VEJA COMO BATALHAS COM MORCEGOS DERAM AS MARIPOSAS SUAS CAUDAS CHAMATIVAS.

Os morcegos e suas presas estão em uma corrida armamentista constante. Enquanto os mamíferos alados originaram insetos com sonares assustadoramente precisos, algumas de suas presas – como a mariposa do tigre – reagem com cliques no sonar e até mesmo com sinais de interferência. Agora, em uma série de discussões, os cientistas mostraram como as outras mariposas criam uma “ilusão acústica”, com longas franjas na asa que enganam os morcegos e os fazem atingir o alvo errado. A descoberta ajuda a explicar por que algumas mariposas têm caudas tão vistosas, e também pode inspirar novidades para os drones do futuro.

As caudas de mariposa variam de espécie para espécie: algumas têm grandes lóbulos no final das asas posteriores, em vez de uma cauda característica; outros têm apenas uma pequena protuberância. Outros ainda têm longas caudas que são fios finos com extremidades torcidas. Em 2015, o ecologista sensorial Jesse Barber, da Boise State University, em Idaho, e seus colegas descobriram que algumas mariposas usam suas caudas para confundir predadores como morcegos. Agora, a estudante de pós-graduação Juliette Rubin mostrou exatamente o que faz com que as caudas sejam tão efetivas em impedir de ataques de predadores.

Trabalhando com três espécies de mariposas – mariposa-lua, mariposa-lua-africana e mariposa-polifemos -, Rubin encurtou ou cortou alguns de suas projeções posteriores e colou as caudas longas ou de formas diferentes nos outros. Ela então amarrou as mariposas em uma corda pendurada no topo de uma grande gaiola e soltou um grande morcego marrom (Eptesicus fuscus) no interior. Ela usou câmeras de alta velocidade e microfones para registrar a luta que se seguiu.

Mariposas sem cauda (como o Polyphemus) foram presas fáceis para os morcegos, escapando apenas 27% das vezes, Rubin, Barber e colegas relatam hoje na Science Advances. Mas quando Rubin ampliou o lobo posterior da polifemos, então duas vezes mais mariposas escaparam do sonar do morcego – o sistema de ecolocalização.

Os morcegos que atacavam as mariposas africanas de cauda longa com sua cauda na integra fez com que as mariposas escapassem cerca de 75% das vezes. Encurtar a cauda das mariposas da lua africana fizeram elas escaparem em apenas 45% do tempo. Sem cauda nenhuma, esse percentual caiu para 34%. Quando os colegas de Rubin, Chris Hamilton e Akito Kawahara, do Museu de História Natural da Flórida, em Gainesville, construíram uma árvore filogenética dessas mariposas e seus relacionados, perceberam que as longas caudas haviam evoluído de forma independente várias vezes. Essa é mais uma evidência de que eles são um recurso importante para salvar vidas dessas mariposas.

“Os autores fizeram uma abordagem poderosa para entender a diversidade de formas das mariposas”, diz Aaron Corcoran, ecologista de animais da Wake Forest University, em Winston-Salem, Carolina do Norte, que não esteve envolvido no trabalho. “Parece haver muitas maneiras diferentes de enganar o sistema de ecolocalização de um morcego”. O estudo também revelou o quanto era difícil para os morcegos contornar esse engano, acrescenta. “O fato dos morcegos no estudo nunca aprenderem a pegar essas mariposas, apesar do tempo suficiente para fazê-lo, mostra o quão difícil é esse ponto cego na percepção do morcego”.

As descobertas podem beneficiar outras áreas, como a robótica, diz Martin How, um ecologista sensorial da Universidade de Bristol, no Reino Unido. Como o estudo examinou as competições em uma escala tão fina, os resultados poderiam ajudar os engenheiros a projetar as “tecnologias bio-inspiradas do futuro”, diz ele, incluindo drones habilmente pilotados.

Fonte: Science Magazine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s