PREGAÇÃO CONTRA GAYS VIRA CASO DE POLÍCIA NA SÉ. (comentado)

Todos os pudores do pastor Cristiano Xavier, de 36 anos, um dos evangélicos que pregam diariamente na Praça da Sé, região central de São Paulo, desaparecem quando ele explica porque tem um discurso tão virulento contra os homossexuais. Ultimamente, as pregações de Xavier e seus correligionários na praça têm virado caso de polícia.

“É um tema que causa polêmica, atrai público. Está até no meu DVD. R$ 10. Quer comprar um?”, pergunta Xavier, depois de terminar a palavra, puxando o repórter para um canto. Em seu discurso de ontem, ele gritava: “Os bicha deixam Deus em segundo plano. São promíscuo, sujo, faz orgia (sic)…”.

“Glória a Deus!”, dizia o fiel desempregado Rildo Ferreira, de 33 anos, com a Bíblia na mão. Por três vezes, Ferreira voltou ao tema dos “efeminados”, a pedido do pastor.

Sentindo-se ofendidos, gays de passagem, lésbicas e simpatizantes reclamam no posto policial do que chamam de “baixarias”. Eventualmente, a reclamação evolui para um registro no 1.º Distrito Policial, na Liberdade, que atende a região.

Postado dia 28 no YouTube, embate entre homossexuais e evangélicos na praça já teve cerca de 10 mil acessos. Na ocasião, um homem e uma mulher que discordaram do pastor foram xingados de ?filhos de satã?. Policiais precisaram usar gás de pimenta para evitar agressões. Segundo PMs, há confrontos semanais. “Qualquer pessoa de roupa colorida já é classificada de ?criatura do demônio?”, diz policial. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

 Fonte: Estadão

 .

 .

Resenha do autor

Não gosto de fazer denuncias de denominações religiosas, geralmente minhas críticas se focam nas bases históricas e filosóficas do cristianismo e na desbanalização do criacionismo como ciência. Se alguém busca os escândalos da igreja católica e evangélica devem procurar nos sites ateístas que tem pela internet. A critica não é focada nos escândalos mas na doutrinação religiosa. No caso do criacionismo, felizmente grande parte das pessoas tem noção de que o criacionismo não é uma ciência e outras ainda reconhecem ser uma manobra política. Isso é bom porque mostra que o publico esta sabendo diferenciar literalmente o modo como a ciência trabalha. Embora a ciência e a religião busquem respostas em comum esses dados tem demonstrado que grande parte das pessoas tem sabido diferenciar ciência de religião.

O presente texto foi publicado com a finalidade de discutir a questão da homossexualidade e seu choque com o cristianismo. Existe uma grande diferença entre não aceitar a homossexualidade e tratar os homossexuais como lixo.

Quando há grupos deste tipo pregando o julgamento da conduta homossexual há dois possíveis caminhos: se não gosto de homossexual, não me misturo, trato como se fosse alguém normal, mas só dirijo a palavra quando for necessário. Outra forma é a intolerância, acompanhada de adornos  como a violência física ou moral e mascara-la com o uso da religião.

As pessoas não são obrigadas a se tornar ou gostar dos homossexuais, mas são obrigadas a respeita-las pelo simples fato de que tanto os homossexuais, cristão, judeus, ateus, negros, asiáticos, deficientes físicos e mentais, idosos, ciclistas, ricos e pobres convivem constantemente e diariamente dividindo o mesmo ambiente físico e social.Quando vemos atos de intolerância como este me lembro dos treinamento militar dos americanos quando foram invadir o território muçulmano.

O treinamento dado aos soldados era baseado na desumanização do inimigo. O adversário não era mais visto como humano e sim como uma praga, um animal, uma peste. Algo bastante semelhante ao ocorrido no nazismo descrito pela filosofa Hannah Arendt. A práticas mecanicistas de assassinato contra judeus não proporcionaram sentimento de culpa ou remorso uma fez que eram praticadas sem a reflexão de seus atos, uma vez que o regime do partido nazista suspendeu a humanidade dos judeus, homossexuais, ciganos e idosos. Essa alienação ao nazismo custou 6 milhões de vidas.

Muitos cristãos e principalmente criacionistas afirmam que a ciência esteve do lado do nazismo durante o holocausto. De fato, esteve, grande parte dos experimentos e até descobertas cientificas ocorreram em momentos como este. Os médicos e grandes nomes da alta sociedade alemã se filiaram ao partido nazista, financiaram a Schutzstaffel, assim como na época da ditadura aqui no Brasil.

Pastor Cristiano Xavier

Muitos criacionistas creditam essas mortes em nome da ciência o que é um grande erro, e tendencioso, assim como não pode ser creditada a religião.

Da mesma forma com que o nazismo custou milhões de vidas, o comunismo também, mas essas mortes não foram cometidas em nome do cristianismo de Hitler ou do catolicismo/ateísmo de Stalin mas sim por um regime intolerante, totalitário e radical. Qualquer regime radicalista custa vidas, pode ser ele capitalista, socialista comunista ou socialista. Se for radical e inflexível se torna um matadouro humano. Vale ressaltar que se deve confundir por exemplo comunismo, marxismo e ateísmo.

Essa conduta pregada por este pastor na praça da Sé é resultado de um regime intolerante de um cristão e que deve ser detido por uma questão de coesão da sociedade.

Em outras palavras, lugar de pregação é dentro do templo, junto com os fieis que dão nome a igreja e não nas ruas pregando o ódio aos homossexuais. Essa conduta pregada por esse pastor reflete épocas medievais onde se matava em nome de cristo. A intolerância.

O julgamento do caráter de uma pessoa segundo a religião só pode ser dado pelo seu Deus correspondente. Se a pessoa é homossexual (e não opta por ser homossexual como as pessoas pensam) ela que preste conta sobre suas condutas com o Deus (pessoal)  segundo o que o cristianismo prega e não com o pregador.

Se Deus queimou Sodoma e Gomorra por estes motivos porque ele nos daria permissão para repetir seu ato covarde e injusto?

A homossexualidade não é uma opção. As pessoas não tem a opção de uma bela manha acordar e dizer “Bom, hoje a partir das 7 e 15 da manha serei homossexual”. Homossexualidade ou heterossexualidade são determinadas por um conjunto de fatores e variáveis que já foram (alguns) identificados e não decifrados ou escritos.

Essa semana vi mais uma tentativa patética e esdrúxula do Pastor Silas Malafaia de escapar da sua posição intolerante. Ele afirmou que na realidade os homossexuais são o grupo de intolerantes que acusam o cristianismo de serem homofóbicos. Um desespero iminente de reverter o jogo e salvar-se de acusações que queimam seu filme.

Os homossexuais vem tentando desde 2007 entrar na justiça para retirar o registro de psicólogo do pastor que nem atua mais como psicólogo. A justiça vem oportunamente tentando impedir de cassar esse registro, o que é uma pena, pois o pastor não atua como psicólogo então poderia perder seu registro já que o ganha pão dele esta na sua vida de pastor e também por questões políticas. Veja Caio Fabio acusa Silas Malafaia.

O mais interessante seria vê-lo pagar por sua posição homofóbica e que tristemente impossibilitada uma vez que ele pronuncia seu preconceito mascarado na religião e a lei não pode fazer nada. Da mesma forma que a lei só pode prender uma ritualista se ele matar uma pessoas em um culto de magia negra a justiça só poderá atuar com efetividade se um dia um fundamentalista cristão matar em nome de seu Deus. Enquanto isso, a violência moral passa despercebida e mascarada até mesmo quanto uma pastor diz “Os bicha deixam Deus em segundo plano. São promíscuo, sujo, faz orgia (sic)…”.

Não julgueis, pois, para não serdes julgados; porque com o juízo que julgardes os outros, sereis julgados; e com a medida com que medirdes, vos medirão também a vós. (Mateus, VII: 1-2).

 .

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Netnature, Rossetti, Fundamentalismo, Cristianismo, Criacionismo, Homossexualidade, Preconceito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s