A HISTÓRIA DA MÚSICA É A HISTÓRIA DOS HUMANOS.

Como começou a música? Nossos primeiros ancestrais ​​começaram a bater as coisas juntas para criar o ritmo ou usar suas vozes para cantar? Que tipos de instrumentos eles usaram? A música sempre foi importante na sociedade humana e, em caso afirmativo, por quê? Estas são algumas das questões exploradas em um recente artigo sobre Hipótese e Teoria publicado na revista Frontiers in Sociology. As respostas revelam que a história da música é, em muitos aspectos, a história dos humanos.

Quando nossos antepassados ​​começaram a fazer música? Crédito: ©whiteshadow18/Fotolia

Então, o que é música? Isso é difícil de responder, pois todos têm sua própria ideia. “Som que transmite emoção”, é o que Jeremy Montagu, da Universidade de Oxford e autor do artigo, descreve como dele. Uma mãe que zumbia ou que cantava para acalmar seu bebê provavelmente contava como música, usando essa definição, e essa música simples que provavelmente era antes da fala.

Mas, onde desenhamos a linha entre música e fala? Você pode pensar que o ritmo, padrão e controle do tom são importantes na música, mas essas coisas também podem ser aplicadas quando alguém recita um soneto ou fala com emoção elevada. Montagu conclui que “cada um de nós, a nossa maneira, pode dizer” Sim, isso é música “e” Não, isso é discurso “.

Então, quando nossos antepassados ​​começaram a fazer música? Se pegarmos o cantar, então o tom de controle é importante. Os cientistas estudaram os crânios fossilizados e os maxilares dos primeiros primatas, para ver se eles eram capazes de vocalizar e controlar o tom. Cerca de um milhão de anos atrás, o ancestral comum de Neandertais e humanos modernos tinha a anatomia vocal para “cantar” como nós, mas é impossível saber se eles o fizeram.

Outro componente importante da música é o ritmo. Nossos primeiros ancestrais ​​podem ter criado música rítmica batendo palmas. Isso pode estar vinculado aos primeiros instrumentos musicais, quando alguém percebeu que as pedras ou as varas que batem não prejudicam tanto as mãos. Muitos desses instrumentos provavelmente terão sido feitos de materiais macios como madeira ou juncos, e por isso não sobreviveram. O que sobreviveu é os tubos de ossos, flautas. Alguns dos primeiros já encontrados são feitos de ossos de asas de cisne e abutre e estão datados entre 43 e 39 mil anos de idade. Outros instrumentos antigos foram encontrados em lugares surpreendentes. Por exemplo, há evidências de que pessoas atingiram estalactites ou “gongos de rocha” em cavernas que datam de 12 mil anos atrás, com as próprias cavernas atuando como ressonadores para o som.

Então, sabemos que a música é antiga, e que pode ter estado conosco desde que os seres humanos evoluíram pela primeira vez. Mas por que surgiu e por que isso persistiu? Existem muitas funções possíveis para a música. Uma está na dança. Não se sabe se os primeiros dançarinos criaram um acompanhamento musical, ou se a música levou as pessoas a se movimentarem ritmicamente. Outro motivo óbvio para a música é o entretenimento, que pode ser pessoal ou comunal. A música também pode ser usada para comunicação, muitas vezes em grandes distâncias, usando instrumentos como percussão ou chifres. Mais uma razão para a música é o ritual, e praticamente todas as religiões usam música.

No entanto, a principal razão pela qual a música surgiu e persiste pode ser que ela reúne as pessoas. “A música leva à ligação, como a ligação entre mãe e filho ou vínculo entre grupos”, explica Montagu. “A música mantém os trabalhadores felizes ao fazer trabalhos repetitivos e de outra forma aborrecidos, e ajuda todos a se moverem juntos, aumentando a força de seu trabalho. Dançar ou cantar juntos antes de uma caçada ou guerra vincula os participantes a um grupo coeso”. Ele conclui: “Foi mesmo sugerido que a música, ao causar tal vínculo, criou não só a família, mas a própria sociedade, reunindo indivíduos que poderiam ter levado vidas solitárias”.

Jornal Referência:
Jeremy Montagu. How Music and Instruments Began: A Brief Overview of the Origin and Entire Development of Music, from Its Earliest StagesFrontiers in Sociology, 2017; 2 DOI: 10.3389/fsoc.2017.00008

Fonte: Science Daily

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s