ANÁLISE DE DNA REVELA RELACIONAMENTO EVOLUTIVO ENTRE BORBOLETAS E MARIPOSAS

Uma dupla de pesquisadores com o Museu de História Natural da Flórida, da Universidade da Flórida realizou uma análise genética de borboletas e mariposas e o processo revelou um pouco de sua história evolutiva. Em seu artigo publicado na revista Proceedings of the Royal Society B: Biological Sciences, Akito Kawahara e Jesse Breinholt descreveram uma análise de DNA e sobre esses insetos e os resultados foram publicados.

Morpho didius - espécime do Museu. Crédito: Wikipedia

Morpho didius – espécime do Museu. Crédito: Wikipedia

Borboletas e mariposas estão entre os mais carismáticos insetos, observam os pesquisadores, devido à sua beleza e sua relação com as flores igualmente encantadoras. Ao todo existem cerca de 160 mil espécies conhecidas do inseto, embora muitos mais não foram identificados, alguns cientistas sugerem que poderia haver até meio milhão. Apesar de sua popularidade, a relação evolutiva entre os dois (mariposas e borboletas) tem sido difícil de estimar, muito poucos fósseis existem devido ao seu corpo extremamente frágil e estruturas das asas e da falta de estudos aprofundados de DNA. Neste novo trabalho, a equipe da Flórida se propôs a estabelecer mais firmemente a árvore evolutiva das criaturas ralos.
Os dois pesquisadores sequenciaram quase 3000 genes, criando e processando um conjunto de dados, que incluiu 46 táxons que combinou 33 novos transcriptomas com 13 genomas, etiquetas de seqüências expressas. Eles usaram uma técnica conhecida como HaMStR (uma abordagem sequenciamento de última geração) para identificar 2.696 genes para a inclusão em suas análises filogenômicas.
O estudo mostrou que todas as borboletas compartilham um único ancestral comum e dão credibilidade à teoria de que as borboletas são mais estreitamente relacionados as muito pequenas (micro) mariposas, e não aqueles de espécies maiores, contrariando estudos anteriores que haviam encontrado o oposto para ser verdade. Mais especificamente, eles encontraram evidências que sugerem que a s mariposas plumas e geometroideas provavelmente são os primeiros parentes das borboletas. Além disso, a pesquisa mostrou que os insetos conhecidos como Hedylidae, vulgarmente chamadas de borboleta-traças são borboletas verdadeiras, não são mariposas como se havia pensado.
O resultado geral do trabalho foi que a dupla descreveu a “primeira, árvore à base de transcriptoma robusto de Lepidoptera”- que contradiz fortemente a colocação de borboletas no contexto histórico. Ele também fornece um quadro evolutivo, segundo eles, para que futuros esforços de pesquisa sejam desenvolvidos com genômica, ou ecologia para ambas, borboletas e mariposas.

Fonte: Phys

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s