ATEUS SÃO VISTOS COMO MENOS CONFIÁVEIS. (comentado)

As pessoas tendem a achar que quem é religioso se comporta melhor, por acreditar que está sendo observado por Deus

por Daisy Grewal

  

Nos Estados Unidos, os ateus são um dos grupos menos queridos: apenas 45% dos americanos dizem que votariam em um candidato à presidência que se declarasse ateu. Além disso, a falta de crenças religiosas faz com que essas pessoas não sejam consideradas, geralmente, um genro ou uma nora em potencial. 

Will Gervais, da University of British Columbia , publicou recentemente estudos que analisam por que os ateus são tão mal-vistos. De acordo com essas pesquisas, o motivo, essencialmente, é confiança. Durante os experimentos, Gervais e seus colegas apresentaram a voluntários uma história sobre um motorista que, acidentalmente, bate em um carro estacionado e não deixa informações para que o outro motorista possa acionar o seguro. Em seguida, os participantes foram convidados a escolher a probabilidade de que o personagem em questão fosse cristão, muçulmano, estuprador ou ateu. Os voluntários julgaram igualmente provável que o culpado fosse ateu ou estuprador e improvável que fosse muçulmano ou cristão.

Em um estudo distinto, Gervais examinou como o ateísmo influencia na contratação de funcionários. Durante a pesquisa, alguns voluntários precisavam “empregar” dois funcionários, um ateu e um religioso, em duas vagas distintas: uma para um cargo que exigia alto grau de confiança e outra baixo. Para o posto de alta confiança, em uma creche, os participantes se revelaram mais propensas a preferir o candidato religioso. Para a vaga de garçonete, no entanto, os ateus se saíram muito melhor.

Não foram apenas os voluntários extremamente religiosos que expressaram desconfiança em relação aos ateus. Pessoas que declararam não ter afiliação religiosa manifestaram opiniões semelhantes. Gervais e seus colegas descobriram que ateus não costumam confiar em quem também não tem crenças religiosas por julgar que as pessoas se comportam melhor quando acreditam que Deus as está observando. Essa convicção pode conter alguma verdade: Gervais e seu colega Ara perceberam que lembrar as pessoas sobre a presença de Deus tem o mesmo efeito que dizer que elas estão sendo observadas por alguém. Isso intensifica sentimentos de autoconsciência e as leva a se comportarem de maneiras socialmente mais aceitáveis.

Quando sabemos que alguém acredita na possibilidade de punição divina, é como se assumíssemos que ficam menos propensas a fazer algo antiético. Com base nessa lógica, Gervais e Ara lançaram a hipótese de que evocar a existência de figuras de autoridade secular, como policiais e juízes, pode atenuar o preconceito das pessoas em relação aos ateus. 

Em outro estudo, eles fizeram com que as participantes assistissem a um vídeo de uma viagem ou a um vídeo de um chefe de polícia apresentando um relatório de fim de ano. Depois foi solicitado aos voluntários que dissessem em que grau concordavam com certas declarações sobre ateus como “eu me sentiria desconfortável se o professor do meu filho fosse ateu”. Além disso, eles mensuraram o preconceito dos participantes da pesquisa em relação a outros grupos – entre eles muçulmanos e judeus. Os resultados mostraram que o fato de assistir ao vídeo do chefe de polícia gerou menos desconfiança em relação aos ateus. No entanto, isso não teve nenhum efeito sobre o preconceito referente a outros grupos. Do ponto de vista psicológico, Deus e figuras de autoridade seculares podem ser, em certa medida, intercambiáveis. A existência de Deus ou de figuras de autoridade seculares nos ajuda a sentirmos mais confiança.

As conclusões a que Gervais e Ara chegaram podem lançar luz sobre um enigma interessante: por que a aceitação do ateísmo tem crescido rapidamente em alguns países, mas não em outros? Em muitos países escandinavos, como a Noruega e a Suécia, o número de pessoas que declararam acreditar em Deus atingiu um mínimo histórico. Isso pode estar relacionado com a forma como esses países estabeleceram governos que asseguram um nível elevado de segurança social a todos os seus cidadãos.

Aaron Kay e seus colegas realizaram um estudo no Canadá que constatou que insegurança política pode levar-nos a crer em Deus. Eles deram aos participantes duas versões de uma notícia fictícia: uma descrevendo a atual situação política do Canadá como estável e outra descrevendo-a como potencialmente instável. Após terem lido um dos artigos, as crenças das pessoas em Deus foram mensuradas. Os que leram o artigo que descreve o governo como potencialmente instável revelaram maior probabilidade de concordar que Deus, ou algum outro tipo de entidade não humana, está no controle do universo. Uma crença comum no divino pode ajudar as pessoas a se sentirem mais seguras. Mas, quando a segurança é obtida por meios mais seculares, isso pode subtrair algum peso da fé.

As conclusões sobre por que não confiamos em ateus também apontam para outra possível maneira de reduzirmos o preconceito: lembrar as pessoas sobre atos de caridade e altruísmo praticados em nome do ateísmo. Nos últimos anos, tem havido um número crescente de comunidades virtuais dedicadas aos interessados em ateísmo. Algumas dessas comunidades começaram a organizar iniciativas humanitárias. Por exemplo, o terremoto no Haiti levou os membros da fundação de Richard Dawkins a lançar uma campanha de Non-Believers Giving Help (Descrentes que Ajudam). Em dezembro, a comunidade ateísta on-line Reddit.com conseguiu levantar mais de US$ 200 mil em doações para a organização Médicos Sem Fronteiras. É possível que uma maior sensibilização do público aos ateus altruístas possa ajudar a amenizar a desconfiança que muitos americanos sentem em relação a não crentes.

Fonte: Scientific american

 .

Resenha do autor

Existem algumas condições que podem explicar a aceitação do ateísmo em alguns países e não em outros.

O livro A parte divina do cérebro do filosofo Matthew Alper trás algumas concepções a respeito do papel da religião na sociedade e porque alguns países tem uma tendência maior a seguir-la.

É evidente que há um conjunto de fatores que tem levado o ateísmo a ter crescido mundialmente. O mais concreto a se afirmar hoje é que parte das pessoas começa a ver o número de ateus não só crescendo, mas expondo-se mais para o mundo. Até mesmo grande parte dos famosos do cinema internacional tem exposto sua posição com certa segurança.

Os países em que o ateísmo tem crescido tem alto índice de desenvolvimento humano (IDH), são pessoas instruídas e tem percebido que a descrença em Deus não torna uma pessoal moralmente corrompida. Em outras palavras, não é preciso acreditar em Deus para praticar o bem. Mesmo porque alguns segmentos religiosos tem passado por grandes crises morais, como o cristianismo que detém cerca de dois terços dos crentes do mundo tem sofrido com os escândalos de pedofilia e conservadorismo papal além da igreja evangélica e sua industria da fé. Isso tem mostrado que até mesmo dentro de sistemas religiosos há corrupção.

Outro fator que tem levado as pessoas a abandonarem a Deus e principalmente a religião é o fato de que em grande parte do mundo esta ocorrendo uma desinstitucionalização da igreja. As pessoas tem procurado religiões e doutrinas com menor responsabilidade e encontrado a mesmo paz e espiritualidade, razão pela qual o budismo tem crescido bastante ultimamente.

Países com baixo IDH, subdesenvolvidos tem uma relação maior com a religião salvo o caso dos EUA que é um país com um dos maiores índices do mundo e por razões históricas tem conservado sua posição religiosa mesmo sendo uma potencial mundial.

Os países com maior grau de religiosidade e até fundamentalismo religioso são aqueles mais pobres, ou com menor IDH e estão localizados no Oriente médio, África e America do Sul, somente cerca de 2% da população desses lugares são ateístas. O Brasil sem encaixa nesse patamar, pois é um país emergente e embora tenha a sexta melhor economia atualmente e esta assim devido a crise na Europa. O Brasil conquistou o 84 lugar no seu IDH.

De acordo com uma pesquisa feita em 2004 os cinco países com maior IDH do mundo tem altos números ateístas. Suécia Noruega, Austrália. Canadá e Holanda e outras 20 nações tem uma população ligada diretamente ao ateísmo ou agnosticismo enquanto os últimos 50 países da lista tem números insignificantes de ateístas.

Quanto mais religioso o país maior é o numero de analfabetos e essa falta de instrução pode estar relacionada a crença excessiva, ou fundamentalismo e a incapacidade das pessoas discutir as razões pelas quais se deve ou não crer em uma entidade divina. Evidentemente que isto não impede que pessoas instruídas sejam crédulas e analfabetos sejam ateus, mas esses são casos raros.

Cerca de 42% dos alemães ocidentais são ateus em contrapartida aos 72% dos orientais, além disso os ateus contam com 85% da população da Suécia, 44% dos ingleses, 54% dos franceses são ateus ou agnósticos, 44% dos holandeses também se encaixam nessas duas categorias e até em Israel 31% da população não acredita em Deus.

A pesquisa Gallup divulgou em novembro de 2003 que 85% dos americanos se identificam com algum tipo de crença e 60% deles acreditam que a religião é fundamental em suas vidas enquanto que no seu grande parceiro Canadá esse numero é de somente 17%.

Além disso 91% dos americanos acreditam em eventos sobrenaturais, 74% em vida após a morte e 82% deles acreditam que a religião os torna uma pessoa melhor. Somente 5% da população americana não crê em Deus, o pais com maior numero de criacionistas tem mais ateus que aqui no Brasil.

Em conclusão 60% da população americana acredita literalmente na interpretação literal da bíblia números que se encaixam na vertente pseudo-cientifica denominada criacionismo em que Gêneses é interpretado ao pé da letra e tem tentado infiltrar-se mascarado no sistema de ensino de alguns estados ferindo a primeira emenda americana.

 .

Scritto da Rossetti

Palavra chave: Netnature, Rossetti, IDH, Ateísmo, EUA, Agnsoticos, Cristianismo.

13 thoughts on “ATEUS SÃO VISTOS COMO MENOS CONFIÁVEIS. (comentado)

  1. Tema interessante, até porque se torna objeto de estatísticas. Acredito que o grande problema não é a crença de cada um, mas discussão se Deus existe ou não, como se provar etc. No fundo está de fato o fenômeno da crença, que se computa ser específica do homem, e além de não ser, É EVIDÊNCIA DE EVOLUÇÃO INTELECTUAL. A agricultura e a criação deocrre de que as espécies “acreditam” no homem.
    Começa-se pela pergunta óbvia: O QUE É SER ATEU? Acreditar em Deus, ou NÃO ACREDITAR NO QUE OUTRO ACREDITA? Será que o entendimento de Deus é o mesmo para o ateu e para o crente? Se não, está-se discutindo abobrinhas? E DE FATO É EXATAMENTE ISSO.
    Daí passamos para o tema do texto, QUE É DE CONFIANÇA. Não há confiança, se não há a crença. O homem só pode domesticar ou domar um animal, SE O MESMO ACREDITAR NELE, para isso há formas de impingir essa crença. A religião surgiu no estágio já avançado da inteligência humana, QUANDO UM GOVERNO TINHA QUE IMPINGIR CONFIANÇA NOS SEUS SÚDITOS. O patriarca impunha a confiança por “ordem natural”, o governante precisou encontrar essa confiança, que de fato não era “natural”. Resultou no “cacique e pajé”, este divinizando o outro, e disso surgiram as religiões. Os mistos foram imagens de “imperadores e reis”, principalmente nos seus vícios. As virtudes são compreensíveis por natureza, OS VÍCIOS NÃO, passam a ser por “crenças”.
    Os “deuses” surgiram dos “mitos”, meras pajelanças para divinizar um rei. Daí, com o avançar da inteligência, os deuses foram se tornando mais “sofisticados” até chegar no Deus Infinito, que é uma mera mentalização de algo como princípio. Mais tarde, o ponto e a reta fora imagens semelhantes, CUJA NATUREZA É O FATO DE SEREM INFINITOS, tanto no grande como no pequeno.
    O ponto e a reta surgiram com a humanidade em estágio mais avançado de intelectualidade, NÃO SE RELACIONOU COM A QUESTÃO DE GOVERNO, MAS APENAS COM A QUESTÃO DE IMAGEM, que se reflete na geometria. Deus teve origem no “governante”, o ponto e a reta na “mente do sábio”. Como conceito são iguais, ALGUÉM DISCUTE SE O PONTO EXISTE OU NÃO, MESMO SENDO TÃO IMPOSSÍVEL SUA PROVA, EXATAMENTE COMO DEUS?
    A questão da confiança decorre da questão da crença. QUEM SE EXPÕE COMO DESCRENTE, TENDE A SE MOSTRAR COMO INCONFIÁVEL, é como a cobra selvagem que pica, PORQUE NÃO ACREDITA EM NADA, EXCETO NA SUA SOBREVIVÊNCIA. É a noção prática que se estabeleceu ao longo dos séculos de “religiosidade da pajelança”. O fato é que ninguém é descrente, LOGO NÃO HÁ ATEU DESCRENTE, apenas há crenças diferentes.
    O ateísmo moderno ocorre na era capitalista, em que a ciência parece se desgrudar da religião, E CRIOU-SE A CRENÇA DE QUE O MUNDO É UM TEOREMA MATEMÁTICO, e não “obra de um cirador”. Ao invés de se acreditar que o mundo seja criação de um Deus Infinito, pode ser entendido através de um teorema, invenção do homem. O mundo não foi invenção do homem, A MATEMÁTICA SIM. Se o homem não fez o Mundo que aí está mas pode entendê-lo pela matemática, por que DEUS SERIA SEU AUTOR? E isso gerou outra crença, DE QUE SERIA MAIS RACIONAL SER OBRA DE UM ACASO FORTUITO, DO QUE OBRA DE INTELIGÊNCIA, cuja origem está na crença antropocêntrica do HOMEM COMO CENTRO DO UNIVERSO. Antes, era a Terra, que se prova não ser, mas sobra ainda o homem. É a base do ateísmo.
    O grande problema ainda é se foncundir religião mero acervo de conhecimentos, com igrejas, braço prático da religião, exatamente como na ciência e empresa ou instituição. A igreja desenvolveu o hábito de desenvolver crenças, ATRAVÉS DE RITUAIS, cuja origem estaria na “vontade de deuses”, tanto como outro, MERA PAJELANÇA DE GOVERNOS.
    Acho que a grande contestação da ciência não foi contra a religião, MAS CONTRA AS IGREJAS, que por outro lado, desenvolveram o hábito da crença pelos rituais. Não se contestam Deus, MAS OS RITUAIS QUE LHE DÃO SUSTENTAÇÃO RELIGIOSA, e decorre da evolução mental do próprio homem. É claro que entre as elites intelectuais crassa mais fácil o ateísmo, até mesmo na forma de “ateu graças a Deus”!

    Se perguntarmos a um crente e a um ateu o que cada entende por Deus, NÃO HÁ CONGRUÊNCIA, e cada um está expondo de fato, SUA PRÓPRIA CRENÇA.
    Deus poderia Ser diferente se fosse o que o crente pensa e não o que o ateu pensa? DISCUSSÃO DE SEXO DE ANJO. O “ponto” é diferente para quem acredita ou não nele?
    A “desconfiança no ateu” acho que decorre de sua condição de soberbia e menosprezo em relação àquele que acredita. É o que depreendo quando leio e vejo relatos de ateus, como se descrer seja um ato de intelectualidade mais elevada, o que de fato é o contrário. Tanto mais atrasado na sequência das espécies é o aquela que menos acredita. Até as bactérias e virus “acreditam” senão não se adequariam a uma nova circunstância, apenas espécies mais próximas ao homem se destina à domesticação, PORQUE TÊM INTELIGÊNCIA TAMBÉM MAIS PRÓXIMA.
    Na prática, a religião estabeleceu hábitos, e háhitos nascem da existência de alguma forma de crença. Quando se contestam costumes, COMETE-SE PECADO MORTAL, é a burrice do ateu que se julga mais sábio.

    arioba.

  2. De fato países com maior IDH são ateistas materialista humanistas como: Noruega, Finlândia, Suécia, Dinamarca, mas também tem o maior índice de suícidio.
    Parece quanto mais ateísta o país maior o índice de suicídios.
    Tem tudo na área material, psicológica, mas há um vazio no coração do homem que os psicólogos comportamentais insistem em negar.

    Vc pode sentir vazio e solidão mesmo tendo vários amigos, mesmo tendo status, dinheiro, influência, fama. Vejam que muitos suicidios e depressão estão justamente neste tipo de pessoas. Apesar de todo progresso da ciência o homem está cada vez mais egoista, triste, irritado, angustiado, temeroso e com várias doenças físicas e emocionais.

    Mas o único que pode preencher este vazio existencial e dar vida é o Divino-Jesus, como as inúmeras experiências esmagadoras ao redor do mundo comprovam este fato!

  3. Cícero, o conforto que a fé traz para o crente não faz com que deus exista. O que existe é sua própia fé, dentro da sua cabeça, ou seja, o homem foi quem criou esse deus amoroso e não ao contrário.

    • Veja Bem Gabriel concordo com voce. Voce tem o livre arbítrio, mas não coma o fruto da sabedoria, sua liberdade vai para o mármore quando voce segue os 10 mandamentos morais do cristianismo que suprimem tal liberdade. Ele suprime seus instintos mais naturais. Ou seja, o livre arbítrio é uma ilusão. Voce tem mas não tem, a liberdade total não existe!!!
      Somos pedaço químicos sim e somos o único com sistema cognitivo e pensamento religioso também, sem o homem jamais haveria a ilusão de dobrar os joelhos gabriel.
      O que se propõem é que o evolucionismo esta errado segundo o Cicero, e pode realmente estar e ser provado um dia, mas o sistema religioso também tem suas falhas teologicas e filosoficas. Muitas delas citadas aqui, ou na própria historia do homem.
      A idéia da causa inteligente é apenas uma especulação pois não se pode provar, não se prova que um elemento sobrenatural existe, ha argumentos mas nenhuma prova definitiva, a não ser pela fé, que por si não prova nada.
      Ao mesmo tempo tudo que existe é visto como evidencia da existência de um senhor celestial.
      O fato é que independente dele existir ou não, ele não vai descer aqui pra pagar suas contas de água luz e internet. A complexidade de sistemas como evidencia de entidades divinas nunca foi provada cientificamente como demonstrado no julgamento de Kitzmiller em 2005 pelo papa do criacionismo Michael Behe.
      Portanto a discussão continua em aberto.Só estou expondo aqui ium segundo ponto de vista.
      A escolhe é simplesmente pessoal! Mas sempre carregue a semente da duvida em sua cabeça, seja nas verdades teológicas ou em sistemas cientificos, mas principalmente no pseudo-cientificos!
      Lembre-se voce acreditar ou não na evolução não faz diferença alguma, mas pelo menso voce tem a opção de não queimar no mármore do inferno, agora experimente duvidar de Deus.

  4. Gabriel,

    Uma das qualidades de um Deus Perfeito e Todo Poderoso seria conceder a liberdade de escolha aos humanos. A própria idéia de Deus não seria possível se Ele não existisse para infundi-la em nossa mente; mas podemos aceitá-lo ou negá-lo.

    Não somos apenas um pedaço de elementos químicos gerado do acaso às cegas e impessoal; e nem somos robôs.
    O homem é o único ser que tem cognição e pensamento religioso/espiritual. Por que não há em outros animais? só isso já refutaria as especulações transformistas de Darwin. Se o homem tem inteligência singular então é natural uma Causa Inteligente para ele e todo o fino equilíbrio, complexidade, ordem e harmonia do Universo e vida.

  5. Eu intendo seu ponto de vista Cícero, e o que vc quiz dizer Rosseti. Talvez exista uma inteligência que criou tudo, eu não tenho certeza que um deus não exista. Mas o que as religiões dizem não faz sentido pra mim. É muito difícil acreditar no senhor bondoso que realiza milagres, que fez o que tá escrito, sabendo que existem outras religiões em que as pessoas acreditam em coisas diferentes. Tá na cara que isso é criação do homem, se o deus cristão existe, se Jesus existe, porque ele só desceu em um lugar do mundo? Por que não ensinou aos índios da américa também, além de outros povos? Visto que isso evitaria guerras, separação da humanidade, morte, sofrimento…
    “A própria idéia de Deus não seria possível se Ele não existisse para infundi-la em nossa mente; mas podemos aceitá-lo ou negá-lo.” Também existe a ideia do bule voador, já ouviu falar? O homem é muito criativo e é também nossa necessidade criar não é mesmo? Os animais não são inteligentes e não querem achar inteligência em tudo, isso é um possível porquê, que vc perguntou.
    “Os 10 mandamentos morais suprimem os instintos mais naturais”, mas vc como biólogo concorda que a moral também é um pouco instinto natural, além de construída usando a razão como “faça para o próximo o que gostaria que fizessem pra vc”, para que a nossa civilização funcione? Me corrija se eu estiver errado! Nas épocas onde a igreja teve mais poder esses mandamentos não eram obedecidos; ambição, crueldade, ganância é o que eu vejo quando estudo esse período. Parece que a própia razão e ciência é o que leva o homem a ser bom. Será que estou errado?
    Mas ainda não tenho certeza absoluta se não precisamos da religião, se precisamos acreditar em coisas sobrenaturais para viver, porque ainda tenho muitos anos aí pela frente, : ) e ultimamente tenho pensado muito nisso. Os países que vc citou Cícero me anima, pois eles têm moralidade e respeito e não creem, mas ao mesmo tempo têm o vazio que vc disse.

    • Gabriel, há mais de 10 milhões de religiões e muito mais deuses do que esse número. Qual seguir? Tanto faz, o que garante que o Deus cristão é o certo? O que torna esse Deus melhor que os outros? Nada.
      Ele nem mesmo é único. Jesus era filho de uma virgem e ressuscitou no terceiro dia, grandes coisas, Mithra, Dionisio, Krishna também tem a mesma característica, nasceram de virgens e ressuscitaram no terceiro dia.
      Veja bem, voce é brasileiro suponho eu, cresceu em um país colonizado por portugueses e jesuítas católicos crentes em cristo que catequizaram nossos índios e massacraram nossa cultura. Os jesuitas apenas disseminaram o que era pra eles a bondade e o amor da forma mais correta possível. O império islam que chegou até a Espanha, se tivesse chegado mais um pouquinho para oeste, em portugal, hoje voce estaria orando 5 vezes ao dia em direção a mecca e Cicero se chamaria Mohammad, estaria dizendo um discurso igual ou mais extremo em favor de Maomé e Allah. Se Deus é um só então porque não deixamos os costumes cristãos de lado e vamos orar em um tapete de manha, de tarde fazem um jejum ortodoxo e de noite tomar um passe? Afinal, para todos os efeitos o Deus é o mesmo, independente da forma com que as pessoas e as religiões o veem.
      Na dúvida não sigo nenhum, afinal apesar de ser 10 milhões de religiões todas tem o mesmo chavão, cliche, discurso, a verdade absoluta. Todas vão levar voce para o céu, ou nirvana ou paraiso, ou simplesmente para o inferno, hades, mármore e etc…
      O homem na verdade é escravo de uma intuição, de uma palavra, de um nada denominado por ele como tudo, eis então Deus, eis então o encéfalo!!!

      • É mas há uma grande diferença entre Jesus e Mithra, Dionisio, Krishna, Alá.
        Jesus ressuscitou, com várias testemunhas confirmando isso, além dos milagres e sinais que fez e continua fazendo. Nunca vi milagres em nome das divindades citadas acima. Mas de Jesus há vários depoimentos em todo o mundo. Será que é tudo fraude então?? É verdade que Jesus nem sempre cura ou faz milagres depende da vontade Dele e não nossa. E o próprio Alcorão diz que Jesus fazia milagres, mas Maomé não!

        Os muçulmanos estão cansados da opressão desde a idade das trevas por 14 séculos e lutas sanguinárias que o Islâ impõe. Por isso vários muçulmanos mesmo em países fechados como o Irã estão se voltando para Jesus hoje, apesar das duras perseguições.
        E aqui o abismo de diferenças entre Jesus e Maomé: http://respondendoisla.blogspot.com/2011/07/tabela-comparativa-entre-jesus-e.html

      • O milagre de Purim é um milagre do povo Judeu!
        A estatua de Bali na Índia chorou durante um terremoto no ano passado. Em 1995 várias estátuas do deus Ganesha e outros deuses da família de Shiva começaram a beber leite espontaneamente quando uma colher era posta perto da boca das estátuas.
        No egito Ísis curou Hórus de uma picada mortal de escorpião para que ele pudesse lutar contra Seth e se tornar faraó do Egito.
        Algumas suratas do alcorão são recheadas de milagres sim, atribuídos a allah, feitos diante de milhares de pessoas.
        Ressurreição, milagres e comportamentos divinos não são exclusivos de Cristo, nem dos egípcios dos hindus, judeus ou muçulmanos, mas civilizações antigas das Américas também descriam milagres e ate no paganismo há.
        Em pachacuti ocorreu um milagre INCA quando pedras que se transformam em soldados e definiram vitórias contra outros povos,
        Nem mesmo o catolicismo reconhece santos milagreiros como Gauchito e a Bailarina Gilda na Argentina e mesmo assim eles fizeram muitos milagres por lá.
        Crescemos acreditando que Cristo foi o único milagreiro, mas porque nascemos em um país tipicamente cristão que ignora a história da cultura ao lado. É mais fácil fechar os olhos para os hindus ou judeus (que crucificaram Jesus) e fingir que só Cristo existe e é o dono da verdade absoluta. Alias, se jesus sabia que iria morrer e fez isso para nos livrar de todo pecado, porque até hoje os cristãos esfregam na cara do mundo que foram os Judeus que mataram a cristo. Cristo foi um revolucionário suicida, fez porque acredita ser o messiah e por ser o messiah cometeu esse ato de nobreza para nos livrar. Não culpem os judeus, culpem a cristo pelo que ele escolheu!!!
        Quando olhamos comparativamente as religiões e Deuses (sim, com D maiúsculo), vemos que todos são divindades igualmente importãncias, amadas e acima de tudo, farinha do mesmo saco. Todas aderem costumes, tradições e lendas locais e tem um significado especial a seus seguidores. Não existe deus melhor ou pior, existe povos que acreditam neles e mesmo assim, a quantidade de pessoas que acreditam nesses Deus não o torna real. O partido nazista tinha mais de um milhão de soldados, e nem por isso os argumentos nazistas de extermínio aos judeus eram legítimos.

        Nunca vi um milagre como crescer uma perna nova para aleijados. Se o seu Deus fizer Lars Grael brotar uma perna nova ou ressuscitar Daniel da covas dos leões, eu apago esse site e faço um criacionista e me converto ao cristianismo amanha mesmo, de cabeça e coração.

        Outra coisa, a religião que mais ganha adeptos hoje no mundo é o islamismo. Vem passando a perna no cristianismo e a coisa tende a piorar.

  6. Gabriel,
    existem mais de 10 mil religiões no mundo, se religião fosse alguma coisa boa; o mundo já estaria um pouco melhor não achas?
    Os que mais se opuseram a Jesus, foram justamente os religiosos da época(fariseus,saduceus) e a palavra mais dura de Jesus foi pra eles.

    Jesus não veio fundar nova religião. Ele foi um revolucionário. Veio dar vida com propósito aos homens, preencher o vazio existencial (do coração, alma) prometendo uma esperança real de vida eterna no céu. Mostrou isso com os inúmeros milagres, sinais e maravilhas que fez e ainda opera hoje! e sua doutrina desconcertante de amor, verdade e justiça entre os homens.

    Ele veio ao centro do mundo – Israel – e dali seus discípulos e missionários hoje; propagam esta boa-nova, inclusive aos índios.
    Deus sabe que se vc estiver com sede e fome Dele em conhece-lo, enviará um meio pra informar-lhe. Seja pessoalmente, ou por escrito ou ouvindo (rádio, tv,net).

    As guerras, crueldades, maldades, sofrimento no mundo, não são culpa de Deus, e sim do homem que insiste em seguir seus próprios pensamentos contrários aos de Deus emanados em sua Palavra. Daí colhe o que está plantando.
    Deus não força ninguém a segui-lo. O homem quer liberdade mas não quer responsabilidade, mas toda escolha tem um preço.

    O homem na verdade está escravo dos seus medos, angústias, vícios de todo tipo, desregamento, orgulho e doenças físicas/emocionais, e ainda acha que é livre!

    O egoísmo, ganância, avareza e maldades inclusive nas religiões oficiais organizadas mostram quão longe está o homem dos ensinos do evangelho simples de Jesus!
    Mas graças a Deus, ainda há comunidades cristãs que vivem este verdadeiro amor do Mestre.

    Abçs.

  7. Essa história de Mithra, Dionisio e Krishna é interessante Rossetti, se essas lendas eram tão semelhantes assim isso acaba com a única gota de crença que eu tinha no cristianismo( toda minha família é católica). Só que pode não ser verdade absoluta que esses mitos também existiram pois podem ter sofrido influência do cristianismo, vejam: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mito_de_Jesus
    Não é surpresa que esses 10 milhões de mitos foram criados e escrito pelos homens, e muita gente acredita.
    Enfim, mesmo se a religião fosse boa e realmente mudasse o homem pra melhor (com o próximo e não só com o conforto própio) eu não conseguiria acreditar, me pegar rezando pra qualquer deus seria o mesmo que Cícero visse alguém orando cinco vezes por dia em direção à meca.

    Abraços.

    • Muitas religiões emergem de outras. Elas aceitam certas histórias e tradições, mas modificam-se adotando costumes e crenças locais. O cristianismo surgiu assim, com uma redefinição de Deus feita por Paulo de Tarso e o império romano.
      Há procissões no Peru que eram feitas originalmente para deuses INCAS e mesmo após a colonização pelos espanhóis as procissões ainda ocorriam, mas no lugar de um deus INCA levam uma santa católica. Elas ocorrem até hoje.
      O natal e a pascoa são datas pagãs, na Argentina há santos milagreiros como Jesus Malverde que não são reconhecidos pela igreja católica mas que são considerados divindades.
      O próprio cristianismo tem diferentes vertentes, o católico e o evangélico, dentro do catolicismo há várias outras subdivisões e nos evangélicos também.
      Com os judeus e muçulmanos ocorre o mesmo. Semana passada mesmo houve conflito entre os islâmicos sunitas e xiitas. Ambos seguidores de Allah, mas com costumes e interpretações distintas das mesmas lendas islâmicas.
      Religião é assim, basta escolher uma defende-la, é só vestir a camisa. A analogia é idêntica, da mesma forma com que um corinthiano e um santista se matam no estádio futebol. E quem realmente fica com a grana? Deus e Neymar!!! Mas eles nunca vão sair da sua zona de conforto para ajudar voce pobre corinthiano!!! Quem pagara suas contas é o seu suor de cada dia.
      Portanto tanto faz acreditar ou não, eu não estou afim de sacrificar minha razão e minha criticidade em troco de um Deus. Eu sou legítimo, eu sou mais eu!!!

      Abraço.

  8. Meus caros,
    Eu quero ver hoje, hoje …ocorrerem milagres em nome de Allá, Isis, Mithra e mais não sei o que! Fraudes e embustes é o que não falta.

    Nunca vi um milagre como crescer uma perna nova para aleijados. Se o seu Deus fizer Lars Grael brotar uma perna nova ou ressuscitar Daniel da covas dos leões, eu apago esse site e faço um criacionista e me converto ao cristianismo amanha mesmo, de cabeça e coração.

    LOL!! Não vai adiantar nada eu falar que já testemunhei e ouvi vários relatos de membros mirrados e curtos serem curados, e até casos de ressurreição! porque é fácil dizer que foi fraude. Quando não se quer crer não se crê.
    Ué por que só Daniel? então todos os que morreram deveriam ter o direito de ressuscitar também agora! …e ele não morreu naquela cova viu.
    Pergunto: mesmo que alguém volte dos mortos para descrever o céu ou inferno, será que alguém creria? Não diriam que é um louco, fala tolices e fantasias!!

    Vejam que nem sempre é a vontade de Deus a cura, mas sim glorificar o seu nome nas fraquezas humanas quando Deus tem um objetivo muito maior na vida da pessoa como o incrível testemunho de Nick Vujicic sem os braços e sem as pernas!! http://www.youtube.com/watch?v=kIrb2Gflb6w
    Abçs.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s