A ASCENDÊNCIA AFRICANA PARA O PRIMATA MAIS ANTIGO DO NOVO MUNDO

Ele foi encontrado no local de Santa Rosa, no leste do Peru, o fóssil mais antigo descoberto até agora de primatas Platirrini, ou macacos do Novo Mundo: são quatro dentes fósseis, dois completos e dois incompletos, que remonta a 36 milhões de anos atrás, ou seja, no Eoceno tardio. Isto foi revelado em um novo estudo publicado na revista “Nature“, assinado por Mariano Bond, do Museu de História Natural de La Plata, Argentina, e colegas de outras instituições na Argentina. A análise anatômica detalhada indica a adesão dos dentes para um novo gênero e uma nova espécie, batizada Perupithecus ucayaliensis.

Os macacos Platirrine, que devem o seu nome ao nariz achatado distintivo, são pequenos (não superior a 10 kg de peso) e, muitas vezes têm uma cauda preênsil; têm hábitos arborícolas e são diurnos, formando pares monogâmicos. As diferenças anatômicas com macacos Catarrhine, ou primatas do Velho Mundo, difundida na África e na Ásia, são claras: os catarrhine têm o nariz apontando para baixo (daí o nome), não tem cauda preênsil, e incluem espécies arbóreas exclusivamente terrícolas, como os babuínos. Além disso, os macacos do Velho Mundo têm considerável variabilidade no tamanho e peso (gorilas da montanha pode chegar a 200 kg), e tem um dimorfismo sexual muito acentuado, associado com os seus hábitos de polígamos.

A hipótese mais provável é que os macacos platirrine e catarrhine têm uma origem comum e que estão separados a cerca de 40 milhões de anos. A origem filogenética dos primatas platirrini tinha sido estabelecido com base em fósseis encontrados nos sedimentos da América do Sul e as Grandes Antilhas e que datam do Período Terciário, entre 66 milhões e 2,580 mil anos atrás, e o Período Quaternário, que começou a 2 , de 58 milhões de anos atrás, continua até hoje. Os restos mais antigos conhecidos até agora tinha sido encontrados em Salla, na Bolívia, e foram datados em 26 milhões de anos.

Representação esquemática da estreita relação estabelecida com a análise anatômica dos molares, entre Perupithecus (à esquerda) descoberto no Peru e Thalapitecus (à direita) descobriu na Líbia (Cortesia Ron Blakey)

Representação esquemática da estreita relação estabelecida com a análise anatômica dos molares, entre Perupithecus (à esquerda) descoberto no Peru e Thalapitecus (à direita) descobriu na Líbia (Cortesia Ron Blakey)

A descoberta dos dentes de P. ucayaliensis agora lança uma nova luz sobre a origem e evolução dos primatas platirrini porque esses fósseis tem personagens muito diferentes das de qualquer primata da América do Sul, vivo ou extinto, mas sim ter uma forte semelhança com os antropóides africanos do Eoceno, situado entre 55,8 e 33,9 milhões anos atrás. De acordo com os autores da descoberta, a semelhança mais óbvia é com o tipo Talahpithecus, que em 2010 na Líbia foram descobertos alguns fósseis.

Esta estreita correlação entre primatas peruanos e norte-Africanos levanta novas questões sobre a história e, especialmente, sobre como a colonização do Novo Mundo. De acordo com Bond e colegas, são três cenários possíveis. No primeiro, os primatas para Santa Rosa pertencem a uma família de primatas antropóides filogeneticamente anteriores aos platirrini e que divergiram na África dando origem aos ancestrais dos antropóides. No segundo cenário, os primatas de Santa Rosa são platirrini diretos, com ascendência Africana. No terceiro cenário, platirrine se originou na África, onde morreu mais tarde, e Talahpithecus é um dos primeiros representantes da sua radiação. Perupithecus se encaixa bem em todos os três cenários, mas novos estudos são necessários para determinar qual é a hipótese mais plausível.

Fonte: Le Scienze

One thought on “A ASCENDÊNCIA AFRICANA PARA O PRIMATA MAIS ANTIGO DO NOVO MUNDO

  1. Victor,
    A origem dos Platyrrhini na América ainda é um ponto de ampla discussão, muito bom ver que novas evidencias estão surgindo para melhor compreendermos o que deve ter ocorrido.
    Só lembrando, dentro dos Platyrrhini, os macacos da família Atelidae tem espécies maiores de 10kg, como macaco aranha e muriqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s