FRANÇA É O PAÍS MAIS CÉTICO SOBRE A SEGURANÇA DAS VACINAS.

Os franceses tem menos confiança na segurança das vacinas do que os moradores de 66 outros países recentemente analisados pelos pesquisadores.

Créditos: (Map) J. You/Science; (Data) Heidi Larson et al., EBioMedicine

Créditos: (Map) J. You/Science; (Data) Heidi Larson et al, EBioMedicine

A equipe liderada pelo antropólogo Heidi Larson, da London School of Hygiene & Tropical Medicine realizou o que ele alega é “a maior pesquisa sobre a confiança na imunização até agora”, entrevistando mais de 65 mil pessoas. Como relatam os pesquisadores na edição on-line da revista EBioMedicine, em que 41% dos entrevistados na França discordam da afirmação de que as vacinas são seguras. Em média, apenas 12% dos entrevistados em outros países discordaram dessa afirmação.

“Eu não esperava que a França fosse tão negativa como era”, diz Larson, que dirige o The Vaccine Confidence Project, uma organização sem fins lucrativos que monitora as preocupações do público sobre a imunização. No outro extremo da escala, apenas 0,2% dos entrevistados em Bangladesh tinham dúvidas sobre a segurança.

Larson observa que a França recentemente passou por “ansiedade” sobre ligações suspeitas, mas não comprovadas entre a vacina contra a hepatite B e esclerose múltipla e, separadamente, a vacina do papilomavírus humano e os efeitos colaterais como fadiga em meninas. França tem semelhanças fortes na postura contra a vacina da gripe que rapidamente combateu a pandemia de H1N1 em 2009. “Houve um furor que o governo comprou tanto da  vacina que uma preocupação rapidamente surgiu de que ela não poderia ser segura”, diz Larson.

A pesquisa, realizada entre setembro e dezembro de 2015, também perguntou aos entrevistados se eles achavam que as vacinas eram eficazes, importante para as crianças, e de acordo com suas crenças religiosas.

Russos tinham o maior ceticismo sobre a importância das vacinas para as crianças: 17,1%. Bósnia-Herzegovina tinha as mais sérias dúvidas sobre a eficácia das vacinas, com um gritante 27,3% dos entrevistados expressando um “sentimento negativo”. Ambos os números foram cerca de três vezes superior à média global.

crenças religiosas eram mais complicado. Na Mongólia, onde cerca de metade da população é budista, e o restante alinhado com outras formas de fé, 50,5% dos entrevistados disseram que as vacinas não eram compatíveis com a sua religião; que foi cerca de três vezes superior à média global. Mas Larson disse que uma análise mais profunda descobriu que onde uma pessoa viveu teve mais influência sobre suas atitudes sobre vacinas do que sua fé particular. “Isso particularmente me impressionou”, diz Larson. “Não se tratava de nenhum dogma religioso particular, mas foi muito incorporado na política local”.

Nos Estados Unidos, 8,8% questionou a importância das vacinas para as crianças, 13,5% não estavam convencidos que estavam a salvo, 9,6% tinha dúvidas sobre a efetividade, e 10,5% tinham preocupações por causa de suas crenças religiosas.

Larson diz que algumas preocupações de segurança infundadas sobre vacinas persistem porque as pessoas estão procurando causas claras para doenças como a esclerose múltipla e autismo que a ciência atual não pode explicar totalmente. “As pessoas também são alimentadas com a didática que diz: você deve apenas se vacinar porque é bom para você”, diz Larson. Um passo a passo concreto com os funcionários de saúde pública que pode ser dado é investir mais na educação dos profissionais de saúde sobre os riscos e benefícios das vacinas, diz ela. “Precisamos chegar com nossas cabeças em torno do fato de que nunca vamos conseguir 100% de complacência”, diz Larson. “Estamos lutando para mantê-lo onde ele está.”

Fonte: Science Magazine

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s