O QUE NÃO É VERDADE SOBRE A PSICOLOGIA EVOLUCIONISTA.

Cinco idéias equivocadas sobre a ciência da psicologia evolucionista.

Fonte: Pixel Mixer / Pixabay

Fonte: Pixel Mixer / Pixabay

A psicologia evolucionista é simplesmente a aplicação das idéias de Darwin sobre a evolução de questões da mente e do comportamento. Há uma razão para que Darwin tenha um lugar especial na história da humanidade. É porque as suas ideias sobre a evolução mudou para sempre a forma como entendemos a totalidade da vida, incluindo nós mesmos e nosso comportamento. A psicologia evolutiva é uma abordagem científica para a compreensão do comportamento enraizado nesses fatos.

Apesar da natureza poderosa da psicologia evolutiva, esta abordagem ao comportamento parece estar sempre sob um enorme nível de escrutínio (Geher, 2006). Uma das únicas -melhores respostas a esta crítica em sentido amplo foi escrito por David Schmitt em 2015, em seu já clássico “Sim, mas …” artigo que responde a 10 críticas específicas da psicologia evolutiva.
Escrevo este post (Ph.D. Glenn Geher) como uma espécie de complemento à peça de Dave. O foco aqui é sobre a validade científica da psicologia evolutiva. Um dos mais estranhos, ainda mais comuns tipos de críticas lançadas no campo afirma que a pesquisa psicologia evolutiva ou é de má qualidade, não-científica, ou inexistente. Abaixo estão cinco reivindicações específicas ao longo destas linhas-bem como cinco respostas.

.
Cinco críticas da ciência baseada da Psicologia Evolucionista.

1-  Os dados da pesquisa em psicologia evolutiva são todos baseadas em pequenas amostras de estudantes universitários norte-americanos.

Na verdade não….

Para ser justo, todas as ciências comportamentais são culpadas de usar “amostras de conveniência” – e como a maioria dos pesquisadores de psicologia são professores universitários, então, a maioria dos participantes da pesquisa são estudantes universitários. Dito isto, os psicólogos evolucionistas estão muitas vezes fazendo afirmações universais de grande escala sobre humanos. Estamos cientes disso. Na verdade, com isso em mente, tem havido um esforço enorme e genuíno para recolher dados em escala global para testar várias hipóteses baseadas em evolução. O próprio Davi Schmitt tem recolhido dados mais multi-cultural em mais perguntas sobre o comportamento do que qualquer outro cientista comportamental que eu saiba (por exemplo, Schmitt & Shackelford, 2008) – de milhares de pessoas em mais de 40 nações.

Se alguém lhe perguntar se todas as pesquisas psicologia evolutiva usa apenas pequenas amostras da faculdade – estudante de conveniência, a resposta é esta: realmente não…

.

2. Pesquisa em psicológica evolucionária faz afirmações sobre sistemas cerebrais, mas falha em incluir dados fisiológicos reais.
Na verdade não…

Sim, os psicólogos evolucionistas estão fazendo reivindicações que se conectam com a biologia e que, finalmente, se relacionam com o sistema nervoso. Por esta razão, o novo campo da neurociência evolutiva está crescendo a uma velocidade vertiginosa. O ponto inteiro deste campo é usar técnicas baseadas em neurociência para ajudar a testar hipóteses baseadas em evolução (tais como de Platek e Singh (2010) trabalho recente sobre como os sistemas de recompensa do cérebro são ativados em homenss que são apresentados a estímulos de mulheres com relativamente baixos índices de cintura-quadril).

Confira a revista Frontiers in Evolutionary Neuroscience se realmente quer conhecer a fundo esta excitante nova área de investigação intelectual! É verdade que a pesquisa da psicologia evolucionista não consegue se conectar com a neurociência? Na verdade não…

.
3. A pesquisa psicológica evolucionária é tudo correlacional e não inclui métodos experimentais.

Na verdade não…

Este ponto em particular pode parecer um pouco esotérico, mas é importante. Em suma, a pesquisa correlacional examina as relações entre as variáveis ,como elas existem naturalmente (sem manipular uma variável). Muitas vezes, os pesquisadores devem usar métodos de correlação (por exemplo, se você estava indo estudar a relação entre densidade populacional e as taxas de mortalidade). Métodos experimentais incluem uma manipulação de uma variável pelas variáveis do pesquisador – então, em seguida, são examinadas no contexto de uma experiência – e tudo isto lhe permite, potencialmente, fazer algum tipo de inferência causal (por exemplo, não são apenas estas variáveis relacionadas entre si, mas que estão relacionados, porque faz com que X cause Y). Uma série de pesquisas em psicologia evolutiva é correlacional, mas uma série de pesquisas em todas as ciências do comportamento é correlacional! Além disso, a pesquisa de correlação não é inerentemente má, é muitas vezes é o único tipo de pesquisa que pode ser realizado em certos tipos de perguntas (como o exemplo a taxa de mortalidade de cima). E (com o risco de soar muito nerd), que muitas vezes tem validade mais ecológica do que a pesquisa experimental.

No entanto, uma tonelada de pesquisa realizada no campo da psicologia evolutiva é de natureza experimental. Considere o trabalho seminal de Cosmides e Tooby (1992), que procurou examinar se as pessoas são melhores em problemas de lógica quando os problemas são enquadrados em uma maneira particular que é evolutivamente relevante. Esta pesquisa manipula diversas variáveis independentes através de um grande conjunto de experiências para, finalmente, fazer inferências causais sobre o papel da relevância evolucionária dos estímulos sobre lógica de tomada de decisão. Isso pode muito bem ser a mais famosa pesquisa em toda psicologia evolutiva, e adivinhem? É pesquisa experimental, por definição, de ninguém. É verdade que não há nenhuma pesquisa experimental no campo da psicologia evolutiva? Na verdade não…

.

4 – A psicologia evolutiva é o estudo das diferenças sexuais do comportamento humano.

Novamente, não é verdade …

Psicologia evolutiva é uma área extremamente ampla de investigação, abrangendo fenômenos tão diversos quanto a natureza do altruísmo, religião, educação, parentesco, música, guerra e muito mais (veja Geher, 2014). É verdade que os psicólogos evolucionistas também estudar o comportamento de acasalamento humano dentro dessa área, e é verdade que um grande corpo de pesquisa concentra-se em uma conta evolutiva do sexo masculino diferenças comportamentais/feminino. É verdade que esta investigação tem sido alguns dos trabalhos de mais alto perfil no campo (por exemplo, Buss, 2003). E você sabe, há alguma grande pesquisa descobriu ali, fornecendo importantes insights sobre quem somos! Mas dito isso, a investigação sobre as diferenças comportamentais masculinos/femininos é uma fatia da psicologia evolutiva. Assim como a geometria é apenas um elemento de um currículo típico da escola secundária ou como pepperoni é apenas um dos muitos tipos diferentes de coberturas de pizza. A psicologia evolutiva exclusivamente sobre masculinos/femininos diferenças? Na verdade não…

.

5 – Pesquisa em psicologia evolutiva não tem valor aplicado.

Na verdade não…

A crítica final do mérito científico da psicologia evolutiva se relaciona com essa concepção de que o campo não tem qualquer valor aplicável – que o trabalho dos psicólogos evolucionistas tem pouca ou nenhuma capacidade de ajudar a lançar luz sobre questões importantes da humanidade. Na verdade, muitos cientistas comportamentais evolutivos são fortemente motivados para utilizar o trabalho neste campo para ajudar a lançar luz sobre os problemas da humanidade. A psicologia evolutiva tem sido aplicada a tais áreas de educação (ver Grey, 2014), política (ver Bingham e Souza, 2009) e saúde (ver Kruger & Nesse, 2007).
Se você estiver interessado nas muitas maneiras que a pesquisa em psicologia evolutiva pode ajudar a lançar luz sobre aspectos do cotidiano do ser humano, confira o site para a Sociedade de Psicologia Evolutiva Aplicada (AEPS). É a pesquisa da psicologia evolucionista sem qualquer mérito aplicada qualquer? Na verdade não…

Ponto de partida

As idéias de Darwin sobre a evolução foram nada menos que revolucionárias. Suas idéias mudou permanentemente a forma como entendemos o mundo e nosso lugar nele. A psicologia evolucionista é simplesmente a aplicação das idéias de Darwin para as questões da mente e do comportamento através de métodos científicos. E se alguém tentar dizer-lhe que a psicologia evolutiva é “uma pseudociência” ou que ele se baseia em “métodos de má qualidade”, fique à vontade para dizer que a pessoa que ela “realmente não é…”.

Fonte: Psychology Today

.

Referências

Bingham, P. M., & Souza, J. (2009). Death from a distance and the birth of a humane universe. Lexington, KY: BookSurge Publishing.
Buss, D. M. (2003). The evolution of desire: Strategies of human mating (Revised edition). New York: Basic Books.
Cosmides, L. & Tooby, J. (1992). Cognitive adaptations for social exchange. In J. Barkow, L. Cosmides, & J. Tooby (Eds.), The adapted mind: Evolutionary psychology and the generation of culture. New York: Oxford University Press.
Geher, G. (2015). What is Evolutionary Psychology? Psychology Today.
Geher, G. (2014). Evolutionary Psychology 101. New York: Springer.
Geher, G. (2006). Evolutionary psychology is not evil … and here’s why …Psihologijske Teme (Psychological Topics); Special Issue on Evolutionary Psychology, 15, 181-202.
Gray, P. (2011). Free to Learn. New York: Basic Books.
Kruger DJ, Nesse RM: An evolutionary life history understanding of sex differences in human mortality rates. Human Nature,74 (1): 74-97, 2006.
Platek, S., & Singh, D. (2010). Optimal waist-to-hip ratios in women activate neural reward centers in men. PLoS ONE 5;5(2):e9042. Epub 2010 Feb 5.
Schmitt, D. (2015). Yes, But … Answers to 10 Common Criticisms of Evolutionary Psychology. Evolution Institute. https://evolution-institute.org/article/on-common-criticisms-of-evolutio…
Schmitt, D.P., & Shackelford, T.K. (2008). Big Five traits related to short-term mating: From personality to promiscuity across 46 nations. Evolutionary Psychology, 6, 246-282

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s