Filed under Botânica

A TEMPERATURA COMANDA A BIODIVERSIDADE.

A diversidade de plantas e animais nas regiões árticas da Terra é moderada. As latitudes tropicais, em contraste, estão repletas de espécies diferentes onde novos organismos estão sendo descobertos o tempo todo. Qual é a causa dessa distribuição desigual? Por que os trópicos são o lar de mais espécies do que as latitudes mais altas? … Continue lendo

GENOMA DE “FÓSSIL VIVO” É REVELADO.

A seqüência do genoma de ginkgo fornece um recurso genético do passado. Publicado na revista de acesso livre GigaScience, um artigo apresenta a seqüência do genoma de Ginkgo biloba, a espécie de árvore mais antiga existente. A pesquisa foi realizada por uma equipe de cientistas da BGI, Universidade Zheijiang e da Academia Chinesa de Ciências, … Continue lendo

CARACTERIZAÇÃO DE RESTINGAS E MANGUEZAIS.

Restingas e Manguezais compreendem a regiões ecologicamente importantes, de grande diversidade e associadas á Mata Atlântica. No primeiro texto, apresentamos uma caracterização ecológica e didática para trabalhos de campo sobre a Mata Atlântica. Aqui apresentamos uma caracterização com o mesmo objetivo, porém, com Restingas e Manguezais. Em ecologia, o termo “Restinga” é utilizado para definir … Continue lendo

O MAIS ANTIGO HABITANTE VIVO DA EUROPA.

Os pinheiros bósnios (Pinus heldreichii) que crescem nas terras altas do norte da Grécia foram dendrocronologicamente datados com 1075 anos de idade. Isto faz dele atualmente a árvore viva mais antiga na Europa. O velho pinheiro milenar foi descoberto por cientistas da Universidade de Estocolmo (Suécia), da Universidade de Mainz (Alemanha) e da Universidade do … Continue lendo

ABSORVER AR, FORMAR COMBUSTÍVEL.

Toda a vida no planeta depende, de uma forma ou de outra, em um processo chamado de fixação de carbono: a capacidade de plantas, algas e algumas bactérias em “bombear” o dióxido de carbono (CO2) a partir do ambiente, adicionar energia solar ou outra e transformá-lo para os açúcares que são o ponto de partida … Continue lendo

POLIESTRATA – QUANDO FÓSSEIS ATRAVESSAM VERTICALMENTE AS CAMADAS ESTRATIGRÁFICAS

A pseudociência esta usando fósseis verticais para defender posturas anti-evolução. O problema é que tanto a geologia atual quanto a geologia de 100 anos atrás já descartou esta estes argumentos. Aqui trataremos de conceitos e exemplos de fósseis verticais (informalmente chamados de poliestratos) e o curioso caso da baleia de Lompoc (Califórnia). Fóssil poliestrato é … Continue lendo