AMBIENTE FOI CRUCIAL PARA EVOLUÇÃO DA VIDA MARINHA. (comentado)

Condições químicas do oceano e nível do mar determinaram biodiversidade.

Um novo estudo, publicado na Science, mostra que a evolução da vida marinha nos últimos 500 milhões de anos foi conduzida tanto pela condições químicas do oceano quanto pelas mudanças no nível do mar.

O período estudado cobre a maior parte do fanerozoico, que dura até o presente e inclui a evolução da maior parte das formas de vida, tanto de plantas como de animais.

Os autores cruzaram informações de dados de fósseis, do ambiente e de rochas para chegar a informações sobre clima, movimentos tectônicos, inundações nos continentes e mudanças na biogeoquímica, particularmente com respeito aos ciclos do oxigênio, carbono e enxofre. O método usado permitiu identificar uma relação causal – e não apenas associações – entre diversidade e registros ambientais.

“Descobrimos uma rede interessante de conexões entre esses diferentes sistemas que se combinam para conduzir o que vemos nos registros fósseis”, dizem os autores. “O sinal dos níveis do mar, quanto os continentes estavam cobertos, levam a dados da história da diversidade marinha animal”, exemplificam.

As mudanças dramáticas na biodiversidade vistas nos registros fósseis ao longo do tempo – incluindo proliferações e extinções enquanto os animais se diversificavam, evoluíam e migravam para terra – aumentaram pelas respostas biológicas a mudanças nos ciclos de carbono e enxofre e níveis do mar através das eras geológicas.

A força dessa interação também mostra que os registros fósseis, apesar de sua incompletude e da influência das amostras, são uma boa representação da biodiversidade marinha nos últimos 500 milhões de anos

“Os resultados mostram que o número de espécies nos oceanos ao longo do tempo foi influenciado pela quantidade e disponibilidade de carbono, oxigênio e enxofre, e pelo nível do mar”, dizem os autores. “O estudo permite compreender melhor como mudanças modernas no meio ambiente podem afetar a biodiversidade hoje e no futuro”, concluem.

Fonte: Estadão

.

Comentários internos

Todo esse período de evolução ocorreu sob influência da própria atmosférica e condições astronômicas da Terra.

O mais importante que se destaca na reportagem acima é a visão sistêmica, a proposta de que os Oceanos não são estáticos e que a evolução ocorreu simplesmente diante da diversidade de vidas aquáticas que houve durante esses 500 milhões de anos.

A espécies foram sujeitas a períodos de mudanças climáticas, a catástrofes ambientais de grande porte, a diferenças atmosféricas que refletiram diretamente nas diferenças físico/químicas da água. Isso reflete nas correntes marítimas da época, mesmo porque os continentes estavam dispostos de outra maneira no globo todo, a concentração de oxigênio e outros gases era bastante distinta as de nossa atmosfera atual.

A evolução do cambriano é um exemplo clássico disso, muito se especulou que a evolução do Cambriano foi repentina, uma vez que o registro fóssil não mostra nada antes desse período e somente a partir dele os fósseis começam a aparecer.

É evidente que a evolução do pré-cambriano promoveu o aparecimento de animais que no cambriano vieram a depositar cálcio em suas estruturas anatômicas que permitiu o processo de fossilização. A vida existia antes do cambriano, porém com limitações ao registro fóssil. Para saber mais sobre a explosão do cambriano veja ECOLOGIA E EVOLUÇÃO DA EXPLOSÃO CAMBRIANA.

Recentemente um grupo de pesquisadores começou a estudar toda a fauna do cambriano e encontrou animais que já viviam em períodos anteriores a este tempo. Isso permite um esclarecimento a respeito do passado dos nossos oceanos (DEL POLO SUR AL SÁHARA, UN LARGO CAMINO PARA UNOS EXTRAÑOS FÓSILES), desmistificando a ideia de que a explosão foi criada com propósitos, finalidades e intencionalidades divinas. .

Victor Rossetti

Palavras chave: NetNature, Rossetti, Cambriano, Climatologia, Fósseis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s