DESCOBERTO O MAIS ANTIGO FÓSSIL DE LAGARTO DO MUNDO.

Uma equipe internacional de paleontólogos, que inclui a Universidade de Bristol, identificou o lagarto mais antigo do mundo, fornecendo informações importantes sobre a evolução dos modernos lagartos e serpentes.

O re-estudo do fóssil de Megachirella wachtleri permitiu que os autores reescrevessem a história de todos os lagartos e cobras fósseis e vivos. Créditos: MUSE – Museu da Ciência, Trento, Itália

O fóssil de 240 milhões de anos, Megachirella wachtleri, é o ancestral mais antigo de todos os modernos lagartos e serpentes, conhecidos como Squamatas, segundo o novo estudo publicado hoje na revista Nature.

O fóssil, juntamente com dados de répteis vivos e extintos – que envolviam dados anatômicos extraídos de tomografias computadorizadas e DNA – sugere que a origem dos squamatas é ainda mais antiga, ocorrendo no final do Permiano, há mais de 250 milhões de anos.

Tiago Simões, autor principal e estudante de doutoramento da Universidade de Alberta, no Canadá, disse: “O espécime é 75 milhões de anos mais velho do que pensávamos ser os lagartos fósseis mais antigos em todo o mundo e fornece informações valiosas para compreender a evolução de ambos os seres vivos e squamatas extintas”.

Atualmente, existem 10 mil espécies de lagartos e serpentes em todo o mundo – o dobro de espécies diferentes de mamíferos. Apesar dessa diversidade moderna, os cientistas não sabiam muito sobre os estágios iniciais de sua evolução.

Tiago Simões acrescentou: “É extraordinário quando você percebe que está respondendo perguntas de longa data sobre a origem de um dos maiores grupos de vertebrados da Terra”.

O co-autor, Dr. Michael Caldwell, também da Universidade de Alberta, acrescentou: “Os fósseis são a nossa única janela exata para o passado antigo. Nossa nova compreensão de Megachirella é apenas um ponto na antiguidade, mas nos diz coisas sobre a evolução dos répteis que simplesmente não podemos aprender com qualquer uma das quase 10 mil espécies de lagartos e serpentes que existem atualmente”.

Originalmente encontrados no início dos anos 2000 nas Montanhas Dolomitas do norte da Itália, os pesquisadores consideraram um enigmático réptil parecido com um lagarto, mas não conseguiram chegar a uma posição conclusiva, e ele permaneceu quase despercebido pela comunidade internacional.

A fim de entender melhor a anatomia da Megachirella e a evolução inicial dos lagartos e serpentes, os autores montaram o maior conjunto de dados de répteis já criado.

Os autores combinaram com várias novas informações anatômicas de Megachirella obtidas a partir de tomografia computadorizada de alta resolução.

Todas essas novas informações foram analisadas usando métodos de última geração para avaliar as relações entre espécies, revelando que o réptil outrora enigmático era, na verdade, o mais antigo squamata conhecido.

Co-autor Dr. Randall Nydam da Universidade do Centro-Oeste no Arizona, disse: “No começo eu não achava que Megachirella era um verdadeiro lagarto, mas a evidência empírica descoberta neste estudo é substancial não nos conduz a nenhuma outra conclusão”.

Co-autor Dr. Massimo Bernardi do MUSE – Science Museum, Itália e da Universidade de Bristol School of Earth Sciences, acrescentou: “Esta é a história da redescoberta de um espécime e destaca a importância de preservar os espécimes dos naturalistas e coleções publicamente acessíveis.

“Novas observações, que poderiam surgir do uso de novas técnicas – como os dados de tomografia computadorizada que obtivemos aqui que poderem fornecer um entendimento completamente novo até mesmo de espécimes conhecidos há muito tempo.”

Jornal Referência: Tiago R. Simões, Michael W. Caldwell, Mateusz Tałanda, Massimo Bernardi, Alessandro Palci, Oksana Vernygora, Federico Bernardini, Lucia Mancini, Randall L. Nydam. The origin of squamates revealed by a Middle Triassic lizard from the Italian AlpsNature, 2018; 557 (7707): 706 DOI: 10.1038/s41586-018-0093-3

Fonte: Science Daily

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s