SIMULAÇÃO SUGERE QUE A VIDA NÃO-BASEADA EM ÁGUA PODERIA EXISTIR NA LUA DE SATURNO, TITÃ.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Cornell construiu e executou uma simulação que apresenta reações pré-bióticas que poderiam ocorrer na superfície de uma das luas de Saturno, a Titan, sugerindo a possibilidade de vida em evolução em um lugar onde é muito frio para que a água se apresente como principal fator.

Imagem true-color de camadas de neblina na atmosfera de Titã. Crédito: NASA

Imagem true-color de camadas de neblina na atmosfera de Titã. Crédito: NASA

Em seu artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences a equipe descreve a simulação criado em resposta à descoberta (feitas pela sonda Huygens) de que os polímeros, tais como poli-imida já pode ter desenvolvido na superfície da lua.

Enquanto os cientistas continuam a procurar por vida em outros planetas, muitos eles estão começando a admitir que se ela existir, pode não necessariamente existir nas Goldilocks, ou áreas habituais. Tais planetas estão todos na distância “certa” de sua estrela, e, esperamos, também que tenha água. Mas a evidência recente sugeriu algumas reações químicas que poderiam levar a tipos de formas de vida onde não há água, que ainda sugere que pode existir fora do que é considerado hoje as zonas habituais.

Para que a vida surja em tais lugares, os pesquisadores argumentam, que provavelmente seria necessário algum tipo de atividade, e é por isso que tem havido muito em Titan; é o único objeto em nosso sistema solar, além da Terra, que tem tanto chuvas quanto erosões causadas pelo movimento de líquidos. Mas a água que tem está presa abaixo da superfície na lua e está muito fria para suportar um impacto da água de qualquer maneira. Mas, como os pesquisadores descobriram com este novo esforço depois estudar os dados enviados pela Huygens, a superfície tem cianeto de hidrogênio em seu sedimento, formado abaixo da atmosfera por metano e chuva de etano.

Foram essas moléculas que desenharam as simulações da equipe que queria ver se eles poderiam formar a base de reações que poderiam culminar à criação de tais polímeros como poliimina, e que a equipe notou, são propícias para a formação de reações pré-bióticas levando a uma forma de vida. Suas simulações mostraram que tais reações são possíveis e que as estruturas que surgiram também absorveram luz solar nos comprimentos de onda presentes na superfície da Titan.

Os pesquisadores sugerem em seu trabalho, em outros de outros autores que haja um retorno ao planeta por uma nova sonda que poderia seja encomendada, um teste para uma forma diferente de vida, ou pelo menos os seus precursores.

Fonte: Phys.Org

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s