POR QUE DUVIDAM DA EVOLUÇÃO? (comentado)

Será que é tão ofensivo ter um ancestral em comum com outros primatas, como os chimpanzés?

Ao menos nos EUA, a evidência é indiscutível. Em uma pesquisa do grupo Gallup na véspera do aniversário de 200 anos do nascimento de Charles Darwin, no dia 12 de fevereiro de 2009, apenas 39% dos americanos responderam que “acreditam na teoria da evolução”.

Não há dados semelhantes no Brasil, mas imagino que os números sejam semelhantes ou piores.

A mesma pesquisa relaciona o resultado com o nível educacional dos respondentes. Apenas 21% das pessoas com ensino médio completo ou menos acreditam na evolução. O número sobe para 53% nos graduados e 74% em quem tem pós-graduação.

Outra variável investigada foi a relação do resultado com frequência à igreja. Dos que acreditam em evolução, 24% vão a igreja semanalmente, 30% ao menos uma vez por mês e 55% nunca vão. Quanto mais crente, maior a desconfiança em relação à teoria de Darwin.

Por outro lado, a evidência em favor da evolução também é indiscutível. Ela está no registro fóssil, datado usando a emissão de partículas de núcleos atômicos radioativos. Rochas de erupções vulcânicas (ígneas) enterradas perto de um fóssil contêm material radioativo. O mais comum é o urânio-235, que decai em chumbo-207.

Analisando a razão entre o urânio-235 e o chumbo-207 numa amostra de rocha ígnea e sabendo a frequência com que o urânio emite partículas (em 704 milhões de anos, a quantidade de urânio numa amostra cai pela metade), cientistas obtêm uma medida bastante precisa da idade do fóssil. Por exemplo, os dinossauros desapareceram há 65 milhões de anos.

A evidência em favor da evolução aparece também na resistência que bactérias podem desenvolver contra antibióticos. Quanto mais se usam antibióticos, maior a chance de que mutações gerem bactérias resistentes. Esse tipo de adaptação por pressão seletiva pode ser investigado no laboratório, sujeitando populações de bactérias a certas drogas e monitorando modificações no seu código genético.

Posto isso, pergunto-me por que a evolução causa tanto problema para tanta gente. Será que é tão ofensivo assim termos tido um ancestral em comum com outros primatas, como os chimpanzés?

A nossa descendência é ainda muito mais dramática: se formos mais para o passado, todos os animais que existem descenderam de um único ancestral, o Último Ancestral Universal Comum (na sigla Luca, em inglês), que provavelmente era um ser unicelular.

Essa desconfiança do conhecimento científico é muito estranha, dada a nossa dependência dele no século 21. (De onde vêm os antibióticos e iPhones?) O problema parece estar ligado ao Deus-dos-Vãos, a noção de que quanto mais aprendemos sobre o mundo, menos Deus é necessário. Os que interpretam a Bíblia literalmente veem nisso uma perda de rumo. Se Deus não criou Adão e Eva e se não nos tornamos mortais após a “queda do Paraíso”, como lidar com a morte?

Uma teologia que insiste em contrapor a fé ao conhecimento científico só leva a um maior obscurantismo. Mesmo que não acredite em Deus, imagino que existam outras formas de encontrar Deus ou outros caminhos em busca de uma espiritualidade maior na vida.

 

MARCELO GLEISER é professor de física teórica no Dartmouth College, em Hanover (EUA), e autor de “Criação Imperfeita”. Facebook: http://goo.gl/93dHI

Fonte: Folha/UOL

.

Resenha do autor

Duvidam da evolução porque ela trabalha numa escala de tempo imperceptível ao homem, ou seja, através de várias gerações. Portanto segundo os céticos não há evidencias empíricas de sua ocorrência.

Obviamente que é um argumento extremamente fajuto, a polícia consegue desvendar casos de assassinato sem que tenha visto o criminoso ou o crime em si. A descrição da evolução segue a mesma lógica, só porque não é perceptível a olho nu não significa que não ocorra.

A razão sempre é oprimida diante da fé, elas só se casam completamente quando a razão sustenta a fé, caso contrário é vista como loucura e desdém.

O que seria do homem cristão se fosse um parente próximo dos chimpanzés? O que seria de uma religião extremamente antropocêntrica ter seguidores comparados a meros animais? Um absurdo teológico, satânico!

Não há problema algum, talvez seria um privilégio, mas para o homem centro do universo isso é estupidamente inconcebível.

Duvidam e não aceitam a evolução por luxuria, por status, prestígio divino. Quando um sistema numericamente expressivo entra em conflito com outro ele sempre rebaixa a minoria. É simplesmente fácil sentar e apontar os defeitos dos outros, isso reflete um sistema puramente opressivo e egoísta.

O sábio não é aquela que duvida do alheio, ou de tudo mas sim aquele que consegue fazer uma auto reflexão, duvidar de si, de encontrar contradições estando sempre em conflito consigo. Covarde é aquele que abduz uma verdade absoluta e nunca a questiona, pois é sempre mais confortável olhar para o próximo. Duvidar de sistemas materialistas é fácil, até eu duvido de sistemas biológicos e físicos.

Eu gostaria de ver um religioso questionar as suas bases religiosas, históricas, as suas convicções e balançar os pilares de sua comunhão com Deus para ver se elas se sustentam ou caem como as colunas de Sansão.

A covardia esta justamente no ato de não questionar com medo de destruir aquilo que lhe sustenta a vida, mesmo que aquilo seja puramente ilusório. Se realmente existe fé, ela deve resistir até aos questionamentos de nossas próprias crenças, resistir as nossas duvidas caso contrário é meramente um devaneio.

Scritto da Rossetti

Palavra chave: Netnature, Rossetti, evolução, fé, ciência, religião.
Anúncios

4 thoughts on “POR QUE DUVIDAM DA EVOLUÇÃO? (comentado)

  1. Os evolucionistas mais uma vez mastigam pedrinhas de areia …

    a evidência em favor da evolução também é indiscutível …Rochas de erupções vulcânicas (ígneas) enterradas perto de um fóssil contêm material radioativo.

    O calor de um vulcão próximo da amostra ou processos de lixiviação, água que infiltra e penetra no solo, enfim os vários tipos de intempéries com infiltrações/contaminações de vários tipos nas camadas, inclusive radiação cósmica e solar alteram as datações de forma evidente nas rochas.

    Estudos mostram: “Na dataçao de rochas metamórficas e de rochas sedimentares, estes métodos apresentam algumas limitações. No caso das rochas sedimentares, um dos seus principais grupos (rochas detríticas) resulta de processos de meteorização de rochas pré-existentes, pelo que a sua dataçao radiométrica também apresenta evidentes limitações.”
    http://sites.google.com/site/geologiaebiologia/biologia-e-geologia-10%C2%BA/a-medida-do-tempo-e-a-idade-da-terra

    em favor da evolução aparece também na resistência que bactérias podem desenvolver contra antibióticos. Quanto mais se usam antibióticos, maior a chance de que mutações gerem bactérias resistentes. Esse tipo de adaptação por pressão seletiva …

    Mais uma vez a falácia das bactérias, quando o autor mesmo responde que no máximo gera resistência/adaptação aos antibióticos …e SÓ!
    Nada que confirme uma suposta macroevolução – mudanças estruturais morfológicas evidentes para um NOVO organismo!
    No mais bactérias, continuam… bactérias.

    Será que é tão ofensivo assim termos tido um ancestral em comum com outros primatas, como os chimpanzés?

    Não é ofensivo, é burrice mesmo do cara que fala isso!! O mito continua o mesmo!
    Alegam que homens e primatas tem o mesmo ancestral, e a “prova” seria o DNA 98% igual. Porém, não citam que nem 3% do genoma deles foram mapeados e sequenciados ainda e que o “lixo” genético, não é tão lixo assim, e está em estudo.
    Se eu tomar um copo de leite com 1% de estricnina será fatal.

    E há um abismo de diferenças entre homens e primatas: físico, intelectual, moral, espiritual e homens fazem carros, micros, foguetes, música, artes, engenharias, tem práticas sociais, religiosas, culturais, reflexivas, consciência etc…, mas primatas não.
    1000 macacos digitando por milhões de anos nunca farão “Hamlet”, nem mesmo um gibi.

    se formos mais para o passado, todos os animais que existem descenderam de um único ancestral, o Último Ancestral Universal Comum (na sigla Luca, em inglês), que provavelmente era um ser unicelular.

    Falar é muito fácil, pura especulação, eu quero ver provar isso.Do jeito que falam em ancestral comum deveriam haver trilhões de fósseis em transição por aí. Justamente se a evolução é lenta, gradual, cumulativa como pregam; haveriam claras mudanças transicionais anatômicas/estruturais em transformação entre as espécies.

    Até o famoso paleontólogo Stephen Gould diz que as espécies surgem de repente e completamente formadas, e funcionais (como vemos) e ainda:
    “A extrema raridade de formas transicionais persiste. As árvores evolutivas só tem dados nas pontas e nós de seus galhos; o resto é DEDUÇÃO, POR MAIS RAZOÁVEL que seja, NÃO evidência de fósseis” (Evolution’s Erratic Pace p.14).

    Crer que de um bichinho unicelular vieram toda a complexa e variada fauna e flora da natureza pra mim é totalmente ilógico, irracional, incoerente, insensato.
    A Bíblia me parece mais aceitável e lógica com um Criador Inteligente para a enorme e fina diversidade a nossa volta.

    • Bem, já discutimos varias vezes isso, esclareci várias dessas alegações em outros textos e não vou ficar rescrevendo.
      Mas se parece lógico e racional acreditar em um criador que em seis dias fez tudo, então começa a fazer sentido todas as estórias ilógicas, irracionais, incoerentes e insensatas da bíblia. Fica claro que o que te leva a crer nisto é a fé! Não ha nada de ciência nisto!
      Alias, porque fazemos ciência? Para que filosofia, senso comum? Para que tudo isso se as respostas de tudo está na bíblia!!!

  2. Qual a teoria a imagem apresenta e quais suas principais afirmações quanto a origem e as mundanças das especies ao longo do tempo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s