INTERPRETAÇÕES ABSURDAS EMBASADAS NO CRIACIONISMO.

Fonte: Não indexada por questões éticas

 .

Resenha do autor

Quando há discussões entre o criacionismo e a biologia evolutiva vemos argumentos acalorados. Há muitos criacionistas com bons argumentos espalhados por todo o mundo e de fato faz-se necessário discutir evolução. Um tema bastante complexo e polêmico.

Entretanto muitas vezes algumas pessoas e até mesmo criacionistas se expõem ao ridículo.

Um exemplo é este site que baseia seus argumentos e um artigo cientifico de uma revista de prestigio.

Mas há uma interpretação que se apresenta no mínimo hilária e ridícula. Vejamos a apelação.

A fonte é a revista científica Proceedings of the Royal Society B.  e trata de um tecido fossilizado datado cientificamente em 50 million year-old (cinqüenta milhões de anos).

A conclusão obtida pelo autor do site é que o fóssil esta de acordo com as escrituras sagradas embora o autor do artigo que fez o decaimento do material fossilizado tenha errado em milhões de anos a datação “Mas este fóssil mostra milhares (e não milhões) de anos de decaimento

Que especulação este autor do site tem a fazer se nem formação acadêmica ele tem na área? Dizer que algo é verdade não é provar que aquilo é verdade sob o ponto de vista ciêntifico. A ciência trabalha com o método, ou seja, qualquer pessoa que pegar este fóssil e seguir o método de datação descrito no artigo cientifico vai obter a idade de 50 milhões de anos.

A especulação que transforma milhões em milhares de anos foi baseada em uma especulação feita nas escrituras que não mostra se deve ser interpretada de forma literário ou metafórica. E pior, descaracterizou uma afirmação publicada. Isto é anti-ético e apelativo.

Sob esta perspectiva há três possibilidades de interpretação:

1) Sensacionalismo anti-científico

2) Incapacidade de diferenciar ciência de religião

3) Conduta anti-científica e anti-religiosa

É fundamental que a comunidade criacionista e a Sociedade Criacionista Brasileira saiba separar-se das pessoas que adotam essa conduta, afinal essa interpretação extremamente errônea pode comprometer os diálogos sérios entre ciência e religião. Não há problema em negar a dimensão “milhões de anos”, o problema é alterar um dado cientifico devidamente registrado e publicado em revistas sérias para fazer com que ele seja cabível a uma interpretação com um ponto de vista oposto. É uma exposição minimamente ridícula e uma tentativa desesperada de provar algo místico.

Ponto para a biologia evolutiva!

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Netnature, Rossetti, Fossilização, Réptil, Criacionismo, conduta anti-científica.

2 thoughts on “INTERPRETAÇÕES ABSURDAS EMBASADAS NO CRIACIONISMO.

  1. O problema do criacionismo, é que ele surgiu como uma maneira de comprovar as afirmações
    bíblicas para manter os fieis da igreja católica e suas decendentes presos às interpretações
    que interssam às autoridades religiosas, para manterem seus domínios Ao contrário, a dou-
    trina espírita adota a evolução em seus preceitos baseados na ciência que a verdadeira Lei
    Divina

  2. O criacionismo é uma forma que a Igreja católica e suas decendentes encontraram para transformar as alegóricas afirmações biblicas em lei divina, com o objetivo de impedir que
    seus fieis tenham um conhecimento mais profundo sobre o universo, mantendo assim o
    domínio sobre o povo. Ao contrário a Doutrina Espírita aplica a evolução em seus preceitos
    discutindo e incorporando as novas descobertas da ciência, que é um de seus três pilares,
    e a verdadeira Lei Divina

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s