TERRORISMO AO DARWINISMO: O PATÉTICO E COVARDE FUNDAMENTALISMO CRIACIONISTA.

Sob um monte de alegações as pessoas tentam transferir a culpa por atentados terroristas a quem estiver alguma relação com o executor. Muitas vezes o cristianismo ou o islamismo não tem relação alguma, principalmente nos casos de pessoas com algum problema psicopatológico.

Se o responsável pelos atentados na Noruega cita Deus na carta ele é fundamentalista, se cita Allah é xiita, se cita Darwin é Darwinista fundamentalista.

Todos sabemos que as pessoas interpretam o Darwinismo de forma muito equivocada até hoje, os próprios criacionistas mal sabem redigi-lo em um texto, confundem-no com leis da física, com origem da vida e no caso do norueguês o darwinismo social.

É sabido pelos cientistas, principalmente os biólogos evolucionistas que o Darwinismo é uma interpretação fajuta de Darwin.

Francis Galton que era primo de Darwin interpretou o darwinismo da forma mais errônea possível, muitas de suas idéias foram utilizadas no regime nazista, mas nem por isso o partido nazista matou as pessoas em nome de Darwin ou de Galton, ou ainda pelo cristianismo de Hitler, mas sim em nome de um regime político ditatorial carregando um falso marketing racial.

Francis Galton

Isso ocorre porque de trás do Darwinismo social está embutida a idéia da seleção de grupo, ou do extermínio das variedades dentro da mesma espécie.

Essas interpretações são extremamente opostas as de Darwin.

Citar Darwin em uma carta não explicita que um terrorista matou em nome do darwinismo. Alias, é patético (para não dizer ridículo) ver criacionistas alegando que só porque um terrorista cita Darwin ele explodiu carros em nome da seleção natural. Especulações criacionistas (veja: HISTÓRICO CRISTÃO E O CRIACIONISMO BASEADO EM TEORIAS DE CONSPIRAÇÃO). Os criacionistas só não chamaram Breivik de comunista porque o autor se declarou anti-marxista.

Até mesmo o caso de realengo mostra que Wellington não matou em nome do Deus cristão que acreditava, mas matou por um distúrbio mental provavelmente estimulado pela esquizofrenia.

Não está muito claro se o atentado da Noruega foi feito por um radical cristão embora hajam evidencias disto. O atentado pode ter sido provocado por alguma psicopatologia que teve o cristianismo como pano de fundo.

No caso de Wellington foi exatamente isso o ocorrido, o cristianismo usado como cenário de tal atrocidade.

Hitler usou idéias distorcidas de Darwin para justificar suas atrocidades. A ciência explica e não justifica.

Curiosamente isso também foi usado por Teresa Alexandra Elisabeth Förster-Nietzsche, irmã de Friedrich W. Nietzsche.

Quando Nietzsche surtou onze anos antes de sua morte, estava escrevendo uma obra chamada A transvaloração de todos os valores. Essa obra foi destrinchada e virou dois grandes ensaios O anti-cristo que Nietzsche destrói o cristianismo como doutrina e reduz Jesus cristo a um imbecilóide e Paulo como o precursor do fracasso cristão e Ecce homo na qual debate ferrenhamente o egocentrismo humano.

Elisabeth viveu muito mais do que seu irmão Nietzsche. Ela foi filiada ao partido Nazista e usou a influência filosófica de Nietzsche após sua morte, para sustentar ideologias eugênicas.

Elisabeth forjou cartas de seu irmão escrevendo uma falsa biografia publicando textos com baixo conteúdo filosófico levando a deturpações que prejudicaram a reputação de Nietzsche durante muitos anos. Um exemplo clássico foi o uso do termo super homem proposto por Nietzsche em Zaratustra e que foi tendenciosamente associado a superioridade racial.

Em outras palavras, que irmãzinha traiçoeira, embora seja sabido que Nietzsche citou em Ecce Homo uma frase referindo-se a irmã dizendo que Elisabeth era uma de suas mais profundas objeções ao pensamento do eterno retorno…

Se os atentados forem cometidos com base em propostas religiosas, que seja dita a verdade e que os representantes façam algo para mudar essas concepções.

Se o autor for fundamentalista cristão com mostra a mídia “Breivik, 32, definido como um fundamentalista cristão” é preciso revigorar a forma de se promover o cristianismo no mundo, com uma base mais solida e menos destrutiva.

Dizer que as pessoas matam em nome de alguém que descreveu uma lei da natureza me parece medo de assumir que sua doutrina trás cenários para atrocidades. Uma postura tipicamente covarde, tipicamente…

 

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Rossetti, Netnature, Fundamentalismo, Cristianismo, Darwinismo, Nazismo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s