A ORIGEM DO UNIVERSO PELA TEORIA-M DE HAWKING.

A maioria das pessoas acredita (erroneamente) que o Big Bang é a resposta para a origem do universo. Na verdade o Big Bang corresponde não a sua origem, mas a evolução do universo, ou seja, os primeiros momentos de inflação e de espalhamento da energia concentrada em um ponto quente de densidade infinita.

O Big Bang é a explosão que desencadeou a evolução do universo. A origem do universo é um evento quântico.

A relatividade geral de Einstein explica justamente essa evolução, como as leis da física foram estabelecidas ao longo do tempo de existência do universo. A origem do universo, ou o mecanismo que deu origem a essa explosão é um evento que é explicado pela física quântica e vem sendo elucidado por físicos ao longo do último século.

Existem muitas abordagens que podem ser feitas para estudar a origem do universo e uma delas é a proposta pela física quântica.

Isso ocorre porque a física clássica newtoniana não funciona tão bem quando estamos olhando em uma escala diferente. Um exemplo comparativo é que Newton dizia que o menor caminho percorrido entre dois pontos é uma reta. Sob o ponto de vista da relatividade geral por exemplo a menor distancia a ser percorrida entre dois pontos pode ser uma curva, isso porque os objetos seguem uma trajetória geodésica em uma superfície bidimensional como a superfície da Terra. Essa idéias é muito utilizada por exemplo para calcular rotas de avião e sob a física newtoniana teria um resultado bastante diferente. Mas a física relativista de Einstein ainda sim é uma física clássica.

A física clássica nós podemos estudar em casa, qualquer pessoa hoje em dia pode comprar os pêndulos de Newton. Einstein elaborou sua teoria da relatividade baseado em seu cotidiano, mais precisamente olhando o movimento do trem que pegava para ir trabalhar como registrador de patentes.

Sob o ponto de vista da física quântica o menor trajeto entre dois pontos pode ser qualquer trajetória possível dentro do espaço. De fato o princípio da incerteza mostra justamente isso.

Ao calcularmos a trajetória de uma partícula subatômica podemos definir suas possíveis trajetórias, mas não a sua velocidades. Por outro lado se calcularmos sua velocidade não saberemos a sua trajetória. É justamente essa abordagem da física quântica que mostra que o universo pode ser constituído sob muitas versões.

A física relativista demonstra a evolução do universo com base principalmente na gravidade. Na verdade a chave da evolução do universo e também de sua origem esta em volta da gravidade como neutralizador da energia.

Existem muitas formas de estudar a origem do universo. A teoria mais aceita é a do big bang que mostra um universo formado por três dimensões do espaço (norte-sul, leste-oeste, para cima e para baixo) mais o tempo como uma dimensão já que tanto o espaço quanto o tempo podem ser dobrados quando submetidos a ação da gravidade.

Assim o big bang pode ser estudado sob a abordagem Top-down onde partimos do presente para estudar o contra-fluxo dos eventos que ocorreram ao longo do tempo de existência ou inflação do universo. E a abordagem Botom-up, onde estudamos o universo de sua origem seguindo o tempo e a inflação até o presente.

Outra abordagem sob a origem do universo que é mais complicada embora tenha sido bastante respeitada é a teoria das cordas, onde há a presença de 10 dimensões mais uma que é o tempo. Sob essa concepção só utilizamos 4 dessas dimensões enquanto as outras se encontram enroladas sob si e inacessíveis. Alguns físicos tem notado muitas dualidades nas diferentes versões da teoria das cordas.

Sob o ponto de vista quântico existem vários universos. Cada qual sendo criado e destruído segundo as leis da física que podem ter constantes diferentes a nossa e atuar de formasdistintas. Desta forma temos o termo chamado Multiverso e a quantidade de universos possíveis chega a casa do 10500. O nosso universo seria somente mais uma versão.

Desta forma sob o ponto de vista da física quântica chegamos a uma conclusão bastante evidenciada ao longo da historia da ciência e que tem ferido a concepção de que tudo foi criado para nos servir. O universo não conspirou a nosso favor, ele é simplesmente uma versão de trilhões de outros universos possíveis

Essa teoria diz que o nosso universo é só mais uma brana.

Alguns cientistas dizem que estas branas ficam afastadas umas das outras e podem se chocar. Nos intervalos entre choques, estas branas se expandem e se atraem. Durante este retorno, ocorre á inflação do universo, e sua aceleração. Assim o universo que conhecemos pode fazer parte de um Multiverso que vem se ajustando ao longo do tempo.

Ao longo da historia os religiosos acreditavam que a Terra era o centro do universo, hoje não somos mais o centro, na verdade não somos mais um único planeta como pensavam. Existem trilhões de planetas e bilhões e bilhões de estrelas. Portanto nosso sol é só mais uma estrelinha no céu, e nosso planeta uma poeira no meio da praia, ou um planeta na periferia de uma galáxia qualquer.

Um planeta com condições de vida como o nosso não é mais único, existem vários planetas com números equivalentes a da Terra no que tange a sua distancia em relação a sua estrela ou sua probabilidade de ocorrência de vida (não inteligente) na zona ecológica com uma trajetória elíptica similar.

Sob o ponto de vista do big bang o universo tem aproximadamente 13,7 bilhões de anos. Essa data é alcançada através do Princípio Antrópico. Sabemos que o registro de vida mais antigo tem aproximadamente 3 bilhões de anos, a Terra mais ou menos 4,5 bilhões de anos, o sistema solar 5 bilhões. Para a ocorrência de vida a sua base química primordial é o carbono. O carbono não foi formado logo no início da inflação do universo, mas sim ao longo de sua evolução.

Os primeiros elementos simples que fizeram parte do universo primordial foram o Hidrogênio o Hélio e o Lítio. Apesar de todo o caos no início de formação do universo onde estrelas e galáxias eram forçadas e se chocavam criando buracos negros que puxam  a matéria e formavam nossos compostos para a formação de novos eventos cosmológicos o carbono é resultado de bilhões de anos de reações químicas que ocorreram no maior laboratório químico do mundo, as estrelas.

As estrelas funcionam de forma bastante especial (TELESCÓPIO FOTOGRAFA AGLOMERADO DE ESTRELAS BEBÊS) elas fundem átomos de hidrogênio, juntando dois a dois pela fusão nuclear e liberando quantidades absurdas de energia. Ao fundir-se ocorre a formação do hélio que pode se fundir com um terceiro hélio e formar o berílio que é bastante instável e se desfaz formando o hélio novamente.

Ao longo de sua vida a estrela repete esse processo ate que acaba seu combustível e explode em um evento chamado Supernova. Essa explosão consegue manter estável essas ligações químicas e formar o carbono. A explosão libera esse carbono por todo o espaço e pode estar presente em novas formações de corpos celestes e permitir a vida. De fato, um processo deste demora mais ou menos 10 bilhões de anos segundo as estimativas dos físicos e cosmólogos. O principio antrópico é justamente este, ele mostra que antes de 10 bilhões de anos não havia matéria prima para a formação da vida que culmina justamente nos últimos 3 bilhões de anos que quando somado com o tempo de explosão das primeiras Supernovas datam exatamente 13 bilhões de anos.

A evolução do universo é sugerida pela inflação, que é o processo de expansão do universo e que é considerado um fato consolidado pela física graças a medicação de radiação de fundo. Essas microondas são liberadas pelas galáxias que tendem a se distanciar cada vez mais uma das outras. Como conseqüência essa radiação de microondas que sai de uma galáxia tem demorado cada vez mais para chegar na nossa galáxia e evidencia que o universo ainda esta em um processo de inflação que iniciou após o big bang e vem se desacelerando ao longo desses bilhões de anos.

Ao longo do tempo essa radiação que incide sobre nossa galáxia tem apresentado também oscilações resultado das oscilações de temperatura que vem ocorrendo desde o big bang uma vez que o universo ao mesmo tempo que infla perde parte de sua temperatura.

Então sob a concepção quântica o nosso universo é somente mais um dentre tantos universos possíveis, criados e destruídos por serem insustentáveis. Assim as leis que governam o nosso universo são tão especificas que nos levaria a crer que ele foi especialmente projetado para nós, mas sob o ponto de vista quântico outros universos podem ser criados e podem ter leis que suportem uma probabilidade de vida semelhante a nossa, superior a nossa ou nenhuma forma de vida.

A gravidade proposta pela massa de um corpo celeste deforma o espaço .

Estudos mostram que durante milhares de anos as forças naturais que conhecemos hoje e que chamamos de constantes na física eram diferentes em épocas remotas e ainda permanecem iguais em determinados pontos do universo. Estas forças naturais por terem sido diferentes do que são hoje, impediam o surgimento da própria vida. Em uma reportagem da Scientific American, estudiosos mostraram que uma variação na Constante de estrutura fina poderia causar transtornos nas atividades comuns ao universo hoje. A constante da estrutura fina é dada pela fórmula α=e²/2 ε0hc

Se a constante da estrutura fina fosse menor, a densidade da matéria atômica também seria menor e as ligações entre elas seriam mais frágeis diante de temperaturas menores. Se a estrutura fina fosse maior, os núcleos atômicos muito pequenos não existiriam devido a repulsão elétrica entre os prótons e nêutrons. Possivelmente em alguns outros lugares do Universo esta constante seja diferente e com certeza diferentes se há realmente esses multiversos. No nosso caso o que importa é que durante os últimos 6 bilhões a energia escura começou a tomar conta do universo fazendo com que a constante de estrutura fina se mantivesse na mesma medida. Essa variação da constante no universo também fornece dados fundamentais impossibilitando a existência de vida inteligente em outro planeta graças ao princípio antrópico e a equação de Drake (N = T x Fp x Np x fv x fi x fc x v) essa possibilidade cai ainda mais.

Para Einstein o universo era estático e então ele propôs uma constante cosmológica que foi abandonada quando descobriu-se a inflação do universo. Hoje sabemos que mesmo quando Einstein errou ele também acertou, pois  a constante cosmológica realmente existe e é a anti-gravidade atuando sob a gravidade evitando que o universo entre em colapso sobre si mesmo.

Mas qual a origem do universo?

Bem, essa é a proposta trazida por Stephen Hawking em seu ultimo livro O grande projeto ele explica que a origem do universo é um evento quântico e sua criação é perfeitamente possível sob a unificação das teorias da física, a chamada de Teoria-M.

A unificação das leis é uma tentativa de juntar a força nuclear forte, força nuclear fraca, eletromagnetismo e a gravidade de Einstein em uma coisa só.

A gravidade é a força mais fraca do universo embora tenha longo alcance. A eletromagnetismo foi desenvolvido por Richard Feymann na década de 40; a força nuclear fraca é a radiação responsável pela formação dos elementos das estrelas e dos primórdios do universo. A força nuclear forte é a que une as partículas de um núcleo atômico, os prótons e nêutrons. No final da década de 60 Abdul Salam e Steven Weinberg conseguiram unificar o eletromagnetismo com a força fraca e denominaram a cromodinâmica quântica. O grande problema esta sendo unificar a cromodinâmica quântica com a força nuclear e a aparente impossibilidade (até o momento) de conecta-las a gravidade.

Multiverso

Se for realmente possível a unificação dessas quatro leis é possível compreender a formação do universo sob o ponto de vista quântico.

O universo pode ser criado sob simples regras. Isso quer dizer que com simples regras como essas 4 leis é possível criar estruturas extremamente complexas partindo do zero. De fato isso tem sido evidenciado até mesmo em outras áreas da ciência como na biologia. A proposta de Darwin é bastante simples e tem explicada com notável êxito a complexidade química, anatômica e estrutural dos organismos vivos seguindo a idéia de que organismos com pequenas modificações que lhes conferem vantagens tem maior chance de sobreviver e passar essas vantagens a próxima geração. Esse acúmulo de sutis modificações ao longo de milhões de anos é o mecanismo que explica tamanha biodiversidade no planeta e graus de complexidades na vida, explicando desde a simples bactéria ao besouro bombardeiro. Como isso é possível? É possível porque os menos aptos e as mudanças que não conferem vantagens aos vivos pune com a morte.

A mesma coisa ocorre na física, a unificação das leis da física em uma Teoria M, ou uma única lei que desmembra-se pode explicar a origem do universo.

Já foi demonstrado que o vácuo pode gerar partículas elementares da matéria. Isso porque o vácuo é uma aniquilação que ocorre quando a matéria se uni a sua antimatéria. Essa aniquilação libera energia e luz. A luz é um pacote de fótons que se propaga em forma de ondas e como sabemos os elétrons (formado por partículas sub-atômicas como os quarks [que possuem também antiquarks e assim por diante como uma casa de bonecas russa]) são elementos básicos para a base da matéria (veja: PARTÍCULAS PODEM SER CRIADAS A PARTIR DO VÁCUO)

Sob a unificação das leis da física na Teoria M o universo é uma criação espontânea, motivo na qual suporta a proposta de Hawking, de que o universo é uma conseqüência das leis da física, ou da Teoria-M.

Mas então como a física quântica explica a origem do universo? Como a Teoria-M e a gravidade se encaixam como origem e evolução do universo? O que Hawking quer dizer com isso?

Aqui entra o complicado grande projeto e suas leis.

Todo objeto tem uma força positiva, se a energia de um objeto fosse negativa ela seria sido criada em estado de movimento e neutralizada com a energia positiva. O espaço então seria estável.

Para criar um corpo gasta-se energia e isso não pode ocorrer já que o universo é estável e constante. Ou seja, a energia do universo deve ser nula obedecendo a lei da termodinâmica de que ela não pode ser criada nem destruída.

Mas se para criar um objeto a energia deve ser nula o universo seria criado do nada?

Ai entra a gravidade. Ela é uma força de atração, portanto trás uma energia negativa. Alias, essa relação entra energia e matéria é a base da formula de Einstein (E=m.a2). A evolução do universo é dada pela desaceleração da energia (após o big bang) que é convertida em matéria. Se pegarmos um carro e acelerarmos ele a velocidade da luz ele será deformado e convertido em energia pura.

Sendo a gravidade uma energia é notável que para separar a gravitação da Lua sob Terra (e vice e versa) utiliza-se muita energia. Essa energia negativa da gravidade neutraliza a criação de matéria pela energia positiva.

Embora a gravidade (força negativa) seja uma força bilhões de vezes inferior a energia positiva há um detalhe importante. Uma estrela esta carregada de energia negativa da gravidade e quanto menor for o corpo mais negativa ela será, mas antes dela superar a energia positiva a estrela colapso em um buraco negro. Portanto eles não aparecem do nada, mas o universo pode surgir espontaneamente.

Como a gravidade deforma o tempo e o espaço ela permite que ele seja estável em um local, mas totalmente instável em sua amplitude. Então se a energia positiva da matéria pode ser anulada pela energia negativa da gravidade o universo pode surgir de formas bastante diferentes contemplando um multiverso, ou seja, vários universos com suas características especificas.

Com a gravidade o universo pode se auto-criar de acordo com o ponto de vista da Teoria-M, isso se essa unificação for possível e de acordo com o previsto, sendo ela um evento quântico.

Fica claro aqui que a relatividade de Einstein explica a evolução do universo e não a sua origem embora a gravidade seja a base para ambos. Sob a concepção da Teoria-M que pode surgir se algum dia ocorrer a unificação das 4 leis do universo é uma proposta bastante interessante e complicada para se supor, embora seja sob o ponto de vista da física sustentada de acordo com as leis.

A gravidade entra como um suporte de neutralização das diferentes forças que poderiam estabelecer a criação de infinitos universos com diferentes constantes e probabilidades baseada unicamente na proposta quântica, demonstrando que nosso universo é somente um dentre tantos possíveis no mundo da difícil física quântica. Portanto, se a unificação for possível essa teoria pode se tornar mais concreta com o tempo.

Scritto da Rossetti

Palavras chave: Leis da física, Cosmologia, Stephen Hawkins, O grande projeto, Multiverso, Teoria-M, Unificação das teorias, Einstein, Gravidade, Universo, Big Bang, Principio da incerteza, Principio Antrópico, Eletrodinâmica, Física quântica.

36 thoughts on “A ORIGEM DO UNIVERSO PELA TEORIA-M DE HAWKING.

    • Me basei no O grande projeto de Hawking e umas reportagens da Scientific americam. Por enquanto estamos maus na ficçao embora a proposta seja embasa cientificamente e tem fundamento , vamos ver se ha possibilidade né.

      abraço meu querido

      • Ótimo texto, muito esclarecedor para aqueles que se interessam pela física, mas não são graduados em tal. Mesmo com todas as teorias de auto-criação do Universo, a existência de uma inteligência superior, ou seja, um princípio inteligente, que seja a causa primeira de todas as coisas continua sendo possível. Muitos cientistas tentam com todas as forças provar a não existência de Deus, porém eles não só não o fazem, como cada vez mais mostram que Deus pode sim existir. Não, não digo que Deus criou o universo em 7 dias, nem nada do tipo, porém, se considerando a teoria-m, de onde surgiu a gravidade? Por que tudo existe? E para corroborar o fato inegável de que a não existência de Deus não é, pelo menos ainda, algo comprovado, mais algumas perguntas podem ser feitas; Por que não poderia Deus, sendo onipotente e dono de uma inteligência completamente superior, criar não o Universo como ele é, mas os fatores primitivos que levaram a “auto-criação” do Universo, e digo mais, do infinito Multiverso? Com que objetivo um ser perfeito e inteligente daria ao homem a razão e faria um universo irracional? Eu vos digo meus amigos, a Doutrina Espírita trouxe a humanidade um modo de se admitir a existência de Deus, sem assim negar a ciência, e vice-versa. As cordas, ou membranas das quais a teoria trata como partículas elementares, foram chamadas em “O Livro dos Espíritos” de fluido cósmico universal, ou fluido elementar, que sendo energia, daria forma a todas as coisas do universo, de modo que de um só elemento(o fluido elementar), teriam saído todas as partículas existentes. Não poderia o fluido elementar, e as cordas e membranas serem uma mesma coisa? Poderia, com toda certeza. Interessante é dizer que “O Livro dos Espíritos” foi publicado em suas primeiras edições, entre 1858 e 1869, e que as primeiras teorias das cordas só foram criadas quase 100 anos depois. Fica a reflexão para aqueles que tenham a mente aberta. E se quiserem, procurem as obras básicas da doutrina espírita e tirem suas próprias conclusões. Um abraço.

  1. – Po eu adorei sua postagem, Pois des dos meus 14 anos me interesso saber mais sobre o universo, como surgiu, de onde viemos…
    Eu já assisti o documentário do “Stephen Hawking” “Curiosidade Deus Criou o Universo?”
    fiquei bem interessado pois já sabia do Big-bang. Muito bem escrito mesmo, detalhes.

  2. Quanta bobagem. Energia positiva ou negativa? Energia é uma grandeza escalar, meu caro. Como a massa. Não há massa negativa nem energia negativa. Teorias furadas com argumentos furados como esses é que enfraquecem a ciência.

    • Depende, em mecanica quantica pode haver certas teorias baseadas neste raciocínio, não enxergue a física quântica como a física clássica. Acho que voce é que não esta acompanhando as novas descobertas e teorias de Hawking. Procure das uma lida nos livros dele que ajudam a elucidar certos conceitos. Inclusive essa concepção de negatividade e positividade é do próprio Hawking!!! não acho que seja teoria furada pelo menos por enquanto e não vejo como isso enfraquece a ciência, considerando que o Boson de Higgs encontrado semana passada é uma partícula sub-atomica importante para as teorias quânticas!

  3. “A luz é um pacote de elétrons que se propagam em forma de ondas….” , a aniquilação matéria-antimatéria gera fótons e outros pares (esses fótons de alta energia (se for considerado a teoria-m )poderão se fundir em uma nova partícula) não elétrons…

  4. O Nada Jocaxiano

    O “Nada Jocaxiano” (NJ) é o “Nada” que existe. É um sistema físico desprovido não apenas de elementos físicos e de leis físicas, mas também de regras de quaisquer tipos.[1]

    o NJ foi definido como algo que:

    1-Não possui elementos físicos de nenhuma espécie (partículas, energia, espaço etc.).

    2-Não possui nenhuma lei (principalmente a lei embutida no “Nada Trivial”).

    Assim, o NJ pode ter fisicamente existido. O NJ é uma construção que se diferencia do “nada trivial” por não conter a regra “Nada pode acontecer”. Desta forma, jocax livra seu NJ de paradoxos semânticos do tipo: “Se ele existe, então ele não existe”. E afirma que este nada é ALGO que pode ter existido. Ou seja, o “NJ” é a estrutura física mais simples possível, algo como o estado minimal da natureza. E também o candidato natural para a origem do universo.

    O NJ, assim como tudo que é entendido pela lógica, deve seguir a tautologia: “pode ou Não Acontecer”. Essa tautologia-verdade lógica absoluta- como veremos, possui também um valor semântico no NJ: permite (ou não) que coisas possam acontecer.

    Não podemos afirmar que num NJ eventos devam, necessariamente, ocorrer. Eventualmente pode não ocontecer nada mesmo, isto é, o NJ pode continuar ‘indefinidamente’ ( o tempo não existe num NJ) sem mudar de seu estado inicial e sem que nada ocorra. Mas existe a possibilidade de que fenômenos aleatórios possam decorrer desse nada absoluto. Essa conclusão segue logicamente da análise de um sistema sem premissas: como o NJ, por definição, não possui leis, isso significa que ele pode ser modelado como um sistema lógico SEM PREMISSAS.

    Em um sistema sem premissas, não podemos concluir que algo não possa acontecer. Não existem leis para que possamos tirar esta conclusão. Ou seja: não existe a proibição de que qualquer coisa possa acontecer. Se não existe a proibição de que algo possa acontecer, então, eventualmente, algo pode acontecer. Ou seja, as tautologias lógicas continuam verdadeiras num sistema sem premissas: “algo acontece ou não acontece”. Se, eventualmente, algo acontecer, este algo não deverá obedecer a leis, e, portanto, seria algo totalmente aleatório e imprevisível.

    O Nada-Jocaxiano é o candidato natural para a origem do universo, já que é o estado mais simples possível que a natureza poderia apresentar: um estado de tal simplicidade que não haveria necessidade de explicação para sua existência. E, por conseqüência lógica deste estado, qualquer coisa poderia (ou não) ser aleatorizada. Até mesmo nossas leis físicas e nossas partículas elementares.

  5. Eu era ateu(só acreditava na ciência), mas depois de estudar a biblia vi que tudo se encaixa….A ciência as vezes é traidora, com ela podemos pensar que sabemos das coisas mas possamos estar errados! Bom, enfim…Deus mandou Jesus criar tudo que existe, e isso é um FATO!!! (Se nada existia nada deveria existir!)

    • E a religião nos faz pensar que sabemos dos fatos a partir de relatos antigos. É certo acreditar que um grupo de pastores de ovelhas de uma civilização passada que vivia no deserto tem o conhecimento concreto sobre a origem de tudo?

      O que é um fato? Na sua opinião parece ser um fato….a ciência não diz verdades absolutas, a ciência propõe paradigmas perfeitamente substituíveis de acordo com o avanço da ciência. Verdade é dogma, e dogma é religião.

      Deus não mandou Jesus criar as coisas, segundo gêneses, Deus criou as coisas e jesus é a encarnação de Deus entre os homens.

      Se nada existia e entao nada deveria existir, lembre-se que antes da criação divina nada existia e portanto continuaria a nao existir!!!

      • “antes da criação divina nada existia e portanto continuaria a não existir”… mas Deus existia meu amigo. Se Deus não existe, nossa vida e tudo que existe no universo não tem mais importância que a vida de uma mosca. Qual seria o sentido da sua vida?? Depois que morrermos tudo que fizemos em nossas vidas não irá representar nada, será insignificante. Porque assim como teve um começo averá um final, e aí??? Era uma vez uma vida inteligente na Terra… fim. Isso É o que representa sua vida e tudo? simplesmente NADA!!! Se a sua verdade não é a mesma que a minha, então a verdade verdadeira não existe. Espero que você encontre Deus no seu coração antes que seja tarde. A escolha é sua.

      • Há a maneira científica e filosófica de responder isto. Pelo sua colocação ela é filosófica. Então vamos a ela…
        Deus é a única coisa que faz sua vida ter sentido?
        Desculpe, mas o sentido de nossas vidas quem dá somos nós mesmos. Toda vida humana define seu sentido após voce crescer e decidir o que voce quer fazer da sua vida, seja casar e ter uma família, seja se dedicar a uma causa que lhe parece nobre, escrever um livro plantar uma árvore, ou se dedicar a uma vida como sacerdote de uma igreja representante do Senhor. A existência de sua vida precede o sentido de sua vida (essência).
        Se Deus existe, e existia antes da origem de tudo é uma concepção de fé, não científica e não constatável. O que fizemos em nossas vidas serve de exemplo para os nossos filhos ou o que cultivamos de bom para cativar os outros. Sua vida vai valer a pena não porque voce vai para um paraíso depois, mas pelo que voce consegue deixar de edificante na transformação de outros seres humanos. É mais coerente, nobre e tem efeitos diretos no mundo real. E este argumento de insignificância dentro de um contexto religioso é valido até para quem é vivo, afinal, que ser humano não se sente insignificante diante de um Deus todo poderosos a tal ponto de ser submisso a ele? Voce não é uma homem que TEME a Deus? Alegar que se morremos e nao vamos a lugar algum é tornar o ser humano insignificante não é coerente quando o próprio religioso se diz insignificante diante de um deus.
        De fato, como houve um começo haverá um final, como tudo que existiu. Esta é uma premissa lógica e não divina, e portanto, aceitar a finitude de sua vida é um processo que deveria fazer as pessoas viver sua vida de forma mais intensa aproveitando a exclusividade dela e não a ilusão de que poderá talvez, quem sabe existir, uma segunda chance em um paraíso inventado. Que tal vivermos mais nosso mundo, mais a realidade e aprender a lidar com nossa finitude, problemas, momentos de infelicidade e transformar a vida em algo que vale a pena ser vivido e não reduzir a vida real, o mundo tal qual ele é em uma jornada passageira a uma condição que nem sabemos se existe.
        O fato de sermos inteligente não significa absolutamente nada, gente inteligente morre todo dia, representando a ciência, a política, artes, filosofia ou lideres religiosos. Eles podem inspirar as pessoas, mas nada mudara o fim. Infelizmente a condição de que tudo acabara é valida, inclusive a nossa inteligência junto a humanidade. Se voce precisa de uma segunda chance, uma segunda vida para tentar viver melhor, talvez o problema não seja o mundo mas sim voce, especialmente porque este tipo de pensamento beira um certo narcisismo e mesquinharia por achar que merece uma segunda chance num mundo melhor porque serviu a um mundo de ideias sem qualquer correspondência factual e lógica.
        Se a verdade verdadeira não existe, porque deveríamos presumir a premissa “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.
        João 14:6” João 14-6.
        Eu ja encontrei o caminho, eu fiz o caminho contrário que voce faz. Eu sai da cova dos leões onde
        Eu espero que voce reflita sobre essas coisas!!!

  6. O texto é de grandíssima excelência , mas há alguns erros de concordância que acabam dificultando a leitura do mesmo.
    parabéns ! ^^

  7. mecanica quantica é igual acreditar em lobisomen!

    nao digo que a mecanica quantica é algo que nao exista mais que é uma coisa que ninguem na terra pode explicar com exatidao, porque a mecanica quantica é sem lógica alguma, ha uns 5 anos venho revirando a internet atraz de algo funcional da mecanica quantica mais nao se acha nada, senao um monte de teorias que em certo tempo se afirma ser o certo, e logo depois as teorias ja estao quebradas por outras teorias.

    1. o google é dono de um computador quantico, na época que lançarao diziao que ele ia ser a mais potente maquina de computaçao ja inventada pelo homem mais quando forao testar a tal maquina viram que éla nao era tudo oque diziao, e acabou se tornando obsoleta.

    2.a arquitetura de uma maquina de cauculos quantica seria capaz de saber um plano fundo dentro de um plano reto sem fazer calculos nenhum, sendo que para saber tal coisa os computadores normais tem que execultar diversas geometrias fazendo uma varredura sobre todos os planos, e ai se dizia que seria uma maquina muito potente.

    mas……..

    • “mecanica quantica é igual acreditar em lobisomen….nao digo que a mecanica quantica é algo que nao exista”

      Então lobisomen existe? ahheahehea Acho que voce não esta seguindo uma lógica nessas afirmações, mesmo porque a mecanica quantica tem uma lógica sim, alias, ela é matematicamente lógica e cientificamente testável, esta presente no seu dia a dia…..muita descobertas feitas em aceleradores de partículas estão presentes em nossas tecnologias atuais, de celulares a internet.
      Existe de fato um campo teorico sim, onde há hipoteses concorrentes, é por isso que existem fisicos quanticos, porque ha hipoteses a serem testadas e perguntas a serem respondidas.

  8. Os cientistas ainda não observaram o óbvio. Ninguém atentou para a lei básica da Mecânica. é só observar um cavalo puxando uma charrete. Ele empurra a colheira. Ele a leva no peito. Se não empurrar, a charrete não sai do lugar. Qualquer que seja a posição do observador, ele sempre empurra para mover a charrete. Isso não é relativo. É absoluto. Newton ao elaborar a Mecânica Clássica não atentou para esse minúsculo detalhe. Com esta, nunca estou puxando. Estou, sim, empurrando para cá. Será essa a lei que anima o Cosmo?

  9. Se Newton observasse um burro puxando uma carroça ou um cavalo puxando uma charrete, a Mecânica Clássica seria diferente, tomando um outro rumo. Uma outra Mecânica Clássica abriria outras portas para outros pensadores com Poincaré, Einstein, Tesla e muitos outros. Acredito que, assim a visão cósmica seria outra. Se o cavalo, ao mover uma charrete precisa empurrar o equipamento, incluindo a colheira, conclui-se que todo o vetor atua empurrando e o suposto vetor de atração esconde uma força que empurra. Parece que esta é uma lei básica. Será essa a lei que anima o Cosmo? Afinal, estou puxando ou empurrando para cá? Não importa a nossa posição ao observar: de qualquer maneira o cavalo empurra para puxar a charrete. Infelizmente esse evento não é relativo. É absoluto. – Vamos raciocinar! Vamos derreter nossa cuca!

  10. Raciocinando através desta descoberta, tenho um conceito diferente sobre Física. O que descobri foi uma lei mecânica. É uma lei universal. Ela atua em todo o Cosmo. Ela se faz presente também no interior do átomo. Como atentei para um detalhe que não mereceu a atenção de ninguém, elaborei um esquema que explica também a inércia. Quando falam da inércia julga-se que seja uma lei mágica. Mágica na ciência? Inércia gratuita não existe. Penso que existe um mecanismo que provoca a ocorrência da inércia. Ressonância gratuita? Deve existir mecanismo que provoca a ocorrência da ressonância. O mesmo com os dois tipos de interferência. Percebi que existe crença em mágica até nas mentes mais racionalistas. Poucos percebem que o cavalo precisa empurrar para que a charrete seja puxada. Essa “descoberta” me deixou intrigado por muito tempo!

  11. Com essa história de admitir que qualquer vetor empurra e que um suposto vetor de atração traz oculta em si uma força que empurra, adquiri um outro conceito de Física. Quando obtiver recurso financeiro para investir num livro sobre o tema, terei enorme dificuldade ao explicar o mecanismo de cada fenômeno – mas a teoria é simples demais: toda e qualquer força age somente empurrando. Apenas empurrando. Mas, se puxa, algo é empurrado para que se possa puxar. Isto dá margem para admitir que ENERGIA só atua empurrando. Apenas empurrando. Isso parece muito estranho, mas foi isso que apurei. E acredito que não existe mágica no acontecimento de qualquer fenômeno. Existe sempre um mecanismo responsável pela ocorrência de cada fenômeno.

  12. Uma vez que temos que tentar identificar o mecanismo causador de cada evento, emito meu conceito de matéria e antimatéria. Quando um pósitron e um elétron se encontram eles se anulam. Os físicos justificam isso através da equação (+!) +(-1) = 0. Mas acredito que eles se anulam por causa de um choque mecânico que provoca o esfacelamento de ambos. Após essa colisão só resta um fóton. Mas o fóton é partícula sem massa. Como explicar? – Todo o corpo acelerado vai ganhando mais massa o quanto mais se aproxima da velocidade da luz. A velocidade do fóton é a velocidade da luz. Então a massa do fóton tende a ser infinita, infinitivamente grande. Para isso se faz necessária a entrada de massa-energia por todos os lados. Essa entrada se dá mediante fortes impactos, colisões violentas. Por causa da violência de tais colisões, toda a massa-energia se afasta, deixando o fóton sem massa. Eis uma explicação mecânica para tal fato.

  13. Vamos dar uma justificativa usando padrão matemático para o caso da ausência de massa no fóton. – Suponhamos um corpo com massa 60 acelerado na velocidade 240000 km/segundo. Utiliza-se a fórmula e obtém-se o valor 0,6. Divide-se 60 por 0,6. Obtém-se o resultado 100. Essa deve ser a massa segundo todos os físicos. Mas os físicos não suspeitam que um corpo ganhando massa, a massa-energia que nele se acrescenta vem através de colisões. Vamos calcular deste modo: divide-se 60 por 0,6 e o resultado multiplicamos pela raiz quadrada de 0,6. Obteremos o resultado 77,4596. Esta deve ser a massa do corpo acelerado em tal velocidade, o que difere da opinião da unanimidade que chega ao resultado 100. No caso do fóton, aplicando a fórmula conhecida obtém-se o resultado ZERO, Multiplicando n por zero, o resultado é ZERO. Dividindo-se n por ZERO obtém-se como resultado o valor i (número complexo infinitivamente grande). Esse número infinito multiplicado por ZERO resulta em ZERO Por esse padrão matemático justifica-se a ausência de massa no fóton. – Devemos ressaltar que existe um mecanismo que provoca o aumento de massa num corpo acelerado. Se não admitirmos mecanismo nos envolveremos com uma física baseada em mágicas.

  14. Ratificando: no caso do fóton, através da aplicação da fórmula obtém-se ZERO, Divide-se n por ZERO. O resultado é i (número complexo infinitivamente grande). Multiplica-se i pela RAIZ QUADRADA de ZERO. O resultado é ZERO/ a massa do fóton que transita na velocidade da luz.

  15. Como explicar o caso de uma partícula estar em 4 estados simultaneamente? O que penso? Acredito haver fluxo energético no interior da partícula. Se esse fluxo na partícula inteira transita em apenas uma direção, tal partícula está em um único estado. O formato da partícula é variável, mas para melhor raciocínio vamos imaginar um partícula esférica. Dividamos a esfera-partícula em quatro faixas de um extremo “polar” a outro. Na faixa superior o fluxo energético transita no sentido baixo para cima. Na próxima faixa o fluxo transita de cima para baixo. Na terceira faixa o fluxo energético transita da esquerda para a direita. Na faixa próxima ao extremo “polar” sul o trânsito do fluxo se dá da direita para a esquerda. Parece que obtivemos uma explicação mecânica para um fenômeno quântico. – Como explicar mecanicamente o caso em que uma partícula gira em dois sentidos ao mesmo tempo? – Um hemisfério gira em um sentido e outro hemisfério gira em sentido oposto. / / Muita loucura: explicar a Mecânica Quântica através da mecânica convencional!!! Isso é coisa de doido: explicar a Mecânica Quântica através da mecânica de carroça!!!!! – Será que o mundo é dos loucos?

  16. Se é possível explicar a Mecânica Quântica utilizando elementos de mecânica de carroça, com explicar um núcleo ao mesmo tempo decaído e ao mesmo tempo intacto? – Um hemisfério intacto e o outro hemisfério decaído? Então o gato misterioso não está simultaneamente vivo e morto. ELE DEVE ESTAR VIVO, MAS CANCEROSO. Será que estou certo? Será que estou viajando? Haja maionese!!!!! Será que estou querendo ir longe demais? Explicar a Mecânica Quântica pela mecânica convencional? Pela mecânica de carroça? – Pasmem, senhoras e senhores!!!!!!…….

  17. O Hawking e suas teorias já foram refeitas um sem-número de vezes. Inclusive, ele foi um dos últimos cientistas a se convencer de que de um buraco negro poderia sair algum tipo de informação. É preciso que as pessoas entendam que teorias podem ou não ser verdadeiras. Elas não podem ser consideradas verdades absolutas só porque surgiram da mente de um cientista badalado, famoso. O Hawking é um exemplo disso.

  18. Pingback: UNIVERSOS PARALELOS – ESPECIES | Além do Multiverso

  19. Quanta viagem… mas nem a pau que essa bagunça toda criaria sistemas ultra complexos e organizados que funcionam em harmonia…. a vida humana por exemplo DEPENDE DE : Seres vivos(arvores e algas) que produzem oxigênio + pulmões + sangue que leva o oxigênio pelo corpo… PRECISA DE alimento com proteínas, vitaminas etc, por coincidência a terras as produz + sistema digestivo completo para entregar tudo do jeito que sua células vivas precisam…. o alimento BRUTO não serve tem que ser transformado para SERVIR… a vida humana DEPENDE DE: células embrionárias especiais capazes de gerar todos outros tipos de células do corpo, DEPENDE DE: células vivas com capacidade de se duplicar + células vivas capazes de decodificar, interpretar e executar o que está no fantastico super compacto e criptografado DNA… que engraçado as células vem com isso na sua mochila de ferramentas… DEPENDE DE: camadas atmosféricas que envolvem a terra, disco magnético, rotação e translação da terra, ciclo da água, gravidade e outras leis da natureza calibradas com perfeição…. e mais incrível… isso só pra se manter uma vida humana básica… e ainda falei apenas poucas coisas… pois DEPENDEMOS DE MUITO MAIS… e mais espantoso… nós não apenas nos mantemos vivos… somo espetaculares…. inteligentes… com articulações… pensamos…. falamos… cheiramos… apreciamos…. uma verdadeira obra de arte da ENGENHARIA… olhamos para um arco e flecha escavado e dizemos… alguém inteligente fez esses sistemas simples para caçar… não tem como olhar pra você mesmo e não concluir que é um MEGA projeto que alguém muito inteligente fez… se for assim melhor começarmos a imaginar uma teoria pra dizer como surgiram naturalmente os arcos e flechas da escavações arqueológicas pra depois tentamos imaginar como veio o universo… totalmente pensado e executado de forma prima… Gosto de ciência mas o bom senso em cima dela leva a um criador… isso é fato…

  20. o universo nao esta em expansão e sim encolhendo,buracos negro aparecem como consequencia desse encolhimento preenchendo vacos que ficaram com a expansao como redemoinhos,minha teoria tem base forte explica ate a origem do universo o que vai acontecer e o que aconteceu…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s