DESCOBERTA FÓSSIL EMPURRA A ORIGEM DOS FUNGOS EM MEIO BILHÃO DE ANOS.

Fungo antigo ajuda a reescrever o que sabemos sobre a evolução e a árvore da vida.

Fungos como este fungo Penicillium, que produz o antibiótico penicilina, têm suas origens em um ancestral que viveu um bilhão de anos atrás? (Rattiya Thongdumhyu/Shutterstock.com).

Os biólogos não os chamam de “reino oculto” sem motivos. Com uma estimativa de 5 milhões de espécies, apenas 100.000 fungos são conhecidos pelos cientistas. Este reino, que inclui mofo, leveduras, bolor e cogumelos, recebe muito menos atenção do que plantas ou animais. Isto é particularmente verdadeiro para fósseis de fungos, a maioria dos quais são descobertos enquanto se procura por mais fóseis, pelo menos aos olhos de alguns, fósseis de plantas.

Os fungos foram parceiros-chave das plantas durante a colonização da terra há aproximadamente 500 milhões de anos – uma transição evolutiva importante e bem documentada. Portanto, não é surpreendente que os primeiros fósseis de fungos, encontrados em rochas de 450 milhões de anos, se assemelhem a espécies modernas associadas às raízes das plantas. Mas isso entra em conflito com estimativas baseadas em DNA, que sugerem que os fungos se originaram muito antes – um bilhão ou mais de anos atrás. É um enigma na árvore da vida que os biólogos evolutivos há muito estão intrigados.

Fósseis Versus DNA

Durante anos, cientistas tentaram conciliar o registro fóssil de fungos com estimativas de análises de DNA de fungos. Mas alguns de seus principais caracteres morfológicos – isto é, as formas que assumem – só podem ser estabelecidos por meio de análises microscópicas e químicas. Isso inclui as redes complexas de filamentos microscópicos e paredes celulares feitas de quitina, que também não são visíveis a olho nu. O esforço parecia sem esperança até agora.

Corentin Loron, um estudante de pós-graduação da Universidade de Liège, na Bélgica, e colegas, descobriram espécimes microscópicos fossilizadas de um fungo chamado Ourasphaira giraldae em rochas de xisto da Formação Grassy Bay nos Territórios do Noroeste do Canadá. Como o Ourasphara é encontrado em rochas de 1.000 a 900 milhões de anos, o novo fóssil afasta a origem dos fungos em meio bilhão de anos.

Um fóssil muito revelador

Mas como Loron deduziu que esses fósseis são fungos? Embora a maioria de nós esteja bastante familiarizada com as grandes estruturas reprodutivas de alguns fungos, como os cogumelos, a maioria de nós está menos familiarizada com a rede fúngica de filamentos microscópicos que formam seus “corpos”.

Análises microscópicas de Ourasphaira mostram que ela formava uma rede exatamente como aquelas feitas por fungos modernos; e análises químicas mostram que as paredes celulares desses microfósseis contêm quitina, mais uma vez como os fungos modernos.

As implicações dessa descoberta são duplas.

Primeiro, o fóssil reconcilia, sozinho, estimativas baseadas em DNA e paleontológicas de origem fúngica, afastando a origem do Opisthokonta, um supergrupo que inclui fungos, animais e seus parentes unicelulares há pelo menos um bilhão de anos atrás. E segundo, o fóssil nos dá pistas sobre os ambientes onde os primeiros fungos viveram. Ourasphaira foi encontrada em um xisto, um tipo de rocha que se forma no fundo lamacento de lagos e rios. Uma vez que este xisto em particular parece ter sido formado como resultado da sedimentação de um estuário de águas rasas, pode ter sido o primeiro fungo que evoluiu onde os rios encontraram os mares um bilhão de anos atrás.

É mais uma pista que ajuda a preencher a imagem de como a vida na Terra evoluiu e mais um passo para trazer esse fascinante grupo de organismos ao centro das atenções.

Fonte: Smithsonian Magazine

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s