DESIGNER INTELIGENTE NÃO ESCREVE CERTO EM LINHAS TORTAS – ELE É TÃO HUMANO QUANTO EU.

O papa João Paulo segundo aceitou a teoria da evolução algum tempo antes de morrer, embora tenha afirmado que tais processos ocorriam sob a determinação de Deus. A negação de certas propostas científicas por religiosos geralmente vem acompanhada de uma falsa base conceitual, como a ideia da origem do universo sob aspectos naturais ou que o homem surgiu do macaco.

Em primeira instancia as propostas sob a origem e evolução do universo e da vida são negadas não com base cientifica, mas puramente porque entra na contramão do dogma religioso.

Darwin quando trouxe a teoria seleção natural propôs uma resposta puramente natural para a vida e chocou o mundo religioso com isso. Até hoje certos segmentos religiosos relutam em se sujeitar a possibilidade (e não ocorrência consolidada ou não) de que tais propostas sejam consideradas.

O fato é que por mais evidencias que a ciência consiga e consolide tais propostas como verdades elas sempre serão rejeitadas por esses grupos religiosos. A igreja sempre teve a ciência submissa a sua doutrina. É sabido pelo eventos históricos que quando algum cientista descobria uma verdade inconveniente a igreja ela tomava uma atitude bastante inteligente. Em vez de expulsar o descobridor do meio acadêmico/religioso, ela o premiava com mais recursos financeiros de tal forma a subsidiar mais experimentos que tendiam a evocar a supremacia da religião. Isso ocorria na escolástica por exemplo.

Hoje a ciência se tornou independente embora vale ressaltar que não em oposição a religião. Ambas buscam a verdade absoluta, por meios distintos, a religião acredita ter a revelação dessas verdades absolutas, a ciência as busca com base no empirismo e nos paradigmas.

Hoje sabemos que a verdade absoluta religiosa medieval de que a Terra é o centro do universo é falsa e foi derrubada pela ciência. Atualmente por mais que seja demonstrado que somos seres pertencentes ao mesmo grupo dos outros animais parece ser humilhante sob a perspectiva religiosa. Assim como a proposta de que eventos quânticos sejam responsáveis pela origem do universo e a gravidade e relatividade geral por sua evolução.

Pela proposta da religião a verdade bíblica é absoluta, porém extremamente reducionista.

Aqui entram vários choques interpretativos.

Uma questão bastante clara é a proposta de que um projetista universal criou tudo e portanto, é a explicação de tudo. Perguntas como: Qual a origem do universo? Qual a origem da vida? Porque as coisas caem?… todas são respondidas de forma a substituir um enigma por outro.

O designer inteligente fez o universo assim porque ele quis assim, a origem da vida é explicada por um designer inteligente, as coisas caem pra baixo porque o designer quis assim, meu tênis é preto porque o designer assim o fez.

Essa forma de submissão, doutrinação e alienação não permite dialogo e pune com o o benefício da dúvida com o inferno.

Geralmente as explicações criacionistas dadas com base no designer inteligente seguem uma interpretação puramente literal. Não é a primeira vez e não será a última em que um criacionista não sabe responder se a bíblia deve ser interpretada de forma simbólica ou metafórica, ou um mesclado de ambos. Em Daniel vemos:

Daniel 4:33 Na mesma hora a palavra se cumpriu sobre Nabucodonozor, e foi expulso do meio dos homens, e comia erva como os bois, e o seu corpo foi molhado do orvalho do ceu, até que lhe cresceu o cabelo como as penas da águia, e as suas unhas como as das aves

Daniel 5:21 E foi expulso do meio dos filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante aos dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; deram-lhe a comer erva como aos bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que o Altíssimo Deus tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele.

Sob a concepção de Genesis os criacionistas acreditam literalmente que tudo foi criado em seis dias, e as passagens acima, devemos interpretar como? Metaforicamente ou a bíblia cita exemplos literais de vampiros, lobisomens e bestas quiméricas? A substituição de um enigma por outro responde quase todas as perguntas do mundo, exceto uma.

Isso ocorre porque o designer é plástico, é Bombril e tem mil e uma utilidades, uma vez que a bíblia não especifica a sua intepretação. Da mesma forma com que elas responde todas as perguntas do mundo, ela não responde uma pergunta pessoal: Qual é a origem do Designer inteligente? Ela não explica quem criou o grande projetista.

A questão pode parecer absurda para o criacionistas (veja ORIGEM DE DEUS É QUESTÃO ABSURDA)  mas essa pergunta ela não responde.

O grande projetista criou a vida, a Terra, nosso sistema solar, nossa galáxia e tudo que há dentro do universo e fora dele. Recentemente (e por mais engraçado que seja) um site criacionista afirmou que o Designer inteligente explica até a Homologia vista nos estudos evolutivos. Criou a humanidade, os anjos e até Lúcifer, o anjo decaído, mas ele não explica sua origem.

Existem dois pontos cruciais nessa interpretação: algo sem origem não existe ou algo com uma origem desconhecida existe e pode ser estudado e procurado.

Humanização não só de deus mas do diabo.

Do ponto de vista teológico a maneira como Deus age é misteriosa porque ele é dono da verdade, da sabedoria perfeita, é a perfeição e não compreensível e inalcançável aos meros mortais. O tempo e as ações dele no mundo sobrenatural são diferentes quando comparado ao mundo natural. O designer criou o bem e o mal.

No velho testamento é mostrado como satanás foi criado por Deus, como um anjo de luz governante chamado Lúcifer, com grandes poderes. Mas o orgulho levou Lúcifer a se rebelar contra Deus (veja: Isaías 14:12-14; Ezequiel 28:12-15). Submetido então ao pecado Lúcifer é transformado em Satanás, que não é um nome mas sim uma palavra e quer dizer “inimigo” ou “adversário” na tradução hebraica.

O todo poderoso anjo decaído torna-se então intensamente hostil a Deus e antagônico a seu povo.

O nome Satanás é uma transliteração do hebraico satan, indicando um acusador no sentido legal, um queixoso que tem uma acusação a apresentar.

Essa atitude de rebaixar um de seus criados é uma ação puramente humana. Qualquer entidade sobrenatural ou mesmo humana rebaixa seu traidor. Em uma empresa o chefe pune um funcionário traidor com um rebaixamento de cargo ou simplesmente demitindo ele. Na sociedade excluímos os anti éticos, os que fogem da conduta estabelecida pela sociedade, a cadeia esta cheia de inimigos, de satanás.

Não há nada de sobrenatural em tal atitude. De fato as historias (ou estórias) bíblicas contam relatos que ocorrem no mundo sobrenatural, mas com atitudes e condutas puramente humanas.

Na década de 80 o historiador americano Lynn White Jr propõe ao papa que ao Francisco seja reconhecido como o Santo padroeiro da Ecologia. Em seu livro O homem e o mundo natural ele descreve o cristianismo como a forma mais antropocêntrica de religião que o ser humano já vira.

É inegável que Deus tenha características humanas segundo o cristianismo. As passagens bíblicas, sejam elas interpretadas literal ou metaforicamente são destinadas a humanidade como foco principal do mundo. Multiplicai-vos e dominai o mundo e todas as formas de vida que puderem.

Se o designer é criador de tudo deve ter uma origem também, seja ela mitológica ou natural. Sob a interpretação teológica não há nem mesmo teorias, sob a interpretação material há.

Pode ser que somos um bando de formiguinhas dentro de um aquário e vemos nosso tratador como Deus. Deus pode ter as mesmas duvidas sob sua origem e recorrer a uma entidade acima dele e assim por diante como uma casa de bonecas russas. (veja: PEIXINHOS DE ÁQUÁRIO: SUPREMACIA E A EXISTENCIA DO DESIGNER INTELIGENTE.)

A interpretação deste Deus antropomorfizado pode ser dada puramente pelos homens. Um exemplo claro esta nos evangelhos de Lucas e Mateus que relatam a vida de Cristo e o outro a sua vida e ensinamentos. Esses dois evangelhos foram escritos nos anos 85 e 90 depois de Cristo e não relatam a sua convivência ao lado do seu grande mestre. Jesus morreu em 34 d.c.

O projetista universal pode ser apenas uma palavra, uma intuição, uma mitologia, uma resposta enigmática, mas ele sempre será uma interpretação humana uma vez que suas atitudes são as mesmas tomadas por nós, embora em outro plano.

Sob essa concepção Deus pode ter uma origem, Deus pode ter sido feito a imagem e semelhança do homem que projetou um auto-criador.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Netnature, Rossetti, Designer Inteligente, Criacionismo, Lúcifer, Satanás, Projetista.

3 thoughts on “DESIGNER INTELIGENTE NÃO ESCREVE CERTO EM LINHAS TORTAS – ELE É TÃO HUMANO QUANTO EU.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s