POLÍTICOS, CONSELHOS ESCOLARES, DIRETORES E PROFESSORES ESTÃO EMPURRANDO O CRIACIONISMO EM CRIANÇAS NOS EUA

Quando um estudante na Louisiana abre seu livro na aula de biologia, ele pode não ter o padrão Biologia Miller e Levine com uma libélula na capa, e pode nunca aprender nada sobre a evolução. Para alguns estudantes de escolas públicas de Louisiana, seu livro de ciência é a Bíblia, e na aula de biologia terão de ler o livro de Gênesis a aprender o “ponto de vista da criação“.

Sem título

Ilustração da foto por Lisa Larson-Walker. Pintura por Lucas Cranach the Younger e foto por Creatas / Thinkstock.

Através de um pedido de registros públicos, obtive dezenas de e-mails do distrito escolar Bossier Parish que discutir especificamente o ensino do criacionismo. Shawna Creamer, um professor de ciências do segundo grau na Airline , enviou um e-mail para o diretor Jason Rowland, informando-o de que nos períodos de aula, ela ensinaria o criacionismo. “Vamos ler em Gênesis e eles [sic] algum material suplementar desbancar vários aspectos da evolução a partir da qual os alunos vão apresentar”, escreveu Creamer .

Em outra troca de e-mail com Rowland, um pai se queixou de um professor diferente, Cindy Tolliver, realmente ensinando que a evolução era um “fato”. Este pai reclamou que Tolliver estava “empurrando suas crenças religiosas distorcidas para a classe.”O diretor Rowland respondeu , “Posso assegurar a voces que isto não vai acontecer de novo”.

Outro e-mail foi enviado por Bossier High School de assistente de diretor Doug Scott para Michael Stacy, um professor de biologia naquela escola. “Gostei de assistir sua aula de hoje e como você discutiu evolução e criacionismo em um espectro completo de pensamento”, escreveu Scott. “Obrigado pelo conteúdo rico e como você trouxe várias fontes em seu currículo.”

A Lei de Educação, Ciência de Louisiana, aprovada pela legislatura estadual em 2008, permite que professores de ciências usar materiais suplementares a “crítica” a evolução, abrindo uma brecha  para que professores usem, como previsto, o ensinar do criacionismo. Essas lições são permitidas com o apoio desta Lei de Louisiana, mas elas são ilegais sob a Lei federal .

Tudo o que terão é um pai ou um aluno de Louisiana para processar o Estado por endossarem religião na escola pública.

“Sabemos que um em cada oito professores de biologia do ensino médio defende o criacionismo, mesmo que seja inconstitucional”, diz Josh Rosenau, do Centro Nacional para Educação Científica.” Esses e-mails deixam claro que muitos professores estão interpretando a Lei da Educação Ciência Louisiana como uma forma de permitir que tais lições inconstitucionais e cientificamente equivocadas sejam ensinadas.”

Em 22 de Abril Comissão de Educação do Senado dos Louisiana votaram em um projeto de lei para revogar a Lei de Educação Ciência, referida por muitos em ambos os lados como um “ato criacionista.” Este foi o quinto voto desde 2010, e os legisladores votaram 4-3 para manter o criacionismo em salas de aula Louisiana.

Em abril, a Slate , publicou uma evidência de que o criacionismo estava sendo amplamente ensinado nas escolas Louisiana. Durante a audiência da Comissão de Educação para revogar a Lei da Educação Ciência I, desde a pesquisa para o presidente do comitê, o senador Conrad Appel. Ela incluía uma carta de mais de 20 Paróquia de Ouachita e professores de ciências que disseram que estavam ensinando as “discrepâncias” de evolução. AAppel ignorou a evidência, por causa do voto de qualidade para o criacionismo.

Traduzido por Marinno Martins

Fonte: Slate

3 thoughts on “POLÍTICOS, CONSELHOS ESCOLARES, DIRETORES E PROFESSORES ESTÃO EMPURRANDO O CRIACIONISMO EM CRIANÇAS NOS EUA

      • Trump nos EUA, Bolsonaro no brasil, é ta foda a situaçao aqui.
        O pior ´que se esse “bolsonaro” entrar ele vai dar liberdade aos financiadores dele(Bancada evangelica) e vai fazer a mesma coisa aqui, basta ver as asneiras do Marco felicianus, é ta foda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s