O PRIMATA PIROFÍLICO.

Fogo, uma ferramenta amplamente utilizada para cozinhar, construir, caçar e até mesmo a comunicação, foi sem dúvida uma das primeiras descobertas na história da humanidade. Mas quando, como e por que ele passou a ser usado é muito debatido entre os cientistas.

queima antropogênica no país Hadza. Crédito: James F. O'Connell

queima antropogênica no país Hadza. Crédito: James F. O’Connell

Um novo cenário trabalhado pela Universidade de Utah antropólogos propõe que os ancestrais humanos tornaram-se dependente de fogo como resultado de um ambiente cada vez mais propenso ao fogo na África entre 3 e 2 milhões de anos atrás.

Como o ambiente tornou-se mais seco e incêndios naturais ocorreram com maior frequência, os humanos ancestrais aproveitaram estes fogos para procurar e manipular alimentos de forma mais eficiente. Com o aumento dos recursos e da energia, esses ancestrais foram capazes de viajar distâncias maiores e expandir-se para outros continentes. O estudo foi financiado pela National Science Foundation e os resultados foram publicados na revista Evolutionary Anthropology.

Ciência acidental

As hipóteses atualmente vigentes, dizem que os ancestrais humanos tornaram-se dependentes do fogo por acidente – um subproduto de um outro evento, em vez de uma ocorrência independente. Uma hipótese, por exemplo, explica o fogo como resultado de batidas na rocha que criou uma faísca e se espalhou para um arbusto próximo.

“O problema que estamos tentando enfrentar é que outras hipóteses são insatisfatórias. O uso do fogo é tão crucial para a nossa biologia, parece improvável que não foi aproveitado pelos nossos antepassados”, disse Kristen Hawkes, distinto professor de antropologia e autor sênior do paper.

“Tudo é modificado pelo fogo;. Basta dar uma olhada em volta para os livros e móveis nesta sala. Estamos cercados por subprodutos de fogo”, acrescentou Christopher Parker, pós-doutor em antropologia, pesquisador associado e primeiro autor do paper.

O cenário proposto da equipe é a hipótese primeira, em que o fogo não se origina por acaso. Em vez disso, a equipe sugere que o gênero Homo, que inclui os humanos modernos e os seus parentes próximos, adaptadas a ambientes progressivamente propensos ao fogo provocados pelo aumento da aridez e paisagens inflamáveis, explorando os benefícios de forrageamento de alimentos e o uso do fogo.

Parker e Hawkes conduziu a pesquisa em antropologia na Universidade de Utah do  doutorando Earl Keefe, e a pós-doutora associada Nicole Herzog e o distinto professor James F O’Connell.

Lançando luz sobre o passado

“Todos os seres humanos são dependentes do fogo. Os dados mostram que outros animais e até mesmo alguns dos nossos primos primatas usam-no como uma oportunidade para comer melhor; que é, essencialmente, aproveitando incêndios na paisagem para forragear de forma mais eficiente”, disse Hawkes.

Ao reconstruir o clima e vegetação tropical da África cerca de 3 e 2 milhões de anos atrás, a equipe de pesquisa reuniu múltiplas linhas de evidência para elaborar o seu cenário proposto para o fogo nos antepassados dos humanos utilizado pela primeira vez para alguma vantagem.

Para esclarecer os dados e o alcance das paisagens cada vez mais propensas ao fogo, a equipe de pesquisa aproveitou trabalhos recentes sobre isótopos de carbono em paleo-solos, ou poeira antiga. Porque as plantas lenhosas e gramíneas tropicais são propensas ao fogo usam diferentes vias fotossintéticas que resultam em variantes distintas de carbono, a composição isotópica de carbono de paleo-solos pode indicar diretamente a porcentagem de plantas lenhosas contra gramíneas tropicais.

As análises de carbono recentes dos paleo-solos do Vale do Awash na bacia Etiópia e Omo-Turkana no norte do Quênia e sul da Etiópia mostram um padrão consistente de plantas lenhosas sendo substituídos por mais gramíneas tropicais, propensas ao fogo aproximadamente entre 3,6 e 1,4 milhões de anos atrás. Isto é explicado pela redução nos níveis de dióxido de carbono atmosférico e aumento da aridez. Condições mais secas e a expansão dos campos de Savana propensos ao fogo também são evidenciados em madeira fóssil na Formação Omo Shungura G, Etiópia.

À medida que o ecossistema se tornou cada vez mais árido e um padrão de flutuação rápida, recorrentes aberturas surgiram entre bosques e campos, muitos ancestrais dos seres humanos adaptaram-se a comer plantas de pastagem e alimentos cozidos por incêndios. Em essência, eles aproveitaram os benefícios de forrageamento que o fogo prestava.

Transformar o calor: mais fogo por mais comida.

Mais especificamente, as paisagens alteradas pelo fogo proporcionaram benefícios de forrageamento, melhorando tanto os processos de busca e manipulação de alimentos. A equipe de pesquisa identificou esses benefícios usando o modelo de presa/ótima dieta de forrageamento, o que simplifica o forrageamento em dois componentes mutuamente exclusivos – procura e manipulação – e classifica recursos por parte do lucro líquido esperado da energia por unidade de tempo gasto com o tratamento. Este modelo identifica mudanças no conjunto de recursos que dão a maior taxa global de ganho como os custos de pesquisa e manipulação da mudança.

As queimadas expõem buracos até então obscurecidos e pegadas de animais, o fogo reduz o tempo de procura; também limpa o terreno para crescer mais depressa e folhagens adaptadas ao fogo. Alimentos alterados pela queima demandam menos esforço para mastigar e os nutrientes em sementes e tubérculos podem ser mais facilmente digeridos. Essas alterações reduzem a manipulação de esforços e aumentam o valor desses alimentos.

“A maioria das pessoas acha que a reação lógica seria fugir do fogo, mas o fogo desde os nossos antepassados apresenta-se como uma oportunidade de alimentação. As evidências mostram que outros animais tiram proveito do fogo para a procura de alimentos, por isso, parece muito provável que nossos antepassados também o fizeram”, disse Hawkes.

Sem deixar vestígios.

As paisagens queimadas pelo fogo, em seguida, ofereceram inúmeras recompensas de alimentação para gênero Homo.

O cenário proposto não só explica como hominídeos vieram a manipular o fogo por suas vantagens de forrageamento, mas também fornece uma solução para a incompatibilidade entre o desconcertante fósseis e registros arqueológicos. Alterações anatômicas associadas à dependência de alimentos cozidos, como o tamanho do dente reduzido e estruturas relacionadas à mastigação aparecem muito antes de existir é clara evidência arqueológica de lareiras de cozinha.

O cenário de Parker e Hawkes resolve a incompatibilidade sugerindo que as primeiras formas de uso do fogo pelo gênero Homo não teriam deixado vestígios na forma de lareiras de fogo tradicionais.
Em vez de cozinhar em um forno preparado que seria arqueologicamente visível, hominídeos estavam se aproveitando de queimadas, tiveram um aumento do orçamento de energia e puderam viajar longas distâncias. O uso do fogo previamente teria sido indistinguível de incêndios que ocorrem naturalmente.

“Quando nosso gênero aparece, quase imediatamente, essas populações saíram da África. Se você olhar para os outros grandes primatas, eles estão vinculados a habitats onde os jovens podem se alimentar. Fomos capazes de expandir para fora da África para a Europa e Ásia, porque nosso uso do fogo não só ganhou maiores taxas de retorno, mas também permitiu mulheres mais velhas nestas comunidades ajudar jovens na alimentação, libertando assim os nossos antepassados a mover-se em habitats onde os jovens não podiam alimentar-se”, disse Hawkes.

“Este cenário conta uma história sobre nossos antepassados ‘estratégias de forrageio e como essas estratégias permitiram que nossos antepassados colonizassem novos habitats. Isso nos dá mais detalhes sobre por que viemos a ser o que somos hoje; o fogo mudou nossos antepassados’ a organização e vida social de nossa história”.

Olhando para a frente, a equipe de investigação vai assumir um projeto etnográfico com o povo Hadza, um grupo étnico indígena na Tanzânia que estão entre os últimos caçadores-coletores no mundo, para saber como eles forrageiam em queimadas. A equipe também vai continuar a estudar mais exemplos de como os primatas não-humanos forrageiam em queimadas para confirmar a evidência anedótica de que eles se aproveitam de incêndios da paisagem, bem como maiores estudos de ecologia de fogo na África tropical e como autorizaram os antepassados a se deslocar para outros continentes.

Jornal Referência:
1. Christopher H. Parker, Earl R. Keefe, Nicole M. Herzog, James F. O’connell, Kristen Hawkes. The pyrophilic primate hypothesis. Evolutionary Anthropology: Issues, News, and Reviews, 2016; 25 (2): 54 DOI: 10.1002/evan.21475

Fonte: Science Daily

Anúncios

11 thoughts on “O PRIMATA PIROFÍLICO.

  1. Admitindo-se a “ocasionalidade” das coisas pelo evolucionismo, se habitua estabelecer hipóteses que não contradiz que as “coisas” acontecem por acaso, e no outro sentido do evolucionismo, a “coisa começa com um”, seja o que for, e ‘evolui’ para o resto, QUE É O SENTIDO DA “SELEÇÃO NATURAL”.
    Contudo, se mudasse o ponto de partida, ADMITINDO-SE QUE AO INVÉS DE OCASIONAL OU POR ACASO” AS COISAS FOSSEM “INTELIGENTES”, isto é, originadas de alguma inteligência, tudo seria diferente
    Então, o fogo não foi “utilizado” por acaso, MAS O HOMEM À MEDIDA QUE PRECISOU “CRIAR” SUA PRÓPRIA FORMA DE VIDA, PRECISOU DO FOGO EM PRINCÍPIO PARA SEUS ALIMENTOS, mas sabemos que vai muito além. Outra hipótese equivocada com certeza é que o homem tenha surgida na África, e depois “migrado” para o resto do mundo. Da mesma forma a Vida na Terra foi de certa forma “generalizada”, o homem também com certeza surgiu em vários pontos da Terra e possivelmente mais ou menos na mesma época. O ‘furo’ está na “seleção natural”, onde os seres-vivos teriam se originado de um único, QUE SEQUER TERIA COMO VIVER POR AQUI, nem sequer um única espécie inteira. É como imaginar que mandar um casal de formigas para a Lua ou Marte, um dia serão povoados, mas crenças não se discute.
    O grande problema da “inteligência” está em se evidenciar: INTELIGÊNCIA DE QUEM? De Deus Infinito não poderia ser porque senão tudo seria acabado, estático etc., ou, então, esse Deus Infinito não seria ‘infinito’, mas um ‘deus ídolo’ que o homem criou desde cedo. SAbemos que o homem é com certeza inteligente, e sabemos também que ele não criou natureza alguma, APESAR QUE ESTÁ PODENDO ALTERAR O AMBIENTE NA TERRA. Aí se não pode ser Deus, e o homem sabemos que não foi origem de nada, SURGIRAM AS DUAS HIPÓTESES QUE SE DEGLADIAM EM DISCUSSÕES TÃO INÚTEIS COMO SUPÉRFLUAS:
    – O Criacionismo que diz que tudo tem origem factual em Deus Infinito, sem conseguir apresentar um argumento sequer racional, EXCETO, SER DIGNO DE CRENÇA.
    – O Evolucionismo que negando Deus porque não se prova (apesar de que também não se prova sua inexistência), se admite também sem prova ou constatação alguma que a origem de tudo seria o “nada”, isto é, NÃO SE PRECISA DE ORIGEM OU CAUSA PARA AS ACONTECEREM, mas só na sua origem, daí par a frente, TUDO PRECISA DE CAUSA E ORIGEM.
    As duas hipóteses são equivocadas por princípio, daí que “explicações” sobre o que não sabemos, se perdem em “crenças” geradas por hipóteses equivocadas. As explicações do texto tendo o fogo como foco, é uma montanha de equívocos de premissas equivocadas. O homem em princípio Adâmico ou Agrícola, tem a faculdade de “evoluir” com sua própria inteligência, que parece não existir nas demais espécies. Não podemos confundir conhecimentos (que se aprende), com inteligência, que é um faculdade. Podemos “domesticar” animais e até plantas, MAS NÃO TEMOS COMO ‘MELHORAR’ SUA INTELIGÊNCIA, só o homem na Terra (não sabemos em outros pontos do Universo) tem essa faculdade. Introduzindo a inteligência, todas as hipóteses há que ser “refeitas”. A pergunta óbvia que os cientistas recusam a encarar é: INTELIGÊNCIA DE QUEM? arioba

  2. Frases do Sr. Arioba:
    “Outra hipótese equivocada com certeza é que o homem tenha surgida na África, e depois “migrado” para o resto do mundo.”
    – R: Essas ‘hipóteses’ foram largamente fundamentadas em artigos científicos, e TODAS as evidencias apontam para o surgimento do ‘homem’ na África. O seu questionamento apenas demonstra sua sede pelo obscurantismo.

    “O Evolucionismo que negando Deus porque não se prova (apesar de que também não se prova sua inexistência), ”
    – R: Como eu disse antes, a evolução é utilizada apenas para EXPLICAR a evolução das espécies através da seleção natural…apenas isso. (e cá entre nós…”PROVAR UMA INEXISTENCIA”, é de uma falácia ridícula…o evolucionismo também ‘não pretende provar’ que fadas, duendes, gnomos e elfos não existam…e aí?!? Como fica agora?? Esses seres ‘existem’ tanto quanto sua divindade??)

    “se admite também sem prova ou constatação alguma que a origem de tudo seria o “nada”
    – R: Quem lhe informou uma tosqueira dessas? (sites criacionistas???) 🙂

    “As duas hipóteses são equivocadas por princípio”
    – R: Na verdade não…a teoria da evolução apresenta diversas evidencias, milhares de artigos científicos publicados, além de experimentos em laboratórios…TODOS devidamente disponibilizados para comparação por pares no MUNDO TODO…ou seja, temos um complô mundial, e TODOS os cientistas estão macomunados em prol da evolução!! 🙂
    Já o criacionismo…bem…eerrhh…tem o…o…bem…tem também…é enfim, tem a crença no relato bíblico, nada mais…

    “As explicações do texto tendo o fogo como foco, é uma montanha de equívocos de premissas equivocadas”
    – R: Talvez o ‘mais logico’ para você é: “Prometheu entregou o fogo aos Homens, e por conta disso Zeus o castigou…amarrou-o em uma pedra, e todos os dias uma águia vinha comer uma parte do seu fígado…”
    (Aaaaahhhhh é…esqueci…pra você apenas a sua crença é que é a verdadeira, as outras são lendas, são falsas, etc…etc…)
    🙂

    • Vamos seguir suas respostas:
      As provas de que o “homem” surgiu na África, SÃO OS “VESTÍGIOS”, com certeza quer dizer fósseis (e onde eles não existem ou sequer foram encontrados?) e as “teorias”

      • que por acaso são diferentes dos “mitos ancestrais” dos religiosos? E que raio é esse tal obscurantismo?

        O evolucionismo exista para “explicar a evolução das espécies”, e vc consegue ou qualquer outro evolucionista, pode ser o tal Dawkins, CONSEGUEM ME MOSTRAR UMA ÚNICA ESPÉCIE ANDANDO POR AÍ. E o evolucionismo existe para explicar a evolução do sequer existe? E o que não se pode provar, SIMPLESMENTE SE PODE NEGAR E PONTO FINAL? Quem precisa de provas são os que pensam “cientificamente”, o crente não precisa de prova alguma, BASTA SUA CRENÇA, e se vc se julga um “crente” do evolucionismo, realmente não precisa de prova alguma, basta sua crença. Mas quando se nega algo, É PRECISO PROVAR QUE O CONTRÁRIO É QUE ESTÁ ERRADO.

        Há duas coisas que é como urtiga para o evolucionista em particular ateu: É CHAMÁ-LO DE CRENTE, e dizer o “nada” não teoria do evolucionismo. Então, vamos: SE A SELEÇÃO É REAL, ONDE COMEÇA? DA CRENÇA EM PAPAI NOEL?
        A teoria da evolução apresenta diversas “evidências”, e evidências são provas? Quantas evidências existem de fantasmas etc. etc. E PARA VOCÊS ISSO PROVA ALGUMA COISA? Mas para vocês são provas? Os fósseis são evidências do “quê”? No máximo da existência “remota” de algum ser vivo, que os artistas recheiam pedaços de ossos, E ACREDITAMOS QUE FOSSEM POR EXEMPLO OS DINOSSAUROS? Se acredita, ótimo, outros acreidam em Papai Noel.
        Todos cientistas “evolucionistas” estão de fato “mancomunados” e se algum cientista os contestam, SÃO CHAMADOS E ISOLADOS COMO “CÉTICOS”, o que é uma verdade, NÃO ACREDITAM EM IDIOTICES MITOLÓGICAS. Você acredita no Big Bang? E NÃO É UM “MITOLOGIA CIENTÍFICA”, como as outras ditas religiosas. MOSTRE UM ÚNICA PROVA DELE (vai dizer que os instrumentos mostram, que o “PhD” não sei das quantas diz etc.?). Me poupe

        Na falta de argumentos pelo menos “racionais”, parte para o ataque pessoal, NÃO IMPONHO MINHA CRENÇA, CADA UM, INCLUSIVE, ACREDITA NA BOBAGEM QUE LHE FOR CONVINCENTE, estou argumentando que as crenças dos evolucionistas “fanáticos” são tão idiotas como dos crentes religiosos também fanáticos. Os religiosos têm uma vantagem, OUSAM CRIAR SUAS IGREJAS DE CRENTES, QUE TAL O SENHOR FORMAR SUA “IGREJA DE EVOLUCIONISTAS ATEUS”? Será que vai ter algum idiota lá rezando para o “nada”, tão milagroso como o Deus que vcs negam? arioba

      • Fosseis, e a atual genética mostram que sim, o berço da humanidade é a África.
        http://www2.assis.unesp.br/darwinnobrasil/humanev2a.htm
        Qual o problema de não se encontrar fosseis de humanoides em algumas regiões?? Provavelmente, isso só demonstra que o local não confere as condições necessárias de fossilização, apenas isso.
        Agora, você poderia nos dizer “O POR QUE” de não encontrarmos fosseis de trilobitas, dinossauros, e humanoides juntos…TODOS em uma mesma camada geológica!! Sim, porque, se você afirma que não existe seleção natural e evolução, as espécies precisam sair de algum lugar depois de varias extinções em massa…(foi por magica é??)

  3. “E que raio é esse tal obscurantismo?”
    – R: É o que o senhor vem fazendo ao longo do tempo…pesquise sobre e entenderá!

    “O evolucionismo exista para “explicar a evolução das espécies”, ”
    – R: E de fato explica, mas pessoas como você sem a mínima condição negam por conta de crenças infantis.

    “CONSEGUEM ME MOSTRAR UMA ÚNICA ESPÉCIE ANDANDO POR AÍ”
    – R: Você já questionou isso aqui no Netnature, foi respondido e, provavelmente, ignorou a resposta, ou seja, você não quer entender, você apenas nega por conta de crenças infundadas, só isso…você apenas é um ignorante no tema.
    TODOS os seres vivos são ‘espécies’ e estão em constante evolução…

    “É PRECISO PROVAR QUE O CONTRÁRIO É QUE ESTÁ ERRADO.”
    – R: Boa sorte, o experimento de Lenski esta aguardando refutações a mais de 25 anos! Você pode fazer?? (não né…já imaginava)

    “SE A SELEÇÃO É REAL, ONDE COMEÇA? DA CRENÇA EM PAPAI NOEL?”
    – R: Provavelmente sim…se você acredita em divindades fazendo magica!

    “A teoria da evolução apresenta diversas “evidências”, e evidências são provas?”
    – R: Nenhuma teoria cientifica tem ‘provas’, pois todas elas apresentam evidencias que as CORROBORAM! Provas, você encontrará apenas em matemática!
    Se amarre em uma arvore para não sair voando por aí…afinal, a teoria da gravitação universal não apresenta ‘provas’!! 🙂

    “Quantas evidências existem de fantasmas etc. etc.”
    – R: Nenhuma…por isso fantasmas, assim como deuses, e projetistas invisíveis e imaginários não existem…afirmações espetaculares requerem evidencias espetaculares!!

    “Os fósseis são evidências do “quê”?”
    – R: De espécies que viveram em um passado remoto. (e a genética também CORROBORA isso!!)

    “No máximo da existência “remota” de algum ser vivo, que os artistas recheiam pedaços de ossos”
    – R: Se desconhece também a técnica dos cientistas que trabalham para reconstrução de fosseis, é mais uma coisa que você NÃO DEVERIA emitir uma opinião idiota e ignorante sobre isso!! hehehe

    “E ACREDITAMOS QUE FOSSEM POR EXEMPLO OS DINOSSAUROS?”
    – R: Quando se tem evidencias não precisamos de crenças…sorry, tenta de novo!

    “Se acredita, ótimo, outros acreidam em Papai Noel.”
    – R: A diferença é que em dinossauros, se você for em um museu de historia natural poderá vê-los, tocar, sentir, realizar testes, compara-lo com outras ESPÉCIES…já com o Papai Noel, ele será como seu ‘projetista inteligente’, apenas e tão somente uma estorinha fantasiosa sem nada, nenhuma EVIDENCIA…apenas uma anedota!! Percebe agora onde esta a diferença, ou quer continuar na ignorância da sua caverna mantendo seu discurso obscurantista?!

    “Todos cientistas “evolucionistas” estão de fato “mancomunados” e se algum cientista os contestam, SÃO CHAMADOS E ISOLADOS COMO “CÉTICOS”
    – R: Basta um artigo cientifico publicado de um fóssil de um mamífero no cambriano e você desmoronaria a teoria da evolução…bastaria uma única evidencia em um artigo cientifico publicado que a velocidade da luz não é de 300.000 km/s, e toda nossa física precisaria ser revista…
    Não senhor Arioba, não existem complôs ou turminhas que protegem teorias cientificas…isso é ignorância de pessoas que preferem negar a realidade pra viverem contos de fadas em suas mentes perturbadas.

    “NÃO ACREDITAM EM IDIOTICES MITOLÓGICAS. Você acredita no Big Bang?”
    – R: Não é necessário…as micro-ondas, aquela coisinha que o aparelho da sua casa emite para cozinhar alimentos e esquentar o leite, é a mesma utilizada para rastrear o inicio do universo.
    Então, o único aqui a acreditar em idiotices mitológicas é você senhor Arioba.

    “MOSTRE UM ÚNICA PROVA DELE (big bang)”
    – R: Toma!!
    http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/cientistas-descobrem-evidencias-que-confirmam-teoria-do-big-bang-11901622
    Agora vai pro cantinho da sala estudar, e volte quando tiver deixado a ignorância e obscurantismo de lado!!!

    “Me poupe”
    – R: Poupe-nos da sua ignorância e tolice de opiniões sem o mínimo fundamento!

    “Na falta de argumentos pelo menos “racionais”, parte para o ataque pessoal”
    – R: Quando eu cito “ignorância”, significa isso mesmo, falta de conhecimento…o que na verdade é o que o senhor demonstrou ate agora.
    Quando digo ‘obscurantismo’, quero dizer isso mesmo, negar conhecimentos científicos adquiridos por conta de uma crença tola sem fundamento!
    Os seus argumentos (se é que podemos chama-los de argumentos!) foram todos rebatidos e refutados, com links para artigos científicos e matérias publicadas com referencias à artigos científicos…portanto, pode chorar o quanto quiser, você até agora não mostrou NADA!!
    Me mostre um único artigo cientifico DEMONSTRANDO que a seleção natural não ocorre ou que o big bang não ocorreu, que eu irei rever minha posição.
    Você consegue??

    “estou argumentando que as crenças dos evolucionistas “fanáticos” são tão idiotas como dos crentes religiosos também fanáticos”
    – R: Você chama suas opiniões ignorantes (recheadas de falácias) em assuntos científicos de ‘argumentos’?!?

    “Os religiosos têm uma vantagem, OUSAM CRIAR SUAS IGREJAS DE CRENTES, QUE TAL O SENHOR FORMAR SUA “IGREJA DE EVOLUCIONISTAS ATEUS”?”
    – R: Eu tenho escrúpulos…coisas que pastores e igrejas não tem!! Sorry…

    “Será que vai ter algum idiota lá rezando para o “nada”, tão milagroso como o Deus que vcs negam? arioba”
    – R: De onde veio ‘deus’?? 🙂
    (do nada?!?!?? Ué…mas…péra…)

    • Deixando de lado as milongas sem fundamento E SARCÁSTICAS (você acredita no aparelhinho que capta ondas por aí? ENTÃO, JÁ ESTÁVAMOS AQUI HÁ 13 BILHÕES DE ANOS, E SÓ AGORA O APARELHINHO CAPTOU AS ‘ONDAS’, E O BIG BANG É ORIGEM DO UNIVERSO? Talvez possa explicar seu aparelhinho, que evolui sempre, e o que você “vê” hoje, não será o mesmo que “verá” amanhã, mas crenças não se discutem), e como entramos no final na questão “Deus”. Você pode explicar de onde surgiu a a ideia do “ponto e reta”? VOCÊ PODE CONSTATÁ-LOS, e muito menos “prová-los”? ENTÃO, NÃO EXISTEM?
      Deus surgiu de alguma ideia “humana”, cão e gato, ou formiga, não precisam e nunca precisaram de Deus algum. ENTÃO, A INTELIGÊNCIA HUMANA EVOLUI PARA “NADA”?
      A inteligência à medida q

      • que evolui ‘identifica’ princípios os quais não atingimos, pelo menos com os recursos que temos. Não é importante se acreditar em princípio algum, IMPORTANTE É SE SERVEM PARA ALGUMA COISA. Deus como princípio deu origem às religiões, que geraram o “homem letrado”, do qual se originou o “homem capitalista”, que gerou a ciência como a conhecemos. Pouco importa saber como é Deus, ou o ponto e a reta, IMPORTA O QUE PODEMOS FAZER COM ELES. Isso se chama fé, e o crente apenas que sequer faz algo com o que acredita, é apenas um ‘racional imbecil’. Qualquer um que entra numa igreja, faz a mesma coisa do quem entra no supermercado, PROCURA SATISFAZER ALGUMA NECESSIDADE, e a ideia de Deus lhe serve para isso.
        Pouco importaria a Deus se acreditamos ou não nele, SE EXISTE CONTINUA EXISTINDO, SE NÃO, PARA QUE SERVE NOSSA NEGAÇÃO GRATUITA? Qual a utilidade de vc negar q

      • “Deixando de lado as milongas sem fundamento E SARCÁSTICAS”
        – R: Já respondeu qual mecanismo possibilitou a transformação das medusas do lago de Palau?? Não?? Então…continue a correr atrás do próprio rabo senhor Arioba. rsrs…

        “você acredita no aparelhinho que capta ondas por aí?”
        – R: ‘Aparelhinho’ captando ondas por aí?? Vissshhhh…agora entendo porque você desfila uma quantidade de ignorâncias nos seus comentários.

        “ENTÃO, JÁ ESTÁVAMOS AQUI HÁ 13 BILHÕES DE ANOS, E SÓ AGORA O APARELHINHO CAPTOU AS ‘ONDAS’, E O BIG BANG É ORIGEM DO UNIVERSO?”
        – R: Não senhor Arioba…o fato de seres humanos não estarem aqui no passado, a mais ou menos 200.000 anos, não impede que possa medir acontecimentos anteriores. Isso só demonstra mais uma vez a sua ignorância e o seu obscurantismo…definitivamente.

        “Você pode explicar de onde surgiu a a ideia do “ponto e reta”? VOCÊ PODE CONSTATÁ-LOS, e muito menos “prová-los”? ENTÃO, NÃO EXISTEM?”
        – R: Pegue uma caneta ou um lápis…pegue uma folha…agora faça um ponto e uma reta…pode vê-los? Pode toca-los??
        (Vamos fazer o mesmo com ‘deus’?? – Lembre-se, foi VOCE que fez essa comparação esdruxula!!)
        Vamos além…Essa reta e esse ponto, pode monstra-los para outra pessoa? Essa pessoa irá enxergar, tocar, sentir, e até reproduzir o que o senhor fez?

        Essa é a diferença entre a sua crença mitológica e a ciência!!

      • Marcelo, Ariovaldo não compreende biologia. A visão dele é enviesada pelo caráter religioso. Ele reduz evolução ao acaso, ele não aceita ideias básicas como a seleção natural. Ele não consegue aceitar por mais claro, observável e lógico que seja de que as variedades com algum diferencial vencem na luta pela sobrevivência e que como efeito colateral, ou secundário ao longo do tempo os seres vivos mudam. Ele é praticamente um fixista!
        Ele não consegue observar que por mais exemplos que se de com pinguins, vespas, moscas ou bactérias que mudanças ocorrem. Ele é o tipo de pessoa que quer ver uma bactéria se tornar um elefante em um espaço de 1 ou duas gerações!!!
        Por ter uma postura espirita, ele coloca aquilo que não compreende ou não aceita como uma postura mítica religiosa. Ele não consegue compreender a diferença entre narrativa mítico-religiosa e ciência. Ele não entende que religião se funda em um livro com “verdades reveladas”, tradição e autoridade dentre de um sistema dogmático e que ciência constrói conhecimento dentro de um sistema experimental, de testes, empírico, testável e que produz paradigmas.
        Ele já possui uma visão cristalizada e pré-concebida, dogmática e errada do que é ciência e religião.
        Nada do que voce ou eu responder mudará a concepção dele. Po esta razão não respondo-o mais. Apenas lanço as descobertas e as discussões sobre o que tem sido descoberto para que as pessoas entendam as diferenças e entendam que pesquisas tem evidenciado processos evolucionários. Que entender a teoria da evolução não é difícil, que todos podem, basta entender um pouco de ciência.
        Voce nao vai convencer alguém que é dogmático, voce só vai alimentar a repulsa e o estigma que ele quer erguer: de que a evolução é um mito, de que cientistas são religiosos, de que evolução é acaso e de que a unica evolução é espiritual!

        Desista Marcelo. Devemos incentivar o pensamento cientifico e crítico e não o dogmático já cristalizado! Dentre todos os religiosos que vem aqui, alguns até me xingam, dentre os crentes mais fervorosos dentro do criacionismo, o mais dogmático e mais fechado a uma ideia reducionista é o Ariovaldo, que durante anos insistentemente repete as mesmas descontextualizações e incoerências do que ele acha que é ciência! É alguém que critica a pajelança há anos, mas o faz se sentindo um pajé!
        Esta é uma luta que as evidências, a lógica ou o uso da razão não vencerá, porque não depende dela, ela não quebra cristais e torres de marfim! Esqueça Marcelo!

  4. que Deus, PARA VC OU QUALQUER OUTRO? E existe utilidade para alguém acreditar que ele existe? ESSA É A QUESTÃO, e se Deus existe, ESTÁ´POUCO SE LIXANDO COM NOSSA CRENÇA ASSIM OU ASSADO. arioba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s