SCIENCE AND ARCHAEOPTERYX OVERCOME CREATIONISM IN SOUTH KOREA. (comentado)

The government has asked publishers to retain examples of evolution in biology textbooks

South Korea’s government has urged textbook publishers to ignore calls to remove two examples of evolution from high-school textbooks.

Arqueopterix. Clique para ampliar os detalhes

The move follows a campaign earlier this year by the Society for Textbook Revise (STR), which argued that details about the evolution of the horse and of the avian ancestor Archaeopteryx should be removed from the books (see ‘South Korea surrenders to creationist demands’).

The STR, an offshoot of the Korea Association for Creation Research, says that students should learn “various” theories about the development of life on Earth. It argued that the textbooks used flawed examples of evolution that are under debate by evolutionary scientists.

In May, news emerged that publishers were planning to drop the offending sections, sparking outrage among some scientists. The resulting furore led the government to set up an 11-member panel, led by the Korean Academy of Science and Technology (KAST) and including five experts on evolution and fossils, to oversee science-textbook revisions (see ‘Expert panel to guide science-textbook revisions in South Korea’).

On 5 September, the panel concluded that Archaeopteryx must be included in Korean science textbooks, and it reaffirmed that the theory of evolution is an essential part of modern science that all students must learn in school.

The panel emphasized that ongoing scientific debate about whether Archaeopteryxgave rise to all birds or is just one example of a feathered dinosaur does not undermine the theory of evolution itself. Indeed, the panel says, it is important to mention the existence of many ornithological fossils that could be intermediate species between dinosaurs and birds.

The panel accepted that the textbooks’ explanation of the evolution of the horse was too simplistic and should be revised or replaced with a different example, such as the evolution of whales. The government has backed the panel’s conclusions, and textbook publishers will be asked to report on how they have implemented these revisions before the new books are rolled out to schools in 2013.

The STR responded to the news by claiming that the government showed bias in excluding STR members from the expert panel, and says that it will keep fighting for “better” science textbooks.

Duckhwan Lee, president of the Basic Science Council and the panel leader, says he hopes that  the panel’s guidance will eventually improve the public’s understanding of evolution. In July, a survey by Gallup Korea, a research firm based in Seoul, found that of 613 respondents, 45% believed in evolution and 32% believed in creationism.

Lee says that he is glad that the STR’s campaign has provided an opportunity to improve science textbooks. “We welcome any petition in the future,” he says, “if it is regarding flaws in the evolution parts of science textbooks. But we do not want to waste our time if it has any religious implication.”

This article is reproduced with permission from the magazine Nature. The article was first published on September 6, 2012.

Fonte: Scientific American

.

Resenha do autor

O governo da Coréia do Sul pediu aos editores de livros didáticos para que mantenham os exemplos da evolução em livros de biologia em uma atitude contrária ao dos criacionistas. Eles vão manter os dois exemplos de evolução de alta escola livros didáticos e ainda pretendem substituir o modelo evolutivo do cavalo pelo das baleias uma vez que seu caminho evolutivo é bem compreendido pelos evolucionistas e pelos zoólogos. A ideia é manter o exemplo do archaeopteryx porque também representam um exemplo bom de evolução uma vez que após este animal existe uma sequencia de pelo menos 25 fósseis que retratam o surgimento das aves a partir dos dinossauros.

Esse movimento surgiu em uma campanha no início deste ano pela Sociedade Textbook Rever que argumentou que os detalhes sobre a evolução do cavalo e do Archaeopteryx ancestral aviária devem ser retirados os livros (veja SOUTH KOREA SURRENDERS TO CREATIONIST DEMANDS).

A Sociedade Textbook rever alegou que os alunos devem aprender “várias” teorias sobre o desenvolvimento da vida na Terra e que os livros didáticos utilizados apresentavam falhas nos exemplos de evolução, e que estes ainda estão em debate pelos cientistas evolucionistas.

Essa noticia levou o governo a criar um painel de 11 membros liderados pela Academia Coreana de Ciência e Tecnologia e cinco especialistas sobre a evolução e fósseis para supervisionar a ciência de livros didáticos e revisões.

No dia 5 de setembro de 2012 o painel concluiu que o Archaeopteryx deve ser incluído nos livros de ciência coreano, reafirmou que a teoria da evolução é uma parte essencial da ciência moderna e que todos os alunos devem aprende-la na escola. O painel ainda enfatizou que o debate científico em curso sobre o Archaeopteryx ser o ancestral de  todas as aves ou é apenas um exemplo de um dinossauro emplumado não põe em cheque a teoria da evolução. De fato, mencionou a importância dos muitos fósseis de espécies intermediárias entre dinossauros e aves. Argumento principal dos criacionistas que foi rejeitada tamanha as evidências que sustentam tal hipótese.

O painel aceitou a que explicação a respeito da evolução do cavalo era muito simplista e deve ser revisto ou substituído por um exemplo diferente, como a evolução das baleias. O governo apoiou as conclusões do painel, e os editores de livros didáticos serão convidados a relatar como implementaram essas revisões antes dos novos livros serem lançados em 2013.

Em julho, uma pesquisa realizada pela Gallup Korea, mostrou que dos 613 entrevistados 45% acreditam na evolução e 32% acreditavam no criacionismo. O presidente do Conselho de Ciência Básica e do líder do painel Duckhwan Lee diz que está feliz com a campanha feita e que essa foi uma oportunidade para melhorar livros de ciência e expor um pouco mais dos detalhes da evolução.

Não foi dessa vez que o criacionismo destruiu o ensino da evolução. Nem mesmo nos Estados Unidos se reconhece o criacionismo como ciência, afinal, ele fere a primeira emenda americana. Esperemos que a população cristã coreana não faça de seu país um Tennessee fundamentalista.

Veja mais em DINOSSAUROS EVOLUÍDOS, A EVO-DEVO E A PRESENÇA COTIDIANA DOS DINOSSAUROS e EVOLUÇÃO PARA IDIOTAS

Scritto da Rossetti

Palavra chave: NetNature, Rossetti, Aves, Baleias, Cavalos, Criacionismo, Biologia evolutiva, Coréia do Sul.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s