PESQUISA AUSTRALIANA DESCOBRE QUE HOMEOPATIA NÃO É EFICAZ PARA O TRATAMENTO DE QUALQUER CONDIÇÃO.

Um relatório do principal corpo de pesquisa médica diz que “as pessoas que escolhem homeopatia podem colocar sua saúde em risco se rejeitarem ou adiarem os tratamentos corretos”.

O Conselho Nacional de Saúde e Pesquisa Médica da Austrália espera que o relatório desestimule as seguradoras de saúde privadas de oferecer descontos em tratamentos homeopáticos. Fotografia: Alix / Phanie / Rex Características Fotografia: Alix / Phanie / Rex Características

O Conselho Nacional de Saúde e Pesquisa Médica da Austrália espera que o relatório desestimule as seguradoras de saúde privadas de oferecer descontos em tratamentos homeopáticos. Fotografia: Alix/Phanie/Rex. Características fotograficas: Alix/Phanie/Rex

Homeopatia não é eficaz para o tratamento de qualquer condição de saúde, é o que concluiu um órgão superior da Austrália de investigação médica, após a realização de uma extensa revisão dos estudos existentes.

Os homeopatas acreditam que as substâncias causadoras de doenças podem, em doses mínimas, tratar pessoas que não estão bem.

Ao diluir essas substâncias em água ou álcool, os homeopatas afirmam que a mistura resultante mantém uma “memória” da substância original que desencadeia uma resposta de cura no corpo.

Estas alegações têm sido amplamente refutadas por múltiplos estudos, mas o National Health and Medical Research Council (NHMRC), pela primeira vez, analisou completamente 225 trabalhos de pesquisa sobre homeopatia para chegar a sua declaração de posição, divulgada na quarta-feira.

“Com base na avaliação da evidência da eficácia da homeopatia, NHMRC conclui que não existem condições de saúde e não há provas confiáveis de que a homeopatia seja eficaz”, concluiu o relatório.

“As pessoas que escolhem homeopatia podem colocar sua saúde em risco se rejeitarem ou adiarem tratamentos para os quais há boas evidências de segurança e eficácia”. Uma empresa independente também revisou os estudos e avaliou a evidência para evitar viés.

Presidente do Comitê de Trabalho da Homeopatia da NHMRC, o professor Paul Glasziou, disse que espera que as conclusões levem as seguradoras de saúde privadas a parar de oferecer descontos sobre os tratamentos homeopáticos e forçar os farmacêuticos a reconsiderar sua estocagem.

“Haverá várias de pessoas que não responderão a este relatório, e quem responder vai dizer que é tudo uma conspiração do estabelecimento”, disse Glasziou.

“Mas esperamos que haja pessoas razoáveis lá fora que vão reconsiderar a venda, usando ou retrocedendo essas substâncias.”

Embora alguns estudos relatassem que a homeopatia era eficaz, a qualidade desses estudos era pobre e sofreu sérias falhas em seu projeto, e não teve participantes suficientes para apoiar a idéia de que a homeopatia funcionou melhor do que uma pílula de açúcar.

Ao fazer suas descobertas, o NHMRC também analisou 57 revisões sistemáticas, um tipo de estudo de alta qualidade que avalia todas as pesquisas existentes e de qualidade sobre um determinado tópico e o sintetiza para fazer uma série de achados fortes e globais.

Glasziou disse que o uso da homeopatia diminuiu no Reino Unido após um relatório da  House of Commons report divulgado em 2010, que considerou os tratamentos ineficazes e que esperava que o relatório do NHMRC tivesse um efeito semelhante na Austrália.

O Dr. Ken Harvey, um especialista em políticas de drogas medicinais e advogado de saúde consumidor, disse que as faculdades privadas estavam cobrando milhares de dólares para cursos de homeopatia, e ele esperava que os alunos iriam reconsiderar ao cursa-los.

O governo do Tertiary Education Quality Standards Agency (TEQSA) deve parar de validar cursos de homeopatia, disse ele, enquanto o seguro privado de saúde que da descontos não devem ser oferecidos em qualquer política que abranja homeopatia e outros tratamentos não comprovados.

“Eu não tenho problemas com faculdades privadas que desejam fazer cursos de bola e cristal, iridologia e homeopatia, e se as pessoas estão loucas o suficiente para pagar por isso, é sua decisão”, disse Harvey.

“Mas se esses cursos são aprovados por um organismo da Commonwealth, isso é uma história diferente e um problema real.”

Os cursos aprovados são revisados pelo TESQA a cada sete anos, com suas próprias diretrizes afirmando que o conteúdo de um curso deve ser “extraído de um corpo substancial, coerente e atual de conhecimento e bolsa em uma ou mais disciplinas acadêmicas e inclui o estudo de marcos teóricos relevantes e resultados da pesquisa”.

Um porta-voz da TESQA disse que especialistas independentes foram usados para avaliar se um curso cumpre ou não seus padrões. Ele disse que os cursos de homeopatia já validados não seriam reavaliados à luz das descobertas do NHMRC e só seriam revisados quando sua validação fosse próxima para renovação.

Em uma declaração respondendo ao relatório NHMRC, a Australian Homeopathic Association (AHA) reivindicou cerca de um milhão de australianos usaram homeopatia.

No entanto, o NHMRC afirma que não há estimativas confiáveis sobre a atual frequência de uso dos australianos a medicamentos homeopáticos, embora uma revisão da Organização Mundial da Saúde de 2009 descobriu que os australianos gastaram cerca de US$ 9,59 milhões na indústria anualmente.

“A Associação Homeopática australiana recomenda ao NHMRC que ele tome uma abordagem mais abrangente para a análise da eficácia da homeopatia e considere uma avaliação econômica em grande escala dos benefícios de um sistema mais integrado e que respeite e defenda a escolha do paciente na prestação de cuidados de saúde”.

Fonte: The Guardian

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s