FÓSSIL DE TARTARUGA MAIS ANTIGO JÁ ENCONTRADO É APRESENTADO NA POLÔNIA. (Comentado)

Animal viveu há cerca de 250 milhões de anos. Pesquisa foi liderada pelo especialista Tomasz Sulej.

Tartaruga apresentada no fóssil viveu há cerca de 250 milhões de anos (Foto Reuters/Peter Andrews)

Cientistas poloneses apresentaram nesta segunda-feira (3) o fóssil mais antigo já encontrado de uma tartaruga. O animal que deixou na rocha vestígios claros de seu casco viveu há cerca de 250 milhões de anos, segundo Tomasz Sulej, do Instituto de Paleobiologia de Varsóvia, pesquisador responsável pela descoberta. Sulej contou ainda que o fóssil foi encontrado perto da vila de Poreba, em uma região conhecida como Jura Krakowsko-Czestochowska. Essa área montanhosa fica a cerca de 200 km da capital Varsóvia, e foi palco de alguns dos principais achados pré-históricos da Polônia.

O fóssil destaca um dos ossos da tartaruga (Foto; Reuters,Peter Andrews)

Tomasz Sulej limpa o fóssil da tartaruga (Foto; Reuters,Peter Andrews)

Fonte: G1

.

Resenha do autor

Esporadicamente os paleontólogos encontram novos fósseis que permitem desenhar e/ou redesenhar a origem e a evolução dos seres vivos. Existe uma diferença entre interpretar a evolução como uma teoria e como um fato. Cientificamente a evolução é considerada um fato. Não um fato no sentido comum de ser, relacionado á realidade, mas um fato científico sustentado por diversas teorias entrelaçadas entre si segundo uma linha de pensamento metodológica. Considera-se um fato por existir conjuntos de teorias, experimentos e evidencias empíricas de ordem molecular, genética, paleontológica e comportamental que podem sustentar a ideia de que todas as formas de vida se relacionam historicamente. Por essa razão, cientificamente ela é vista como um fato, mas há seus modelos explicativos, como o da tartaruga, citado acima.

A cada fóssil de tartaruga encontrado, o ramo da árvore da vida correspondente aos quelônios é redimensionado segundo um modelo explicativo que na maioria das vezes é deficiente. Assim ocorre também com a evolução humana e com os achados fósseis. Sendo assim, a árvore da vida correspondente á evolução humana não é definitiva, mas sim um modelo explicativo criado segundo as evidencias daquilo que se tem disponível para ser analisado, mensurado e criado segundo critérios de parcimônia. Por isso, para os pensadores doutrinaristas e absolutistas a evolução não faz sentido, pelo fato de sempre estar recebendo novas evidencias e estabelecendo novas conclusões. A ciência nunca “ajeita” as evidencias em função de uma conclusão pré-concebida. É a partir das evidencias que conclusões e hipóteses são tiradas e conceitos são revistos.

Esses modelos não põem em cheque a evolução como um fato científico, de fato, é o mecanismo pelo qual a ciência tenta se aproximar cada vez mais dos fenômenos naturais ocorridos no passado. São esses modelos que conferem confiabilidade a ciência. Seus modelos são baseados em evidencias, assim como a cena de um crime é remontada por um perito criminal. As evidencias de DNA e a presença de um corpo auxiliam muito os peritos a estabelecerem linhas de pensamento teóricas que se aproximam mais da realidade.

Para saber mais sobre a evolução das tartarugas veja A COMPLEXA E INCOMPLETA HISTÓRIA EVOLUTIVA DOS QUELÔNIOS.

Scritto da Rossetti

Palavra chave: NetNature, Rossetti, Ciência, Tartaruga, Evolução, DNA, Fóssil.

2 thoughts on “FÓSSIL DE TARTARUGA MAIS ANTIGO JÁ ENCONTRADO É APRESENTADO NA POLÔNIA. (Comentado)

  1. Completamente de acordo, a Árvore da Vida é um fato, a “seleção natural” um palpite que só se sustenta em alguma crença O DNA transformará a Árvore numa Tabela semelhante à Períodica, mais objetiva e não subjetiva como ainda é, onde as espécies são “palpites” de observações pessoais dos cientistas.
    Alías, espécie não é “ser-vivo”, é apenas classificação inventada pelo próprio homem, e dizer que espécies evoluem, e ainda mais por “seleção natural”, é outro equívoco de interpretação “científica”, como muitos outros que a história está cheia.
    arioba

    • É uma classificação necessária, ou então estaríamos dizendo que cavalos e salamandras são o mesmo animal. Espécie é um conceito humano que determina a capacidade de reprodução de sere vivos que são próximos entre si, por isso cavalos e salamandras são especies distintas. Ou alguém já viu alguma salamandra montada e um cavalo?
      Mesmo se não existisse o conceito de espécie é visível que cavalos e salamandras são seres diferentes. Podemos dizer que o bicho A é diferente do B, ou o ser viva marrom é diferente do ser vivo amarelos com listras pretas. Podemos dizer que os cavalos vão se modificando ao longo do tempo e vão se tornando outros animais diferentes da versão inicial. O que se tornam depois é outro ser vivo.
      O conceito de espécie esta ligado a capacidade de reprodução que é fundamental para se compreender conceito de evolução, já que ela ocorre ao longo de gerações. Mesmo sendo meramente humano, não significa que os seres vivos sejam fixos.
      Portanto, de fato, a espécie não é um ser vivo, mas sim um conjunto de seres vivos que tem a capacidade de se reproduzir e criar descendentes férteis.

      Fazendo um paralelo em uma outra área agora.
      Se vc aceita que o conceito de espécie é um conceito criado pelo homem, vale lembrar que a crença de que as coisas foram feitas com uma certa intensão também é. Portanto a ideia de que tudo no universo foi planejado é uma classificação meramente humana e no fundo pode simplesmente ser um mero palpite furado acreditar que um plano divino espiritual existem. Se para você o conceito de espécie é meramente uma criação humano deve pressupor que divindades e fenômenos sobrenaturais também são.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s