ROSETTA: A ÁGUA DE NOSSOS OCEANOS NÃO VÊM DE COMETAS.

Espectrômetros a bordo da sonda europeia Rosetta descobriram que a composição isotópica da água com comenta de gelo 67P/Churyumov-Gerasimenko é muito diferente a do no nosso planeta, uma vez que tem um número muito maior de átomos em que o deutério, ou hidrogênio pesado toma o lugar do hidrogênio. A água dos oceanos da Terra deve então ter outra origem: trazidos provavelmente por meteoritos.

ESA/ATG medialab

ESA/ATG medialab

A água dos oceanos não vêm de cometas, mas, com toda a probabilidade, chegou na Terra com o bombardeio de meteoritos. Esta é a primeira descoberta surpresa da missão da sonda europeia Rosetta, que ocorreu graças à análise do instrumento ROSINA (Rosetta Orbiter Spectrometer para Ion and Neutral Analysis), um dispositivo constituído por dois espectrômetros de massa e um sensor de pressão. Os resultados são publicados na “Science“.
O gelo sobre o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko é na verdade composto de água cuja composição isotópica é claramente distinta a de nosso planeta. Como se sabe, a molécula de água é formada por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio, mas ao examinar mais de perto a água, descobriu-se que um dos átomos de hidrogênio é substituído por um átomo de deutério, (ou hidrogênio pesado) cujo núcleo tem um próton mais um nêutron.

Comets ter se originado, principalmente, do cinturão de Kuiper ou na Nuvem de Oort. (ESA / Rosetta / NAVCAM, CC BY-SA 3.0 IGO)

Os cometas devem ter se original principalmente no cinturão de Kuiper ou na Nuvem de Oort. (ESA / Rosetta / NAVCAM, CC BY-SA 3.0 IGO)

A relação exata entre a quantidade de deutério e hidrogênio é uma assinatura isotópica muito precisa da água, que, no caso da Terra é de cerca de 1,5 x 10-4. Mas a mais recente análise do vapor emitido a partir de 67P/CG estabeleceram que a relação isotópica da água do cometa é três vezes maior: 5,3 × 10-4, ou seja, para aproximadamente 2000 moléculas.
A hipótese de que a água da Terra teve uma origem cometária de longa data está ligada ao fato de que grande parte da massa desses corpos celestes é representada pela água. A análise espectroscópica realizada em 1986 pela sonda Giotto Europeu sobre o vapor emitido a partir do cometa Halley também apresentava uma razão isotópica incompatível com a da água na terra, mas sem permitir que a descartar totalmente a hipótese.
Halley pertence a um grupo de cometas que vêm da remota Nuvem de Oort, um vasto e complexo campo de corpos celestes que se estende entre 20.000 e 100.000 unidades astronômicas, e que marca a fronteira do sistema solar. Mas também há um grande grupo de cometas muito mais perto, os do Cinturão de Kuiper, que se estende desde a órbita de Netuno a 50 unidades astronômicas.

As relações isotópicas de deutério e hidrogênio em diferentes corpos celestes do sistema solar (Cortesia Altwegg et al. / Ciência / AAAS)

As relações isotópicas de deutério e hidrogênio em diferentes corpos celestes do sistema solar (Cortesia Altwegg et al. / Ciência / AAAS)

Esperava-se, portanto, que a origem da água da Terra pudesse ser de cometas mais interiores, assim como 67P/Churyumov-Gerasimenko, porque o espectro de análises realizadas pelo telescópio espacial Herschel de dois cometas da mesma fonte tinha dado resultados em princípio, compatíveis.
Os levantamentos realizados pelo Rosetta, no entanto, indicam que as relações isotópicas em cometas têm variabilidade interna muito alta: é extremamente improvável que caíram na Terra ja que contem apenas aquelas proporções de isótopos do limite inferior da variabilidade, o que corresponde ao de nossos mares.
Neste ponto, no entanto, os autores “novas medições corroboram o modelo que não invocam uma origem cometária da água do oceano – e, por extensão, a da atmosfera da Terra – mas asteróides semelhantes aos condritos carbonáceos”. A água do carbonáceo condritos de fato mostra um perfil isotópico médio perfeitamente comparável ao da Terra.

Fonte: Le Scienze

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s