia sobre dragões e dinossauros e nem o registro fóssil bate com as datas.

        O Padreco Velikovsky ja tentou fazer isso que voce esta dizendo e já foi desmistificado, em Darwin e os grandes enigmas da vida de Stephen Jay Gould ha um capitulo só sobre isso.
        Dragões? Beleza, partimos para a mitologia oriental. Bem, convenhamos que dragões não existem ate que se encontre fossil deles. Confundir dinossauros com dragões são coisas bastante distintas, se voce diz que os relatos de dragões podem ser baseados em visualizações de dinossauros esta validando a mitologia chinesa e japonesa.

        Veja bem, os dinossauros não foram extintos por meteoros, isso é uma hipótese, assim como a hipótese de uma mega eutrofização também faz sentido. Para impactar uma teoria é preciso mais do que um artigo, na verdade um conjunto de evidencias que derrubem a hipótese do meteoro na qual tenho minhas duvidas também. O fato é que as datações tem mostrado uma escala de milhões de anos e de repente o desaparecimento desses animais a partir de certa data. Ai entram as teorias, eutrofização, meteoros, vulcanismo e seja la qual for. Mas o impacto na ideia do meteoro não invalida a existência dos dinossauros.

        Grande abraço Cicero!!!

  2. O dilúvio foi global, pois há vários fósseis de grandes mamíferos em altas montanhas de TODO o mundo; e ali não seria o habitat deles, assim como cemitérios de dinossauros em TODOS os continentes, com material orgânico mole e DNA, prova de que não teriam “milhões” de anos, pois o material orgânico se degenera segundo estudos, em no máximo 100 mil anos.
    Não morreram naturalmente pois seriam devorados ou ficariam em decomposição se expostos, mas foram soterrados num evento rápido e violento como o dilúvio. Tenho uma série de links científicos mostrando isso se quiser.
    A bíblia diz que Noé pôs todos os animais isso inclui os dinos, e ela fala desses bichos incluindo dragões, apenas com outros nomes em Jó e Isaias.

    As datações dependendo do elemento químico usado mostra diferenças gritantes. No final é mera escolha pessoal, …pura especulação.
    A abundância de gás e petróleo vindo de material orgânico(vegetação e animais) sob pressão e fogo em tão pouco tempo é evidência do dilúvio, que produziu terriveis maremotos com fogo. “TODAS as fontes do grande abismo se abriram”. Gn 7:11.

    O Talude Continental também mostra que a Terra não poderia ter bilhões de anos, pois os depósitos/sedimentos dos rios nivelariam os oceanos em tanto tempo.
    Fósseis tridimensionais (raros) de animais apresentam uma evidência clara de um sepultamento ainda em vida, ou de um enterramento imediatamente após a morte.
    O rápido sepultamento de organismos vivos também é evidenciado através do estudo das ostras fechadas e petrificadas, achadas ao longo de pequenos rios.
    A presença de amonites (invertebrados marinhos) em grandes altitudes, como na Cordilheira dos Andes …etc.

    Abraço.

    • A presença de fosseis em alto de montanhas também é mostrada por paleontologos e comprovam a evolução, Stephen jay gould que o diga.
      A simples presença de animais em topos de montanhas não evidencia diluvio simplesmente porque a terra não esta estática. Os andes surgiram a seis milhoes de anos e apresentam fosseis de animais que teoricamente não teriam capacidade de subir la.
      Tecidos moles podem se fossilizar a tal ponto de alcançarem escalas de milhões de anos sim, a datação mostra isso, é raríssimo mas aconteceu, com pouca frequencia mas ta registrado em literatura cientifica e em escalas milhonarias. Como um tecido mole pode ser preservado e ser datado em milhões de anos? Só porque a escala é de milhoes de anos não significa que não possa ser preservado, isso vai variar de acordo com o local onde o animal morreu. Um animal morto num pântano ou na Amazonia pode ser decompor muito mais rápido do que um animal que morreu no deserto. De fato, na Argentina foram encontrados ovos de dinossauros fossilizados com tecidos e ate alguns pigmentos de dinossauros justamente porque as condições desérticas possibilitaram tal preservação

      Desculpe, mas se voce realmente acredita que dinossauros estavam na arca de noé isso demonstra que seus argumentos sao especulativos, nem os historiadores e teólogos acreditam nisto. Isso é uma interpretação criacionista dessa passagem cristã.
      O achado do monte Ararat na Turquia mostrou que o que se pensava ser uma arca na verdade era uma casa e levantou outras suspeitas que invalidam a questão do diluvio como já havia sido invalidada na época de Velikovsky e o mito do diluvio é uma cooptação da tradição Suméria que também ja haviam mostrado registros em suas tradições a respeito do diluvio antes mesmo do surgimento do cristianismo.
      Rochas da Austrália foram datadas em bilhões de anos e contem registros cientificamente consideráveis a respeito da origem da Terra de fato em ambientes acadêmicos e produção de pesquisa esses dados são utilizado e não os dados criacionistas. Veja: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u727218.shtml
      Ai cabe ao grupo que pesquisa optar. Ate hoje não vi um estudo cientifico ou um artigo na Nature que tenha sido publico com base na ideia da Terra tendo 10 mil anos e dinossauros datados com esse mesmo numero.

      Insisto, como é possível dinossauros viverem com mamíferos de grande porte sem suprimi-los? e como os dinossauros puderam ser extintos sem que os mamíferos não fossem também? E porque não ha fosseis de dinossauros datados em mil anos? Todos os paleontologistas do mundo estão errados?

      Voce obviamente não conhece a historia geológica dos andes. Resumindo; seis milhões de anos, deslocamento de placa, uma sofre subducção e a outra emerge la na porção onde a América do sul esta em contato com o pacifico e da origem a uma cadeia de montanhas, os andes. Um resquício disso é o pantanal, maior planície alagada do mundo que esta bem no centro da nossa placa e que formou um “funil” no centro devido a esse solavanco. A 6 milhões de anos aquilo que foi o cemitério dos amonites (que viveram eram vivos até a extinção K-T) subiu junto com a cadeia de montanhas. Note que a datação dos amonites é na escala de mais de 65 milhões de anos e os andes apenas 6 milhões de anos. Evidencias que mostram como movimentações de placas podem alterar não só o relevo mas podem alterar a distribuição dos fosseis.

      Esta claro que sua interpretação de Gênesis é literária e não metafórica e por isso foge do racional (alias, porque voce interpreta ela literalmente e nao metaforica? Quais motivos?). Assim como apocalipse Gênesis é um livro metafórico, simbolico de dificil compreensão e não deveria ser interpretado como uma historia e sim uma estória. Essa interpretação foge do racional, da uma lida no ultimo artigo que publiquei e voce vera os absurdos ridículos e insensatos que essas interpretações dão.

  3. Quais as provas que as montanhas se ergueram lentamente em milhões de anos? E qual “força” fez ou faz isto alguns milímetros por ano para chegar a grandes altitudes? No máximo há um movimento lateral lento.

    Estudos de Christina Nielsen Marsh da University of Newcastle estabelecem conservação de DNA em no máximo 125.000 anos, isto a 0º grau. E se for a 10º graus será de apenas 17.500 anos.
    E outros cientistas dizem: “Mas como é que enquadras isto com o fato bem conhecido de que a maioria das moléculas orgânicas decaem em MILHARES de anos?“
    http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/7495961.stm

    A datação radiométrica se baseia em “suposição”; mais uma balela:
    “This ASSUMPTION is a cornerstone of the high-precision lead-lead dates that define the absolute age of the solar system”
    http://www.sciencemag.org/content/327/5964/449.abstract
    As discrepâncias, incertezas, dúvidas são sempre muito comuns nas datações, com muitas variações nos elementos quimicos usados, no final o que vale é a escolha pessoal …

    E como explicar que seres mais complexos estão abaixo da camada geológica que não deveria; e seres menos complexos estão em todas as camadas; e vários fósseis atravessam várias camadas ao mesmo tempo. Vc me dirá: devido aos movimentos tectônicos. Mas justamente no dilúvio é que houve mega-movimentos tectônicos.

    Já houve vários relatos de avistamentos da Arca na história, assim como de pilotos principalmente durante e após a 2a Guerra. Poderia te mostrar uns 30 depoimentos.
    Mas ela está a maior parte do ano enterrada no gelo. Satélites americanos já descobriram uma anomalia no Ararat-Turquia. Mas a última expedição Turca-Chinesa em 2009, um dos integrantes da equipe disse que era fraude a suposta descoberta.

    A coexistência de humanos e dinos já tinha falado antes como seria possível. Veja que Noé pos 7 casais de mamíferos; e dinos apenas 1 na arca.
    Sim, a interpretação dos primeiros capítulos de Gênesis é literal,… afinal estamos aqui, o mundo existe e tudo mais! é a história da criação.

    Naquele site criacionista do Mats, na verdade ele não se baseou em mera especulação feita nas escrituras; mas sim nos sites acima que citei e outros que ele tem, como de Mary Schweitzer da Universidade Carolina do Norte. “Extrapolações prevêem que todo o material orgânico desaparece por completo em 100 MIL ANOS, no máximo!“
    http://discovermagazine.com/2006/apr/dinosaur-dna/article_view?b_start:int=0&-C=

    Se ele tivesse usado de desonestidade intelectual ele omitiria os 40 milhões de anos do 1º parágrafo e os 50 milhões do último parágrafo pequenino em referencias.
    Quando ele usou a expressão milhares de anos (e não milhões) ele se baseou nesses estudos cientificos que citei e outros, mostrando mais uma vez a incrivel inconsistência (e desonestidade) dos cientistas nesse assunto.

    • Não estou falando que foi lentamente, estou falando que foi um solavanco. Ou voce acredita que movimentações como o terremoto do japão foram lentas? A acumulação de tensão é lenta o sismo é um evento de liberação de energia que movimentou 3 metros o nível do mar do Japão, algo parecido ocorreu nos Andes.

      De fato, a partir da morte um dos primeiros eventos a ocorrer é a denaturação do DNA, mas a denaturação por etapas. por isso é possível ter pedaços de genomas e nunca genomas completos. Mas tem uma diferença enorme entre denaturação de DNA e decaimento radioativo. Os dois são materiais mas voce esta confundindo. Decaimento radioativo é o decaimento da energia do núcleo dos átomos que compõem uma determinada rocha, denaturação de DNA é a quebra das ligações de hidrogênio que mantem o DNA coeso e integro.
      DNA não é rocha.

      Repito, é uma interpretação puramente cética de seu grupo religioso. Se pensarmos que o mesmo principio que usamos para fazer uma bomba atomica é o mesmo empregado na datação não tem porque acreditar que a bomba nuclear existe e a datação não. A aceitação de uma e negação de outra é uma visão puramente oportunista e convencional. Exatamente, a escola é pessoal e veja como a escolha pessoal dos acadêmicos tem produzido conhecimentos e tecnologia.

      Não, a tectonia das placas não tem a ver com a explicação.
      Sob o ponto de vista da biologia evolutiva não existe “seres mais complexos” Um trilobita não era mais complexo que um urso de óculos, ele simplesmente foi capaz biologicamente de viveram durante milhões de anos em um tempo geológico distinto ao nosso. Se voce interpreta que complexidade ocorreu em um tempo geológico anterior ao nosso entao esta assumindo uma coisa que os criacionistas nunca aceitam, que nossa a consciência é mais complexa caracteristica do mundo.
      De fato, por exemplo, trilobitas atravessam diversos tempos geológicos mas não passaram do permiano.
      Diluvio não foi movimento tectônico foi uma lição divina judaico-cristão e suméria, uma interpretação lendária. Por exemplo, na década de 30 eu sei que houve uma inundação do rio Yazoo nos EUA, sei porque os registros históricos mostram isso, registros de plantações de algodão sendo destruídas, os bluezeiros da época escreveram musicas falando disso (charlie patton, robert johnson) e principalmente porque essas inundações ainda ocorrem as vezes. O único registro que trata da questão do diluvio é um registro mistico e inconsistente já que não ocorre mais diluvios e não há evidencias de sua ocorrência como piramides do Egito de baixo da água, os dinossauros mencionados no conto da arca de noé. São todas lições de moral de períodos culturais e historicos diferentes que erroneamente são interpretados literariamente. Ate a forma de crucificação de Jesus segundo a bíblia esta errada. Os arqueologos ja conseguiram encontrar evidencias de um processo de crucificação diferente a dita na bíblia e que por sua vez demonstram um dedinho do período medieval para tornar essa historia mais milagrosa.

      É, relatos com a de Ararat que foi ridicularizado pelos arqueólogos.

      Gostaria de saber onde há escrito na Bíblia ” Deus mandou levar um casal de cada animal na arca inclusive dos enormes dinossauros” pois levar um casal de animais ou um casal de mamíferos ou um casal de lagartos não é o mesmo que levar um casal de Albertossauros.

      Bom, se as loucuras de Mats são embasadas neste site então nem preciso entrar entrar no link porque o que o Mats propõem e anticientifico e antireligioso. Alias, ha um site que se não me engano é criacionista que vem rebatendo todas as besteiras que ele fala. Alias, eu e mais um bando de site que tratam da questão da evolução, da biologia e ate criacionistas tem deixado de prestar atenção nas baboseiras anti religiosa e anticientificas dele. Cuidado porque as alegações dele são no minimo ridículas e tem sido motivo de risada entre os cientistas. Fica esperto porque ele é sensacionalista e não um cara com intuitos sérios. Basta ver como até hoje não apaguei nenhum comentário seu Cicero, agora veja se ha algum comentário meu lá? Sacou o oportunismo e a necessidade de ser o dono da verdade a tal ponto de excluir opiniões alheias.
      Outra vez, é uma escolha pessoal. Voce tem sua liberdade de escolhe e o minimo que eu posso fazer é respeita-la e claro, não estou aqui para aditivar a sua ou a cabeça das pessoas com idéias ateístas. Ja disse e repito, os ateus que defendem o ateismo que se virem para se proteger das alegaçoes anti-ateistas. Eu sou ateu por experiência pessoal. Não sou maria vai com as outras. Posso ate um dia escrever artigos de evoluçao (puramente com o intuito cientifico) para esses ateus mas não sou de sair por ai fazendo passeatas e religioizinhas ateistas.

      Voce me parece ser mais sensato e mais coerente no que diz, cuidado para suas interpretações não seguirem o mesmo caminho do Mats e soltar perolas como as que ja disse pra ele como má tradução dos textos, interpretação erronea e oportunista, distorcer alegações de artigos cientificos publicados que no minimo é antiético. Coisas assim.
      As vezes vejo como o Michelson pega artigos de la e fico preocupado, uma coisa é pegar artigos de criacionistas no ambiente academico e ver seus contrapontos, outra é pegar artigos de bicheiros como o Mats e publica-los. Apesar que o Michelson é jornalista então a confiança nele já é abalada assim como tenho um pé atrás com o próprio Dawkins. Recentemente ele pegou um artigo de evolução de uma revista de moda.
      Absurdo!!! É como eu publicar um texto criticando o cristianismo retirado da globo rural ou dos gibis da mônica rsrsrrsrs

      Abraço Cícero!!!

  4. O forte sismo do Japão moveu alguns metros, mas e montanhas de 5 a 8 mil metros?? Não há registros de sismos na vertical que levantam montanhas nessa magnitude!
    Outra prova do dilúvio é que fósseis de animais; e das plantas que deviam ter servido como seu alimento, freqüentemente não aparecem juntos como era de se esperar. Esse fato é observado em todo continente americano, a exemplo dos dinossauros encontrados na Patagônia. O puro levantamento das montanhas como vc diz, não poderia ter feito isso.

    Outra: um dos maiores depósitos de madeira petrificada está em Holbrook, Arizona, onde existem cerca de 10.000 árvores enormes petrificadas naquele local. Só um evento rápido e poderoso como o dilúvio; seria a causa.

    A árvore da vida evolutiva prega que os seres menos complexos estão na base da camada e mais complexos em cima. Aliás, saiu mais especulação, achismos e falhas na “árvore”: “We examine the Tree of Life (TOL) as an evolutionary hypothesis and a heuristic. The original TOL hypothesis has FAILED but a new “statistical TOL hypothesis” is promising. The TOL heuristic usefully organizes data WITHOUT positing fundamental evolutionary truth”. http://www.biology-direct.com/content/6/1/32.
    Notou a base da religião Darwinista? Falhas, hipóteses, especulações transformistas, …de fato a escolha é pessoal.

    É como dizem os eminentes cientistas abaixo:
    “Não existem explicações darwinianas detalhadas para a evolução de qualquer sistema bioquímico ou celular fundamental, somente uma variedade de especulações do que se deseja fosse realidade. É extraordinário que o darwinismo seja aceito como uma explicação satisfatória de um assunto tão vasto.”
    James Shapiro – Biólogo Molecular – EUA

    “O Neodarwinismo está morto”
    Eric Davidson – geneticista – autor de livro didático: California Institute of Technology-2000.

    Os dinossauros estavam incluidos entre os “animais” da arca, sim. Noé pos filhotinhos, óbvio. Os inúmeros avistamentos posteriores registrados na história e na bíblia confirmam eles …é claro que é epistemicamente errado dizer isto.

    Eu também já fui expulso do Bule Voador (site ateu), meus posts foram deletados! …entendi. Mande um email para o Mats e peça explicações, também pus um post lá e não saiu e desisti.
    Parabéns a você ter deixado os meus. O debate devia ser democrático. A riqueza está muitas vezes nas divergências!

    Abraço!!

    • Para, estude geologia e o processo de formação de montanhas e voce entendera a origem dos andes. Negar que placas podem desligar e alterar o relevo é dizer que a terra é estática. Pior acreditar que um diluvio de 40 dias e noites foi o suficiente para organismos colonizarem e se fossilizarem em picos de montanha em tao pouco tempo é anti cientifico.
      Cara estude o processo de formação de fosseis e voce vai ver que um animal morto só pode ser considerado fóssil depois de 10 mil anos de processos diagenéticos e tafonômicos. Como um diluvio pode petrificar uma arvore? alias como ele pode soterrar e petrifica-la em menos de 10 mil anos?
      No vejo falhas nenhum, vejo interpretações totalmente especulativas e anti cientificas, alias nem base cientifica tem. Outra, ja discutimos, darwinismo não é religião, voce não vai para o inferno se negar o darwinismo, Darwin não é um sistema de crença em divindade e nem mitológico.
      Bom, se a biologia molecular não trás evidencias para Shapiro como biólogo então é claro que o que ele entende por evidencias é bem diferente do convencional. Se analises comparativas de DNA e de sistemas bioquímicos não são evidencias materiais que evidenciam a evolução então o que ele entende por evidencias? De fato credito ao darwinismo não precisa ser dado por todos os biólogos, existem biólogos que não são criacionistas nem darwinistas. Eu sou um exemplo em uma outra parte da biologia, não tenho confiança total na ideia do aquecimento global

      Eu acho q a sua fé é que esta morta, já que as especulações estão tomando conta do cristianismo e criando aberrações anti-cientificas e antirelgiosas.
      Mesmo se o criacionismo fosse uma ciência Deus ainda não seria uma verdade absoluta, se por ventura algum experimento evidenciasse a possível evidencia de Deus mesmo assim ele seria um paradigma e não uma verdade absoluta e portanto a proposta de que o criacionismo é uma ciência é especulativa assim como todos esses argumentos, a grande maioria rebatidos por cientistas. Por exemplo o processo de fossilização. Alias, por isso se explica ciências biológicas e evolução nas escolas e não o criacionismo.
      Onde na bíblia diz que Noé pois filhotes de dinossauros na arca? Me diga o capitulo e o versículo para eu ler.
      Como é possível dizer que a proposta da evolução esta morta se a sua afirmação de que os dinossauros estavam na arca de noé não tem nem comprovação literária, se o processo de fossilização esta na contramão do tempo cristão?. Outra coisa, me parece estranho um geneticista que escreve livros didáticos dizer que o neodarwinismo esta morto. Como ele explicaria a grande biodiversidade do mundo? Se não ha evolução e somente a genética porque características não mudam sutis detalhes ao longo do tempo? Uma ideia cientifica só esta morta quando deixa de ser usada como o geocentrismo ou o lamarckismo, as propostas de Darwin e sua acoplagem a genética continuam sendo difundidas nas técnicas cotidianas de melhoramento genético e uma infinidade de aplicações. Me parece muito viva, mas do que antes e do que o próprio criacionismo.
      Sim, a escolha é pessoal.
      Bom, não conheço ninguem do bule voador, só conheço de nome, e algumas vezes comento algumas coisas no ateus do Brasil embora não acesse muito esses sites ateistas. No caso do bule voador nem tenho contato com eles, nem acessei a pagina deles, mas se fizeram isso com voce foi uma grande sacanagem, mas serei honesto com voce, não apaguei nenhuma mensagem sua até agora justamente para que o diálogo seja sempre a melhor de todas as maneiras de se produzir conhecimento. Até Mats teve seus comentários postados aqui.

      Outro abraço pra ti.

  5. Oi Rossetti,

    Parece que a lacuna da causa da extinção dos dinossauros continua maior. A divergência entre eles se foi impacto ou gradual e diferença na camada geológica mostra quão incertos e inseguros e especulativos eles são.

    “From this specimen we can say there were dinosaurs pretty much all the way up to the IMPACT,” says Tyler Lyson, a palaeontology student at Yale University”
    “It indicates that the IMPACT was the likely cause of the extinction, and it was not gradual.” O texto todo tá aqui: http://www.nature.com/news/2011/110713/full/news.2011.411.html

    Insistem no impacto de um asteróide achando que isso poderia causa uma extinção global.
    O impacto do dilúvio seria mais lógico e aceitável, mas falar isso é epistemicamente cientificamente errado, pois há implicação religiosa, só porque está na bíblia!

    Pois é, …fui expulso do AteusdoBrasil, deletaram meus posts. No começo aceitaram, mas desde ontem não aceitam mais.
    Parece que a intolerância e preconceito é a base desses sites. Ainda bem que há exceções como você que sabem discernir o debate democrático e aceitar e respeitar (não precisa concordar) idéias opostas. Parabéns a vc e seu site.

    Abração.

    • Exato, por isso a causa da extinção dos dinossauros é uma teoria e não um fato consolidado pela ciência. Concordamos que é um fato a existencia dos dinossauros, divergimos no seu período e sua extinção mesmo porque voce segue a proposta criacionista e eu a evolutiva.
      Aparentemente essa é a melhor explicação para a extinção dos grandes répteis dentro da ciência embora eu seja cético quanto a teoria do meteoro, porque ha outras explicações plausíveis também, o caso é, para qual dessas teorias as evidencias apontam? Precisamos de mais evidencias, a causa de sua extinçao pode até ser um que a ciência ainda não teve contato. O problema é não ha certeza absoluta sob a extinção, veja bem, voce me mandou este artigo da nature (do dia 13) bastante interessante e que aponta para outro evento de extinção. Na folha saiu uma reportagem que teoricamente encerra a dicussão e aponta para a teoria do meteoro http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/943589-chifre-pode-resolver-misterio-da-extincao-dos-dinossauros.shtml o que eu na verdade precisa de mais evidencias. O fato é, os dinossauros foram extintos a milhões de anos. Fato porque ? porque o registro fóssil esta repleto desses animais mas hoje não os vemos mais, não ha repteis com essas dimensões atualmente. Ai entram as teorias, elas tentam dizer o que causou essa extinção. Veja que no espaço de tempo de menos de um dia saíram reportagens apontando para as duas teorias. Os neaderthais parecem não ter morrido unicamente pelo mãos dos Homo sapiens, mas por um conjunto de fatores climáticos e populacionais também, assim como a megafauna aqui na America do Sul que parece nao ter sido usada como alimento pelos primeiros povos que aqui chegaram. Exitem muitas banalizações e falta de conhecimento dentro da ciência. Na Austrália a mega fauna foi destruída pelo homem com certeza, devido aos artefatos encontrados la. Aqui não.

      Eu vi suas mensagens la no ateus do Brasil. É acontece, eu não sou dono daquele site e não proponho como os donos deles devem se comportar, mesmo porque nem tenho autoridade lá e nem tenho intenção de ter, sou apenas um telespectador sentado numa poltrona assistindo o teatro da vida hahae. Filosófico. Ha certas coisas que não concordo com os ateus mas quem sou eu pra falar algo? Não sou ateu pra ficar postando cada vexame religioso, as denominações religiosas por si só são bastante grandinhas e sabem resolver seus problemas, assim como os ghomossexuais que sao grandinhos o suficientes para conseguir seus direitos, alias tem conseguido mais direitos que os ateus.
      Não sou de religião nenhuma, não faço do ateísmo minha religião, não faço nem do darwinismo uma religião porque ele pode ser substituído por outro modelo explicativo. Então, cada ateu que saiba se cuidar e defender seu ponto de vista sem cair na cretinice de fazer do ateísmo uma religiao. Minha consciência esta tranquilissima quanto a isso. Da mesma forma que eu vejo problemas nesses sistemas religiosos eu vejo também um monte de problema no ateísmo, mas como não sou representante deles e nem pretendo ser, fico só na minha, se o barco afundar, eu nao aparece nem para dizer “Num falei” haehaehae
      Mas eu não sou assim com meu site, se quiser elogiar minha mãe ou a mim eu não ligo, essa é a diferença. haehaehae
      Sei que divergimos entre muitas coisas, alias em quase tudo, mas deve haver a discussão, isso é bom para todos, eu, voce e quem lê. A escolha de qual proposta seguir, seja o cristianismo ou a ciência é uma opção pessoal, é intima.

      Abraço Cícero!!!

  6. Essa república não para de surpreender. O preconceito contra evangélicos ainda se faz sentir. É óbvio que existem mentes limitadas em todos os segmentos da intelectualidade, mas tecer um julgamento como o do texto, com todo o respeito, não posso concordar. Ensina-se sexo e opção sexual a crianças (possíveis candidatas a vítimas de pedófilos pela exacerbação da libido), roubando-lhes a infância; vê-se que os valores mais elevados que as sociedades um dia já tiveram, eram cristãos (e aqui estou me referindo à filosofia cristã), já não existem mais em nome da laicidade da sociedade, pois só a do Estado parece não bastar. Se os que não pensam como eu, são rotulados como idiotas, que dignidade e respeito me resta para com o próximo? Onde se estabelerá o marco divisor entre o exercício da minha liberdade se não for antes uma tomada de consciência do homem interior? Aliás a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão a isto se refere expressamente. Somos todos filósofos? Somos todos mestres? Somos todos laicos? Somos todos religiosos? Não!! E não podemos ser diferentes? Essa intolerância travestida de laicismo para mim, é muito mais danosa aos homens do que o ensino de que Devam “amar a Deus sob todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”. Não posso amar o próximo se não gostar de mim. Uma pena!

    • Desculpa, mas alguns setores (os mais populares especialmente) do evangélico é que me parece ser preconceituoso. Afinal hj no Brasil ele apedreja pessoas que saem de templo umbanda, criam bancadas político/religiosas ferindo o estado laico, se associam a bancada da bala, usam sua intervenção no Estado Democrático de Direito para retirar direitos de pessoas que tem relações homo-afetivas impondo sua religião sob a liberdade do outro como refer6encia de conduta moral e ética, eles tem líderes políticos de extrema direita pró-intervenção militar que é de partido assumidamente cristão…. Acho que voce esta olhando a coisa sob a ótica errada.
      Sexo é aula básica, identidade de gênero e orientação sexual não tem absolutamente nada a ver com pedofilia. Voce esta colocando tudo num mesmo barco. Pelo que sei, a maioria dos pedófilos são heterossexuais.
      Segundo, a questão é onde está o marco divisor entre o exercício da minha liberdade e a do outro, e até quando a sua liberdade de falar, fazer apologia tem responsabilidade do outro. Até quando ela infringe a lei!
      Democracia não é direito para falar o que quiser sem responsabilidade e pelos cotovelos. Democracia surge na Grécia com a finalidade de dialogo (di = dois e Logos = razão). Dialogo pressupõe duas pessoas conversando sob o uso da razão e opiniões desprovidas de uso da razão e que desdobramentos sobre o pleno funcionamento da sociedade, da polis, da ética tem penalizações. Como vemos, temos pastores como Marco Pereira que era estuprador e foi condenado, temos políticos associados a partidos cristão sendo processados por apologia a estupro e a regimes totalitários.
      Ao que vejo nós já vivemos um regime pré-ditatorial regido por uma bancada que quer estabelecer o que é certo e errado sob a luz do que é ser cristão para eles. De fato não temos um estado Laico, porque somos una naçãop fundada e fundamentada por um conjunto de hipócritas a favor de um regime totalitário que vem se instaurando em nome do Senhor Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s