A OBRA DE DARWIN PARA O POMBAL ENXADRISTA.

pombo

Um dos grandes defeitos dos críticos da evolução biológica é não ler A Origem das espécies de Darwin.  Somente conhecendo a ideia de Darwin e como ela foi reestruturada em uma nova síntese (englobando a genética e posteriormente os conceitos do desenvolvimento) poderemos criticar os limites e a amplitude de tal teoria.  Ao debater com esses falsos críticos, muitas vezes encontramos pessoas que jamais leram a obra de Darwin e trazem consigo conceitos levianos, viciados e depreciativos; como a ideia de que o homem veio do macaco e não que ele é biologicamente considerado um primata por diversos motivos biológicos. Muitos ainda descontextualizam a ideia de Darwin, trazendo a tona conceitos geralmente anti-darwinistas e comumente confundido-os com conceitos lamarckistas.

Talvez a maior incoerência que os “pseudo-críticos” de Darwin façam, e que não percebem é uma dicotomia infundada. Muitas vezes eles não percebem tal falha, ou simplesmente as comete e as divulga com a finalidade de perpetuar um conceito negativista meramente pombal enxadrista.

Essa falsa idéia consiste em recorrer ás distorções que historicamente foram feitas em nome do darwinismo e traze-las para o contexto como uma verdade adotada pela ciência, justificando e não explicando fenômenos naturais. Ou seja, simplesmente julgar determinadas lógicas sob uma perspectiva do darwinismo social. Ora, se por um lado estas pessoas jogam na cara dos cientistas que a ciência usou a (refutada) hipótese da recapitulação para explicar determinados fenômenos biológicos e justificar o racismo, por outro, criacionistas como Louis agassiz usaram o conceito de poligênia para separar a superioridade branca da inferioridade negra.

Note a infantilidade de tal argumento. Essas pessoas geralmente se focam não em divulgar a ciência de verdade, ou como conceitos antigos caíram. Geralmente eles descontextualizam conceitos antigos do século XIX para o contexto atual. Desta forma sempre jogam na cara do cientista (ainda que erroneamente) que o ateísmo “fomentado” por Darwin é responsável por milhões de mortes no regime comunista. Essa é uma discussão irrelevante, e obviamente injusta porque se a argumentação se baseasse em quantidade de mortos, certamente Deus perderia essa guerra. Se por um lado o comunismo matou milhões, por outro Deus matou toda a humanidade com um dilúvio.

Como crueldade não é parâmetro, e morte de um ou milhões ainda sim representa a morte essa discussão se torna cada vez mais inútil.

Então essa dicotomia se baseia na falsa relação entre ateísmo e comunismo, e a outra sobre o conceito de eugenia. Não é simplesmente a forma com que eles foram distorcidas, mas como criacionistas e anti-evolucionistas usam isto de forma claramente contraditória em suas argumentações.

A primeira é a falsa idéia de que todo evolucionista é necessariamente ateu. Não vou entrar em detalhes no assunto, mas parece evidente que há biólogos evolucionistas que acreditam em Deus…talvez não na perspectiva do Deus cristão, mas uma força acima de nossa compreensão. Outros ainda carregam a concepção do cristianismo e vivem em uma contradição, e que talvez não represente problema algum. O grande problema é a atribuição que se dá de que todo cientista deve ser evolucionista e portanto ateu, não fazendo a digressão entre ateísmo e ciência, ou entre ateísmo e comunismo. Dawkins apesar de um bom zoólogo cometeu uma falha em seu livro Deus, um delírio, pois criou uma ponte entre ciência e ateísmo, o que é ilusório. É fundamental deixar as claras que ciência não é ramo do ateísmo bem como ateísmo não é ramo da ciência. A ideia de que a ciência fomenta o ateísmo é ilusória uma vez que a biologia evolutiva simplesmente explica que a diversidade biológica do planeta é resultado de um processo natural e não que Deus não existe. Portanto, deixa claro que não é função da ciência determinar se Deus existe, nem mesmo faz parte de seus objetivos ou mesmo da sua metodologia. Portanto, por conseqüência a ideia do criacionismo como ciência é destruída por motivos metodológicos.

O problema é o atributo que dão ao darwinismo durante os debates. Sempre há o argumento apelativo de que o Darwinismo fomenta a descrença em Deus e o ateísmo é  responsável pela morte de milhões de pessoas no regime comunista. Ora, há comunistas que acreditam em Deus, há ateus que não são comunistas e pior; o regime comunista russo, cubano e coreano é realmente um regime comunista?

Deixando a questão filosófica de lado, me parece evidente que ateísmo e comunismo não andam de mãos dadas, mesmo porque não faz sentido matar milhões em nome da não existência de Deus. Quem mata são os totalitaristas que talvez jamais tenham entendido a filosofia e o modelo econômico proposto por Karl Marx. Obviamente é também ilusório acreditar que o comunismo vai resolver os problemas da humanidade, sempre vai haver essa estratificação social. Não entrarei em detalhes disto, pois não faz parte da discussão em si.

A questão é associar as atrocidades do regime comunista ao suposta ateísmo darwinista, colocando todos no mesmo patamar de descontextualização. Se Darwin realmente fosse um totalitarista não teria repudiado a escravidão no Brasil quando aqui passou durante sua viagem a bordo do H.S Beagle. Sendo assim, há uma diferença muito grande entre ateísmo e darwinismo e até mesmo entre ateísmo e comunismo.

A outra ponta é a difamação de Darwin pelo uso da eugenia. Já vi muitos criacionistas afirmarem categoricamente que o conceito de eugenia criado por Darwin justificou as atrocidades do holocausto. Nada mais descontextualizado.

O conceito de eugenia foi criado em 1883, é posterior a Darwin e foi criado pelo seu primo Francis Galton, cujas idéias foram usadas posteriormente na eugenia nazista. Ora, sabemos hoje que a idéia de extinguir uma variação morfológica de uma espécie é prejudicial, pois diminuía variabilidade genética da espécie. Portanto, o conceito de purificação de genes é no mínimo contra-adaptativo. Isso significa que a eugenia é um conceito controverso e que mesmo assim foi descaracterizado para justificar todo e qualquer tipo de atrocidade. Mas isso não aconteceu somente com a ciência. O regime nazista se apoderou das idéias de Wagner de diversas maneiras para sustentar sua ideologia totalitarista. Usou as idéias de Nietzsche para suportar conceitos de superioridade racial e a religião catolólica e protestante para limpar tal raça em nome de Deus. Isso significa que não só a ciência, mas uma série de acervos da humanidade foram usados para justificar atrocidades em nome de ideologias e facções criminosas.

O que mais espanta nas alegações dos anti-evolucionistas quando citam que Darwin fomenta tanto o comunismo quanto o nazismo é o abuso indiscriminado deses leigos que querem difamar as idéias de Darwin por um simples capricho religioso ou uma necessidade patológica de reforçar seu fundamentalismo. Isso fica evidente ao notarmos que a distorção dos conceitos darwinistas é feita propositalmente para fomentar tudo quanto é tipo de atrocidade dos fundamentalistas, inclusive ideológicas completamente opostas como o nazismo e comunismo.

Note que quando se defende um conceito ou uma ideologia fundamentalista, toda e qualquer idéia oposta, crítica, passa por um reducionismo e justifica qualquer tipo de atrocidade, não importa se esses conceitos são opostos. Ora, se o darwinismo fomentou o comunismo como poderia fomentar o nazismo? Se o darwinismo fundamentou o nazismo como poderia ter o mesmo efeito ideológico no comunismo?

São linhas totalmente opostas que receberam suporte do darwinismo segundos os opositores do darwinismo. Ora, isso ocorre por lhes convém, mesmo que não faça sentido algum o darwinismo supostamente sustentar o comunismo e o nazismo, ainda que totalmente opostos. Note que qualquer linha de pensamento que é oposta ao sistema vigente é difamada ou corrompida para sustentar conceitos ideológicos. Isso aconteceu com as idéias de Darwin, Nietzsche e uma série de outros nomes importantes da historia da ciência.  Isso ocorre também com política, o conceito de direita e esquerda é puramente ligado a idéia de correto e errado. Carl Sagan em Dragões do Eden faz uma abordagem bastante interessante sobre isto.

Sempre existirá grupos fundamentalistas que diante dos críticos, se prestam a descontextualizar conceitos legítimos. O ensino da evolução como ciência levou os americanos ultra-conservadores a querer o ensino religioso na escola, ou o ensino do designer inteligente como ciência de controversa. O que aconteceu é que o darwinismo hoje é atacado até por movimentos políticos. Essa briga deixou a muito tempo de ser científica. Hoje ele tem caráter político, fundamentalista, ultra-conservadora, de extrema direita.

Scritto da Rossetti

3 thoughts on “A OBRA DE DARWIN PARA O POMBAL ENXADRISTA.

  1. Tomando apenas a dor que me toca, uma vez que tenho criticado o evolucionismo (que não tem nada a ver com Darwin e sua obra), deixo meus comentários.

    a) Darwin foi um gênio, QUE TANTO QUANTO ARISTÓTELES, fez um equívoco nas suas observações e conclusões. A Árvore da Vida é fato, e precisa apenas de critério melhor do que a simples observação pessoal, e com o DNA fica igualzinha a Tabela Periódica. Isso é fato, e ele foi tanto gênio como Mendeleev que fez a Tabela.

    b) A “seleção natural” é “palpite” baseado nas suas observações e que merece reparos. É tanta crença como acreditar em que Deus veio aqui fazer um boneco de barro e soprar vida nele. Darwin também observou que o homem já alterava “espécies” e por acaso isso era por “seleção natural”? E existe um único fato exemplar de uma espécie tenha surgido em qualquer época ou lugar POR SELEÇÃO NATURAL? Se houver, diga, já fiz essa pergunta várias vezes aqui mesmo. E “por acaso” todas as espécies não surgiram quase que “de repente”? Havia “homo-sapiens” antes de 200 mil anos? E ONDE ESTARIA O CASAL DE HOMINÍDEOS QUE “GERARAM” UM INDIVÍDUO “HOMO-SAPIENS” por essa época? E um único indivíduo gera uma espécie como condição ou projeto natural? De que coisa de Darwin você estaria falando? E de fato o “homo-sapiens” surgiu como Adão e Eva, num único ponto do globo e num único instante?
    Quer dizer, “seleção natural” é tão digna de crença como a gênesis da Bíblia? E estamos discutindo o quê?

    c) Darwin por acaso precisa de advogado para defendê-lo de coisa que sequer fez ou disse? ELE CRIOU A “IGREJINHA EVOLUCIONISTA”, com seus “dogmas de fé” que de fato se critica junto com seus respectivos crentes fanatisados?

    d)) A ciência “precisa ser divulgada”? Você confunde acervos de conhecimento que é o que é,, com muitas babaquices de cientistas, que de fato se comentam. Cientista não é ciência, como religioso não é religião e artista não é arte, confunde-se alhos com bugalhos. PROVE A SELEÇÃO NATURAL, e não se conversa em evolucionismo. Não se critica Darwin, mas seu palpite transformado em dogma de fé!

    e) Quanto a outras discussões que menciona, inclusive sobre comunismo, etc., não vou comentar, são meros temas filosóficos que se atrelaram ao “evolucionismo”, que significa Darwin, como catolicismo e algum Papa ou bispo não significam Cristo e sua doutrina..

    Como vê, o texto joga farinha no ventilador, e pela minha parte, deve ser comentado da mesma forma, uma vez que você não especifica a quem faz suas crísticas pessoais. As minhas é a você ´pessoalmente. Estão aí 5 teses da babaquice evolucionista, que transformou a obra de Darwin em Bíblia de fé. Sequer contestam Darwin, contestam a crença. É só contestá-las também e saímos da discussão de sexos de anjos…

    arioba

  2. Ariovaldo, vc n viu na matéria que era melhor criticar quem seria um cientista e profundo conhecedor do assunto…fique mais p/ sustentar sua visão arcaica do criacionismo e tente apoiar sua visão nela, difícil já que não tem fatos nem evidências e nem mesmo pode ser testada c/ hipóteses.

    • Caro Braga, desculpe o atraso, mas fique aguardando mais comentários.
      Vuisão arcaica do “criacionismo”? E QUAL É A VISÃO MODERNA? Sem ser Deus, QUEM SERIA O “CRIADOR E FAZEDOR DE TUDO QUE VEMOS?
      O evolucionista diz que é o “nada”, e qual a resposta “moderna” do criacionista, cuja resposta arcaica era Deus?
      abs.
      arioba.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s