PORQUE O DARWINISMO NÃO COLA?

Recentemente me questionei porque as pessoas não aceitam a evolução. Será que é tão ofensivo descender das outras formas de vida? Porque o compartilhamento biológico entre homens e outros primatas é agressivo para certas pessoas?

Não vejo razão alguma para tais comportamentos. Pelo contrário, no momento histórico que vivemos muitas pessoas pregam uma mudança no mundo que vise a qualidade da natureza, a luta para salvar as baleias do ártico ou o mico leão dourado da Mata Atlântica. As pessoas se tornam cada vez mais comovidas com o dilema da problemática ambiental. Entretanto, ao comparar evolutivamente homens e outros seres vivos ou primatas o discurso biológico é abandonado.

Recentemente uma pesquisa mostrou que 46% dos americanos entrevistados são adeptos do criacionismo. Na Coréia do Sul, o criacionismo tomou conta do ensino e a biologia evolutiva foi abandonada sem ao menos merecer uma réplica dos profissionais da área.

Então me perguntei, porque o darwinismo não cola?

A resposta é simples, qualquer biólogo evolucionista ou filosofo consegue reconhecer tais razões. A evolução não cola porque existem dois sistemas de pensamentos distintos, antagônicos, ciência e religião, fé e razão. A ciência parece estar bem longe de vencer tal batalha mesmo com anos de evidencias e provas.

A ciência, como sistema de construção de conhecimento, assim como a filosofia, por si só não oferece subsídios para descrer em Deus. O que a evolução fornece é uma explicação biológica, natural, material sobre a origem do homem (assim como os físicos, sob o universo) sob a perspectiva de um conjunto de regras que define o que é ciência.

A religião tem caracterização teológica, mística que segue um regramento distinto, baseado na fé e nos dogmas. Aqui cabe uma frase bastante interessante do filosofo Luiz Felipe Pondé, de que ninguém crê em Deus por razões lógicas. É obvio que não! Deus age de uma forma totalmente distinta da qual o mundo funciona. Deus não é material, a natureza do universo é; Deus é um ente sobrenatural, o universo por si só compõem a natureza da existência.

O darwinismo não cola porque nada que é movido pela razão faz sentido dentro de um sistema que se limita sobrenaturalismo teológico e ao negacionismo extremo. Por essa razão a biologia evolutiva não cola, porque a ciência e qualquer sistema racional não é suficientemente bom para compreender o universo, ou a suposta mente criadora por trás de tudo. Surge então as características religiosas de se subordinar e humilhar diante de Deus como reverência sua onisciência ou bondade. Não importa quantas evidencias ou provas eventualmente se tenha a respeito da evolução das espécies, ou sobre a origem do universo. Não é que a razão não funcione diante de Deus em essência, mas a razão não funciona diante do fundamentalismo religioso.

Se eventualmente fosse possível viajar ao passado e visitar a origem do cristianismo, e fosse possível verificar que Maria, mãe de Jesus não era virgem; ou que Jesus foi um herói narcisista que morreu por interesses políticos; ou que Moisés nunca atravessou o mar vermelho e sim o mar de juncos (Yam-Suf)… mesmo se o mundo atual soubesse dessas “verdades” jamais aceitariam.

Duvido muito que se fosse provado que Jesus e Maria Madalena foram casados (e tiveram um filho chamado Judá) isso impactaria o cristianismo. Ora, isso seria deixado de lado. Passariam por cima de tudo e todos (inclusive dos descobridores que seriam tratados como hereges e talvez até mortos) para perpetuar a falsa imagem do cristianismo. Enfrente com a fé cega.

A fé é um sistema racional em si, pelo simples fato de que a fé é a busca de respostas para perguntas pessoais e elementares da humanidade. Essa busca por respostas, pela compreensão do mundo e do que há ao redor pode fazer parte do inconsciente coletivo de Carl Jung. Mesmo a fé sendo um sistema racional o que ela oferece como resposta é apenas um conjunto de argumentos desconexos com a realidade do mundo naturalista ou material. Portanto irracional, pelo simples fato de que o divino pode tudo; criar a humanidade das pulgas, fazer soldados a partir de pedras e nascer de uma virgem.

A fé não só cega a razão, como parte disto é doutrinar as pessoas criando um xucrismo especialmente pávulo diante das coisas mais simples do mundo. Como a terra girando em torno de uma estrela, ou a escancarada clareza que se tem sobre a evolução como um fato. A fé faz com que pessoas enxerguem a astrologia atual, desmoralizada em uma religião pagã competidora pela verdade e não apenas uma mera piada a respeito dos nossos signos do zodíaco. Perdeu-se a sensação de brincar com tais piadas tonando as coisas mais banais e simples em uma perigosa vertente concorrente literal. A fé se tornou uma histeria coletiva na busca pela verdade e a ferramenta do xucrismo ao literal.

Ela imbeciliza as pessoas mostrando passagens literais em livros claramente simbólicos. Ora, podemos dar a interpretação que quisermos para o livro de apocalipse, uma mensagem de esperança ou de destruição que pode ter o significado que bem quisermos, exceto que bestas gigantescas com 7 cabeças com diademas surjam espontaneamente. Gênesis não é uma reportagem divina sobre a criação de tudo, é um livro simbólico. Esse feelin’ a fé retirou dos fieis. A imbelicização religiosa cria bizarrices como a do pastor Mack Wolford.

Wolford tinha o péssimo costume de pregar com uma cascavel pendurada em seu braço. Um belo dia ele se sentou ao lado de sua serpente e foi mordido na coxa.

O culto foi interrompido e Wolford levado para casa de um parente, na cidade de Bluefield (EUA), onde pretendia se recuperar apenas com orações, como sempre fez quando sofreu picadas de cobras anteriores, que obviamente não eram venenosas.

Wolford morreu dia 8 de junho (2012) levando ao pé da letra a mensagem da promessa de Jesus de que os cristãos seriam invulneráveis a picadas de serpentes e escorpiões (Marcos 16:17-18)

O que a grande maioria das pessoas seguidoras do cristianismo e que partilham a ideia de que Deus criou tudo, não enxergam é que o criacionismo não tem nada de religioso ou científico. Adota uma posição de filho bastardo da religião. Não é uma ciência porque cientificamente não é possível provar que o imaterial exista. Assim, a ciência em si é cega para divindades. Bem como, não é religioso porque a base da crença cristã criacionista deixa de ser a fé e passa a ser a tentativa de constatação material das assinaturas divinas de Deus, usando incoerentemente a ciência.

Jesus jamais usou o termo criacionismo ou design inteligente. São termos recentes, criados por fundamentalistas cristãos que jamais aceitaram a separação da religião e da ciência ocorrida no iluminismo. E pelo simples fato de que o criacionismo é um sistema político. De todos os entrevistados que participaram da pesquisa americana cerca de 60% eram ligados ao partido Republicano americano que têm como representante de chapa o mórmon Mitt Romney.

No caso da Coréia do Sul, o criacionismo se tornou vigente devido a grande população cristã e a falta de profissionais na área de biologia evolutiva que são pouquíssimos. A evolução não cola não porque é inconsistente.

De fato, há 150 anos de evidencias que apontam para a evolução. A ideia de que as formas de vida compartilham histórias em comum não é ridícula ou ofensiva. A biologia que estuda células tronco é a mesma que estuda a evolução das espécies. Estudos agropecuários, medicinais e psicológicos são os mesmos que estudam a evolução e domesticação de animais e plantas. A física que estuda partículas elementares da matéria e produz novas tecnologias é a mesma que evidencia o Big Bang. Não há porque duvidar da ciência e  creditar confiança nela por puro oportunismo.

A ciência é rejeitada por razões puramente fundamentalistas do catolicismo, mas principalmente do protestantismo que emergiu como uma revolta a igreja medieval e seguiu exatamente os mesmos passos radicais, perpetuando a selvageria e barbárie.

Os criacionistas seguidores do design inteligente afirmam somente reinterpretar os dados obtidos pela ciência dando uma nova visão de mundo. Ora, se há um designer, quem garante que ele seja o Deus previsto exatamente pela vertente protestante?

O ônus da prova de que Deus existe esta somente naqueles que acreditam que ele existe e não há razão ou sistema filosófico, científico, ou qualquer que seja que destrua tal absolutismo.

Assim, não há prova alguma de que a evolução biológica ou qualquer explicação alternativa herege que seja aceita. A tendência é que enquanto existir este estímulo a literalidade excessiva das escrituras jamais a evolução será uma mera possibilidade, jamais Jesus falará novamente por parábolas e jamais os líderes religiosos tiraram a cenoura da frente do cavalo.

 .

Scritto da Rossetti

Palavra chave: NetNature, Rossetti, Criacionismo, Darwinismo, Ciência, Religião, Fé, Cristianismo, Protestantismo, Literalidade.

5 thoughts on “PORQUE O DARWINISMO NÃO COLA?

  1. Caro Rossetti, você repete os equívocos dogmáticos. ENFIOU NA CABEÇA QUE O DARWINISMO É VERDADE, E SE ADMIRA DE QUE POUCOS ACREDITEM NELE, “NÃO COLA”!! Na realidade ninguém nega a evolução, nega a “miragem” da seleção natural, ONDE VOCÊ MISTURA ALHOS COM BUGALHOS.

    a) Nem religião nem ciência e muito menos as artes, ACREDITAM OU DESACREDITAM EM ALGO, são os homens que assim o fazem, seja como cientista, como religioso ou com mero ignorante qualquer. Está confundindo alhos com bugalhos. Que tal fazer uma “bíblia” darwinista e ir lá na Praça da Sé pregar a ‘doutrina’? Isso significa “crença” irracional, que os religiosos fazem muito melhor do que os “evolucionistas”, mas até mesmo uma crença “irraacional” precisa de um fundo inteligente.
    “Colar” é “acreditar”, e as pessoas por mais ignorantes são capazes de distinguir até por instinto, VERDADES DE PURAS ILUSÕES para elas mesmas. Mesmo que “ilusão”, a religião prega a verdade da moral pelos bons costumes, o resto é “encher linguiça” na pregação! O que o darwinismo prega? Acreditar no que um “cientista” diz, e sequer mostra?
    Não se pode confundir alhos com bugalhos, HÁ O ASPECTO TEÓRICO DA EVOLUÇÃO QUE É CIENTÍFICO, E O ASPECTO DOUTRINÁRIO DA “SELEÇÃO” QUE É NITIDAMENTE RELIGIOSO E ATÉ IRRACIONAL, com o mesmo misticismo de acreditar por que “alguém diz”.

    b) A ‘doutrina darwinista’ que é a “seleção natural” não merece crédito nem de um centavo. NÃO TEM PROVA ALGUMA E SEQUER VESTÍGIO ALGUM nem na arqueologia, e muito menos hoje aqui entre nós, a não ser mera imaginação das pessoas, principalmente evolucinistas. Você pode fazer um figura análoga à da evolução do “macaco evoluindo até ser o homem”, NA TABELA PERIÓDICA DOS ELEMENTOS, como o “He vai “evoluindo” até chegar a ser Urânio”, MAS IMAGINAR QUE ISSO SEJA POR “SELEÇÃO NATURAL”, ninguém acredita, por mais que os “religiosos evolucinistas” gritem seu dogma de fé pelos quatro cantos simplesmente porque é mera imaginação irracional. Você mesmo reconhece é como malhar em ferro frio.
    E você vai dizer que a maioria dos biólogos acreditam nisso? ISSO É DE FATO ALGO QUE PRECISAMOS ENTENDER, como o homem regride à medida que o intelecto progride!!
    A explicação que encontro é que dogma de fé é como cachaça de torcedor. Alguém explica por que é corintiano, ou palmeirense? E tanto torce o cientista como o analfabeto?

    c) O que existe de verdade constatável na evolução de Darwin é o que os evolucionistas simplesmente menosprezam, exatamente sua semelhança com a Tabela Periódica, onde as “espécies” se alinham numa certa evolução, baseada no critério da observação, e que será mais perfeita quando esse critério for o DNA que vai dispensar a observação como os elementos que usam o critério do átomo. As duas “tabelas” ficarão exatamente iguais, independente de nossos equívocos de observação.
    OS QUÍMICOS, MUITO MAIS EVOLUÍDOS NA ÉPOCA DO QUE OS BIÓLOGOS, NUNCA AVENTARAM A HIPÓTESE DE UMA “SELEÇÃO NATURAL OU SELEÇÃO ALGUMA” PARA OS ELEMENTOS, AINDA QUE SUAS RESPECTIVAS “EVOLUÇÕES” SEJAM EXATAMENTE IGUAIS como observação da tabela e da árvore!!

    Como vê caro Rossetti, DARWIN FOI UM GÊNIO QUANDO SACOU A ´”ARVORE DA VIDA” MAS SE EQUIVOCOU QUANDO SACOU A “SELEÇÃO NATURAL”, que só existe na imaginação de alguém que o toma como dogma de fé. O homem está fazendo “novas espécies”, sem seleção natural alguma, e muito menos por acaso, isso é de fato verdade, a outra seleção é “imaginação”.
    Algo parecido com Aristóteles quando lascou seu palpite do “geocentrismo”, ainda que suas observações o levassem a isso, E COMO DOGMA DE FÉ DE FANÁTICOS, DUROU 1.500 ANOS PARA SER CONTESTADO POR DEWTON, mas já houvera muitos outros antes, até mesmo entre os gregos da epoca do próprio Aristóteles!
    O dogma de fé “fabrica mártires”!!

    arioba.

    • Veja a diferença, até criacionistas aceitam a seleção natural como organismo transformador de formas de vida, embora acreditem que seja somente ao nível da espécie. A seleção natural esta mais do que evidente, mais do que constatada dado tantos exemplos coletados na natureza ou no laboratório, inclusive já citados para voce como no caso da lactose, da resistência ao tipo III do HIV.
      Se voce não consegue enxergar a sobrevivência dessas pessoas, a vantagem em relação aqueles não resistentes, e que os filhos dessas pessoas resistentes terão também essa vantagem voce realmente não vai conseguir ver a seleção natural.

  2. Meu amigo, vamos primeiro separar “adaptação” de uma mesma espécie ao ambiente onde viva, da SELEÇÃO DE NOVAS ESPÉCIES. Nao respondo por criacionista algum, que teria que explicar o que entende por “seleção natural criacionista”! Na realidade questiono o criacionista tanto quanto o evolucionista!
    Os “indivíduos” de uma espécie sobrevivem a alguma ambiente, outros não. MAS O QUE ISSO TEM A VER COM A TAL SELEÇÃO NATURAL? Você acha que um “automóvel” sozinho pode “se adaptar” a este ou aquele embiente? SE ACHA, ME EXPLIQUE COMO. Essa é a “sua seleção natural”, que evidentemente quesitono.

    arioba.

  3. O que existe naturalmente são leis, processos e mecanismos que envolve conservação e declínio. Nada mais! O próprio Charles Darwin jamais observou a suposta evolução. Ele mesmo sequer sabia o que de fato é uma espécie. Ele apenas descreveu a seleção natural que é tão somente um mecanismo de conservação e nada mais!

  4. Ariovaldo,
    Voce esta querendo comparar um automovel a um organismo? Nao, nao… Foi impressao minha, embora suas palavras afirmem o contrario. Foi apenas um momento infeliz. Mas a evolucao e exatamente isso. A especie – e nao o individuo – que se adaptar melhor, sobrevive. E adaptacao e evolucao nao significam literalmente melhora. Nos mesmo podemos adaptar nosso orcamento domestico como resposta a percalcos, por exemplo cortando despesas (para asegurar a sobreviencia da familia). Mal comparando, os automoveis (ou quaisquer outros produtos) se “adaptam” porque o ambiente economico muda, e a mudanca e promovida pela mao do homem. No caso das especies (ou seres vivos), evoluimos por conta de pressoes ambientais, competicao com outras especies, etc…, e a mudanca (evolucao) se da atraves de mutacoes promovidas pela selecao natural. Muito mal comparando. Mais um detalhe… O home criou sim varias especies, como por exemplo o cao domestico (todos os caes, nao importando a raca, tem como ancestral o lobo). Neste caso, a evolucao foi guiada pela mao do homem. E ha tambem a “Evolucao Pela SELECAO NATURAL”, que o o que ocorre na natureza, e nao ha um UNICO trabalho reconhecido pela comunidade cientifica que conteste a “Evolucao Das Especies”. Leia um dos livros de Darwin e voce vai ver que o assunto e muito mais complexo que se imagina – acredito que se voce tivesse lido nao teria escrito coisas como no item “c)” da sua resposta. Alias, de onde mesmo voce tirou esta digamos paridade entre a tabela periodica e especies, etc…? Por favor informe suas fontes, fiquei curioso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s