A DESONESTIDADE E IGNORÂNCIA DO CRIACIONISTA – O HOMEM VEIO DO BARRO, OU A ARGILA É UM CATALISADOR?

Para o criacionista, um peixe e um coelho, ou o barro e o catalisador são a mesma coisa. É por essas e tantas outras falsas argumentações, falácias e descontextualizações que o criacionista é visto com descaso, deboche, uma piada, ou como um lunático que defende absurdos.

1

Houve tempos em que as argumentações criacionistas eram menos grosseiras e criativas e mais cuidadosas. Bons tempos eram aqueles!!!

Digo isto porque aqui vamos tratar de uma afirmação feita por um grupo de religiosos que descontextualizou uma afirmação científica para facilitar uma “premissa“ criacionista; a de que o homem veio do barro e isso tem respaldo científico.

O cientista Dan Luo (2013) descobriu que alguns tipos de argilas facilitam a formação de moléculas orgânicas, ou seja, que a argila pode catalisar a síntese de certos polímeros. Esse é o resultado do artigo de Luo, que favorece a proposta da biopoese, de que a vida como um sistema auto-replicante (polímeros) e auto-poiético pode surgir a partir de sistemas químicos, ciclos moleculares pré-bióticos.

Qual foi o resultado deste artigo no meio evangélico?

Uma notícia descontextualizada que diz:

“Cientistas apontam que origem da vida pode estar no barro. Pesquisa aponta para situação presente em narrativa da Bíblia. A Bíblia afirma no Livro de Gênesis que Deus formou o homem do pó da terra. Este evento pode agora ser confirmado por um estudo realizado por cientistas da Universidade de Cornell, em Nova York”.

Bem, em momento algum em seu artigo, Dan Luo afirma que a sua proposta esta de acordo com a versão bíblica, nem mesmo tinha objetivos teológicos. Ele não confirmou a origem do homem a partir do barro nem qualquer proposta sobrenatural ou cristã.

A narrativa bíblica diz que o homem veio do pó (Do pó da terra formou Deus Jeová ao homem, e soprou-lhes nas narinas o fôlego de vida; e o homem tornou-se um ser vivente. Gns 02:07), a partir de um sopro divino de Deus, e isto não é relatado por Luo e seus dados tão pouco afirmam isto.

Segundo, o evento não foi confirmado. Hidrogéis de argila são somente mais uma forma na qual a polimerização não-enzimática poderia acontecer em uma Terra Pré-biótica.

A argila atuar como um catalisador é bastante diferente da argila dar origem ao homem. Dan Luo não afirmou que a matéria prima da vida, ou mesmo do homem, é o barro. E claro, “barro” não é uma definição geológica, e não tem significado algum.

As simulações feitas na água do mar por Dan Luo mostram que a argila forma um hidrogel, uma massa de espaços microscópicos capazes de absorver líquidos como uma esponja. Ao longo de bilhões de anos, os produtos químicos confinados nesses espaços poderiam ter realizado as reações complexas que formaram as proteínas, DNA e, eventualmente, todo o maquinário que faz um trabalho de célula viva. Hidrogéis de argila poderiam ter esses processos químicos confinados e protegidos até que a membrana que rodeia as células vivas surgisse.

A argila também poderia ser um mecanismo de seletividade quiral, atuando como um modelo cristalino. Hazen et al. (2001) conseguiram resultados mais promissores utilizando cristais de calcita. Argila, especialmente caulinita também poderia ser responsável por este processo. Há algumas evidências sobre a seletividade quiral por minerais argilosos e tem sido argumentado ter um efeito tão pequeno devido a absorção anterior de biomoléculas opticamente ativas produzidas por organismos vivos. Isto é, uma reação enantioseletiva, pois conduz à formação preferencial de um enantiomero sobre outro. Isso poderia explicar porque existem moléculas com conformação estrutural dextrogira e não levógira. Note que em nenhum dos dois modelos o homem é o resultado final, e a argila atua como catalisador e não como matéria prima da formação da vida.

Isso demonstra que o autor dessa reportagem intencionalmente criou uma falácia, ou se preferir, uma mentira (como queiram chamar) para tentar validar como natural uma alegação sobrenatural, usando distorções sobre os resultados obtidos por pesquisas sérias.

Esta notícia vem sendo veiculada como se fosse algo corriqueiro no meio acadêmico, mas não é. Outras alegações paralelas e igualmente absurdas vêm sendo utilizadas por fanáticos religiosos para tentar justificar o injustificável. Recentemente um criacionista afirmou por conta própria (sem base exegética alguma) que empiricamente temos evidências de que a mulher veio homem, apenas olhando os testículos do homem.

1

Tamanha a ignorância biológica e claramente teológica levam as pessoas a serem ludibriadas usando falsas alegações não só científicas, mas afirmações não respaldadas por análises de exegese de textos bíblicos e configuram um movimento fanático e analfabeto sobre concepções religiosas.

Essas concepções literalistas hoje se apresentam absurdas aos olhos dos avanços no conhecimento que a humanidade obteve nos últimos séculos.

As afirmações religiosas devem ser restritas ao conjunto de tradições e costumes religiosos e não deve transgredir os limites epistemológicos. Tais posturas somente geram anormalidades teológicas e inconsistências e falta de apoio do método cientifico deixando os proponentes dessas linhas de pensamento literalistas classificados como fanáticos, desonestos e analfabetos não só ciência básica mas na própria teologia que acreditam.

E ainda uma última crítica cabe aos criacionistas negadores da evolução humana. É comum eles questionarem “se o homem veio do “macaco”. Porque ainda existem macacos?”. Usando a mesma pergunta “Se o homem veio do barro, porque ainda existe o barro?” e agora respondam; O homem veio do barro, ou a argila é um catalisador?

Victor Rossetti

Palavras chave: NetNature, Rossetti, Criacionismo, Pseudociência, Origem da vida, Dan luo, Hidrogel, Argila, Química Pré-biótica.

47 thoughts on “A DESONESTIDADE E IGNORÂNCIA DO CRIACIONISTA – O HOMEM VEIO DO BARRO, OU A ARGILA É UM CATALISADOR?

  1. Eu fico imaginando que essa lenda do homem ter sido feito do pó da terra tenha surgido do fato de os antigos depois de enterrarem alguém, ao desenterrarem acharem só os ossos, tendo com isso a idéia de que a carne havia se transformado em pó e se misturado ao solo. Não sabiam da ação dos microorganismos na decomposição.

  2. Saiu uma notícia dizendo que a água da Terra era mais velha que o sistema solar, isso porque ela já estava presente na nebulosa planetária onde o Sol se formou, mas os criacionistas entenderam que essa notícia estava a corroborar o texto bíblico que diz que o Espírito de Deus já pairava sobre as águas antes de haver luz.

  3. Tudo bem! vamos usar a matemática para provar ou não que somos pó de estrelas ou meramente barro. Supomos que, pela composição e decomposição da matéria temos:
    V= sangue + carne + mente + …= VIDA
    Quando tudo isso está funcionando normalmente esse V tem VIDA
    Porém quando M= água+carniça+minerais + terra =BARRO = MORTE
    LOGO: Se M implica ~V
    ~M implica V então MV= ~M~V
    V=~M~V/M implica dizer que V=~V logo
    V=M então Vida= Barro
    O Homem é feito de matéria orgânica e inorgânica, onde sua mistura pós morte se transforma em terra ou pó ou barro. material vindo do Universo.

  4. Alguns catalisadores são participantes da reacao, portanto, fazem parte, em certo sentido, dos reagentes.
    E pq tanta raiva da verdade?

    • Como catalizadores e não estrutura de barro.
      A verdade é que o artigo refere-se a argila como catalizador e não parte estrutural da vida. Não viemos do pó, ou da argila…ela é apenas um catalizador. É isto que o estudo deixou claro. Tem medo desta verdade? De que a argila não seja a estrutura mas um catalizador dentre tantos outros?
      Porque o medo da vida nao ser estruturada pela argila? Porque ela nao combina com a sua verdade dogmática? Não sei, mas não parece que a ciência esta com medo disto, pelo contrário. Se ela nao é estruturada no pó, o que isto implica na teologia e na sua “verdade”?

      • Verdade??? a ciência não se intitula dona da verdade, já que a cada descoberta ela diz e desdiz, se você acha que esta com a verdade está contra a própria ciência, pois ela nunca pode bater o martelo, então também não defenda a ciência como verdade!!!

      • Blz, então gostaria que você tirasse o catalisador da equação, afinal ele não faz parte do processo. Um exemplo bem simples é: se por acaso eu fizesse parte de uma experiência, porém eu só faça parte das pessoas que desenvolveram à teoria e não das que a testaram empiricamente. Seria eu menos importante que eles, de maneira que não fizesse parte de tal experiência. Claro que não, dá mesma forma com o catalisador.

      • Catalizador (barro, argila) não é constituinte: a argila acelera, mas ela não é o bloco em si. Catalizador da reação é um acelerador. Isto é química básica Kellvin!
        Quando voce joga iodeto de potássio no peroxido de hidrogênio voce acelera a perda de um oxigênio do H2o2 e o iodeto é catalizador, ele não é o H2O2. A mesma coisa neste caso, a argila catalisa, mas não é o bloco de construção do material genético. Portanto, ele faz parte do processo, mas nao é a estrutura.
        Tentar discorrer que o processo catalítico da argila é correspondendo a uma estruturação do barro da vida porque ela escrito em um livro religioso de 3 mil anos compilado por pastores de ovelhas do deserto é forçar uma afirmativa que não tem correspondência.
        Aprenda, sua fé é uma coisa, e aqui não é ela que interessa. O que interessa é o processo químico, e nele, a argila é catalizador e não bloco estrutural da vida. Saiba separar as coisas. Este é o objetivo do texto!!!

    • Se vc parte do pressuposto que ciência é sinônimo de acaso já sei que não entende nada de ciência e busca na religião aquilo que não entende.
      Lembre-se a vida no cristianismo surgiu do acaso: eis que um barro começou a falar.

    • Amigo, imparcial = nao defende um lado. Parcial = defende um lado.
      Ué reafirmar o que o artigo original diz é errado. Sinto muito se o artigo diz que a argila e um catalisador. Quem tá afirmando que a ciência disse que o homem veio do barro são vocês.
      O artigo original não diz nada disto.
      Vcs não são imparciais…São extremamente parciais por isso são literalista e fundamentalistas

      • pq ta me corrigindo? nao viu q fui ironica ao dizer q a materia é imparcial? ou seja, disse q foi parcial. e nao quis discutir a veracidade de nada, apenas mostrar q hoje em dia nao existe um jornal q seja imparcial, todos tomam as dores de alguem, sendo o lado q mais lhe convem é claro. kkkkkkkk fundamentalista por ter chamado a matéria de parcial… kkkkkkkkkkk vcs são uma piada mesmo.

  5. Têm a capacidade de chamar os criacionistas de ignorantes, entretanto não têm a capacidade para abrir a bíblia e estuda-lá para ter o mínimo de noção do que é falado, estes são os verdadeiros ignorantes que simplesmente reproduzem balbúrdias, simplesmente porque preferem fazer críticas vazias de conhecimento.

    • Sou ex cristão e vivo numa família de pessoas cristãs e igualmente estudei a bíblia assim como eles. Fui as escolas bíblicas dominical assim como todo bom cristão e até hoje estudo a bíblia. Tenho profundo respeito por quem segue a Deus mas não faz essa patifaria que voces fazem de descontextualizar o mundo para se encaixar na sua visão psicótica e fundamentalista literalista. Acho que voce deveria estudar teologia antes de pregar literalismo absurdos. Não adianta bater de frente e vir ganhar no grito, também sei gritar!
      Deixa de ser preconceituosa e aceite a crítica. Se não gostou vai gritar em outro lugar!! E antes de cobrar de mim a leitura da bíblia (na qual já li), vai estudar química básica e pé-biótica! Cobre dos outros quando tiver moral.

      • Não é necessário desrespeito e grosserias, isso é demonstração óbvia de despreparo e valorização demasiada do orgulho próprio, não quero ganhar discussões pra ser vencedor, quero estar certo por que acho que a causas que defendo seriam boas a todos se forem corretas mas acima de tudo quero a verdade. e isso é o que todos deveriam querer em detrimento a seu próprio orgulho e fama!
        Portanto tem razão Sr. Rossetti, e digo isso para que não confunda a min com a pessoa de Ana Melo.

        Com todo respeito, sabemos que ser cristão é bem diferente daquilo que os que se dizem cristãos hoje em dia tem sido, e acima teve um bom exemplo disso, Citaste que Ana deveria estudar teologia, não tenho nenhuma estima por teólogos, apenas respeito obrigatório da boa convivência e em certa medida pena, Teologia é uma (segundo minha perspectiva) perda de tempo e sabedoria ilusória inconsistente, debati muitas vezes com teólogos formados, pós graduados, padres e pastores e o conhecimento da bíblia não vem de instituições, mas do estudo específico da própria bíblia e claro (entendo que essa frase vai soar estranha, pois o uso alegórico a fez perder sentido) da benção, aprovação, ajuda do próprio escritor dela.
        Mas antes que me tenhas como religiosos ordinário. gostaria de dizer que respeito muito a ciência e suas descobertas me fazem feliz, mas nunca olhei para tais como definitivas, pois geralmente não são.
        Obviamente o bom religioso (peça raríssima), não precisa de confirmações científicas para suas crenças, a bíblia dispensa a ciência para se fazer crer.
        Maiores detalhes estarei por aí, pronto para conversas saudáveis e respeitosas, e se me permite, dizer sou ex-cristão não significa nada!

      • Sinceramente as informações já se tornam um tanto fragilizadas no início da matéria quando diz: A Bíblia afirma no Livro de Gênesis que Deus formou o homem do pó da
        terra. Este evento pode agora ser confirmado por um estudo realizado por
        cientistas da Universidade de Cornell, em Nova York.
        Bem o que querem de fato dizer quando afirmam “que este evento ( O de Gênesis) pode ser confirmado”? Por mais sábio que seja o homem, Ele realmente pode provar que Deus Criou o Homem do pó da terra? Através de estudos feito com argila (matéria)? Vamos analisar : E
        formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego
        da vida; e o homem foi feito alma vivente.Gn 2-7
        Primeiro o verso nos diz que Deus modelou (formou) o homem do barro, partindo desta premissa podemos até concordar em certo ponto, Por que até então Deus usa a matéria existente. È óbvio que esta questão entra em outras áreas que no momento não é meu objetivo aqui. Mas continuando; O verso prossegue afirmando: …e soprou em suas narinas o fôlego
        da vida; e o homem foi feito alma vivente.
        Ora, agora chegamos onde está o “X” da questão, Deus modelou um boneco de barro, assim dizemos, OK, Podemos até dar a anteder (que é o que o site sugere), que nossos camaradas de Cornel, possivelmente comprovaram…Mas sinto em decepcioná-los porque não é possível qualquer cientista provar a finalização desta obra, o sopro divino, o fôlego de vida ou o Espírito de Deus que transforma este boteco de barro em alma vivente não pode ser cientificamente comprovado, este fato entra na esfera da fé, Logo, meu ponto de Do vista, o que pede que aceite¬mos não são as “teorias”. Sem dúvida, muitos de vocês já leram os trabalhos de Jeans ou de Eddington. O que eles fazem, quando tentam
        explicar o átomo ou coisa parecida, é nos dar uma descrição a partir da qual po¬demos elaborar uma imagem mental. Em seguida, nos advertem de que não é nessas imagens que de fato acre¬ditam, mas sim numa fórmula matemática. As imagens só existem para nos ajudar a compreender a fórmula. Não são verdadeiras como a
        fórmula é verdadeira; não representam a realidade, mas algo que se lhe assemelha. Têm a função de ajudar; se não ajudam, podem ser deixadas de lado. A realidade em si não pode ser repre¬sentada em imagens, só pode ser expressa em termos matemáticos. Estamos numa situação parecida. A bíblia de certa forma usa
        estas imagens (boneco de barro) para tentarmos entender uma fórmula mais complexa (Espírito vivificante) mas o verdadeiro problema é quando esqueçamos o Espírito (que é eterno) e nos centralizamos na matéria, o que é palpável, visível,natural, mas onde eu quero chegar com tudo isso?
        Suponha que a ciência algum dia se tornas¬se completa, tendo o
        conhecimento total de cada mí¬nimo detalhe do universo. Não é óbvio que perguntas como “Por que existe um universo?”, “Por que ele con¬tinua existindo?” e “Qual o significado de sua existên¬cia?”
        continuariam intactas? Descobrimos mais coi¬sas a respeito de Deus a partir da Lei Moral do que a partir do universo em geral, da
        mesma forma que sabe¬mos mais de um homem quando conversamos com ele do que quando examinamos a casa que ele cons¬truiu. Se existis¬se um poder exterior que controlasse o universo, ele não poderia se revelar para nós como um dos
        fatos do pró¬prio universo, da mesma forma que o arquiteto de uma casa não pode ser uma de suas escadas, paredes ou larei¬ra. A única maneira pela qual podemos esperar que esta força se manifeste é dentro de nós mesmos. Por isso também
        creio que temos os dois tipos de vida, a espiritual e a natural, a natural se esvairá, a espiritual é eterna, a que Cristo no apresentou humildemente, e são não apenas completamente diferentes entre si (o que sempre foram e sempre serão), mas também opostos. A vida natuhttps://noticias.gospelprime.com.br/pesquisa-origem-vida-barro/ral de cada um de nós é uma coisa egocêntrica, que quer ser paparicada e admirada, quer tirar vantagem das outras vidas e usar para seu proveito o universo inteiro. Acima de tudo, ela quer ser
        deixada em paz: quer distância de tudo que possa ser melhor, mais forte ou mais elevado que ela, tudo que possa re¬velar a sua pequenez. Tem medo da luz e do ar fresco do mundo espiritual, da mesma forma que as pessoas que foram criadas sem higiene não gostam de tomar banho. Num sentido, ela tem toda a razão, pois
        sabe que, se cair nas garras da vida espiritual, seu egocentrismo e sua vontade própria serão exterminados. Assim, luta com unhas e dentes para que isso não aconteça. Enfim podemos chegar a um bom senso: A ciência já provou e nos oferece muitas coisas boas, eu amo ciência, a teologia é uma ciência…Quando ela não prova, entra a teoria, como a teoria do Big bang, a bíblia não tem como
        objetivo provar nada, então entramos na esfera da fé, vivemos o sobrenatural de Deus (experiência individual), e cremos nisso…Mas isso não faz de nós Cristãos ignorantes como vi em vários comentários postados aqui?
        Exemplo: No passado, eu pensava que procurar Deus era uma perda de tempo, um golpe de fragilidade intelectual. Hoje, penso
        completamente diferente. Percebo que há um conflito existencial dentro de cada ser humano, seja ele um religioso ou um ateu cético, um intelectual ou um analfabeto. A psiquiatria trata dos
        transtornos psíquicos usando antidepressivos e tranquilizantes e a psicologia usando técnicas psicoterapêuticas. Mas essas ciências não resolvem o vazio existencial, não dão respostas aos mistérios da vida. Quem somos? Para onde? Qual é o verdadeiro significado da existência? O mais elevado conhecimento científico da física, química, biologia e das ciências humanas ainda está no tempo da pedra para responder a essas questões.Descobrimos cada vez mais o mundo exterior, mas a vida humana continua ainda um mistério. Por isso, desenvolver inteligência espiritual não é sinal de pequenez, mas de grandeza espiritual e intelectual. É impossível destruir a procura íntima por Deus no ser humano,
        pois ela é supra-cultural. A mesma sede que um indígena tem
        de saber sobre o que está por detrás da solidão de um túmulo habita na alma de um cientista de Harvard. O mesmo anseio que repousa na emoção de um religioso pela superação do caos da morte repousou na alma de Marx e Freud. O socialismo
        tentou de todas as formas destruir a fé dos povos. Hoje, na Rússia e nas demais sociedades que viveram mais de meio século sob o regime socialista, há uma explosão de fé. Recentemente, li uma entrevista de Gorbatchev em que ele dizia: “Deus criou o mundo e não quis governá-lo, por isso passou essa tarefa aos homens, mas os homens querem governá-lo sozinhos”. (O Estado de São Paulo, 17/06/03). O homem que sepultou a guerra fria, que cresceu aos pés do comunismo, crê em Deus. O que é Inteligência espiritual? É
        a inteligência que deriva do conceito consciente ou inconsciente de que “a vida humana é uma grande pergunta em busca de uma grande resposta”. E a inteligência que procura o sentido da vida, mesmo quando a pessoa se julga uma ateia. Inteligência espiritual é a procura por Deus, independente de uma religião, no recôndito do nosso ser, para desfazer os nós do novelo da vida. E a busca por respostas existenciais que a ciência nunca respondeu. É o desejo irrefreável pela continuação do espetáculo da vida quando se fecham os olhos da existência. E a inteligência que nasce no
        espírito humano e constrói no teatro da alma a esperança dos filhos
        reencontrarem seus pais que partiram, dos pais reverem seus filhos que cedo se despediram da vida e dos amigos voltarem a se abraçar como nos velhos tempos. O radicalismo e a intolerância
        religiosa não fazem parte da inteligência espiritual. O desenvolvimento da inteligência espiritual promove, exteriormente, a solidariedade, a fraternidade, o respeito pelos direitos humanos; e, interiormente, a estabilidade da emoção, o alívio da ansiedade e a expansão da arte de pensar.
        Portanto, procurar por Deus, conhecê-lo e amá-lo é um ato inteligentíssimo.

  6. “Houve tempos em que as argumentações criacionistas eram menos grosseiras e criativas e mais cuidadosas. Bons tempos eram aqueles!!!” Logo, todos os criacionistas são maus e todos os evolucionistas são bonzinhos e imparciais. É meu amigo, todos nós precisamos de falácias! Bolsa falácia pra todo mundo.

    • O texto trata de “desonestidade e igrnorância do criacionismo” porque voces fazem exatamente isto que voce esta fazendo. Sua afirmativa é acusar o texto de ser falacioso porque supostamente “eu” presumo que “todos os criacionistas são maus e todos os evolucionistas são bonzinhos e imparciais.”
      Em que momento do texto eu disse que “todos os criacionistas são maus e todos os evolucionistas são bonzinhos e imparciais.”??? Pode me demonstrar?
      Em nenhum lugar do texto fiz isto. Isto que voce esta fazendo é a desonestidade que citei no texto, pois esta pondo palavras em minha boca. Eu apenas disse que houve tempos em que as argumentações criacionistas eram menos grosseiras e criativas e mais cuidadosas, e até, de certa forma mais críticas.
      Seu comentário acaba de explicitar o que eu disse no texto!!!

  7. Poderiam por gentileza postar uma matéria ou comentar algo sobre uma recente descoberta científica chamada “Eva Mitocondrial”? Esssa descoberta (não é teoria, é ciência), fala da origem da humanidade ser de uma única mulher. Eu achei de difícil refutação. Obrigado!

    • Olá Fernando. Boa pergunta!!!
      Eu tenho um texto sobre este assunto que será publicado no segundo semestre deste ano (2016), aqui no NetNature quando farei um especial só sobre evolução humana.
      Posso de adiantar uma coisa. O conceito de Eva mitocondrial não é algo novo, e claro, não tem a ver com a proposta religiosa literalista criacionista de uma mulher criada de uma costela há 6 mil anos. O nome Eva-mitocondrial foi cunhado pelos geneticistas inspirado na afirmativa religiosa (quase como uma trollada sarcástica aos criacionistas) com a finalidade de rastrear linhagens matrilíneas (DNA mitocondrial), pois as mitocôndrias da prole geralmente são herdadas das mães, e portanto e possível datar qual ou quais linhagens matrilineares deram origem as populações atuais. Lembrando que há várias linhagens de Evas-mitocondriais já identificados e que datam mais de 100 mil anos ou menos dependendo da linhagem estudada. Há também o Adão-Y que também segue a mesma característica com o cromossomo Y e que data períodos de tempo que excedem o proposto pela ideia religiosa pseudocientífica do criacionismo. O Adão-Y e a Eva-mitocondrial não foram contemporâneos segundo os dados genéticos.

  8. Não houve desonestidade nenhuma , pelo contrário , falta honestidade de quem percebeu que dá argila se pode construir a vida e ao mesmo tempo, não reconhecer que esta pedra, lateralmente, fora cantada por Moisés .

    Deus como Deus pode criar as coisas do nada , mas tá revelado que foi da argila , então se a revelação ANTERIOR encontra alguma descoberta POSTERIOR que aproxima as duas afirmações , o resultado ÓBVIO, HONESTO , E COERENTE, é unir as duas .

    Ateus adoram ficar de mimimi agora

    • Sodré, larga a mão de ser mimado, afinal, quem com mimimi aqui foi voce.
      Argila pode ter feito papel de catalisador, isto é diferente de ser feito de barro.
      Catalisar não é a mesma coisa que uma estrutura. Se é Deus, então fique com sua religião, e não tente enfia-la na ciência. Se tá revelado, acredite no que voce quiser: que veio do barro, da terra, da agua, da crista do unicórnio ou do tartaruga cósmica. Isto é problema teu!!! Suas groselhas são seus problemas e não da ciência.
      Segundo, a revelação não é anterior a nada, pois quem supostamente recebeu a “revelação” era vivo e a vida surgiu antes de qualquer revelação.
      A descoberta não tem absolutamente nada a ver com o conto mítico-religioso que voce quer defender: sua bobagem é indefensável. Argila tem propriedades químicas que PODEM (e somente é uma dentre tanta hipóteses na biopoese) ter fornecido propriedades de autor-organização em polímeros auto-poiéticos: o pó do conto da bíblia é parte estrutural, pois se do pó vierdes, ao pó voltarás. Voce não será um catalisador quando morrer, não seja estúpido. Tá fazendo papel de trouxa aqui no blog e dando munição de graça pra ser ainda mais motivo de piadas.Voce esta sendo desonesto e não há obviedade ou coerência alguma nas duas coisas. Isto se chama falácia do espantalho, argumentação non-sense. Segundo, o texto não tem a ver com ateísmo e sim com origem da vida (biopoese). Não torne isto uma Jihad criacionista. Se não tem competência para argumentar chame alguém que tenha, mas traga artigos e não a verborreia do arregão do Eberlin.
      Não seja desonesto, aceite o erro e sua ignorância no assunto como um ser maduro, honre seus cabelos brancos e não se comporte como moleque mimado que não aceita ser contrariado. Aqui voce sabe que suas groselhas serão contestadas ou descartadas. Vá chorar em outro lugar.
      Beijo nessa bunda adventista da terra jovem!

    • Até aqui Sodré???
      Já não chega as bobagens que você propaga sobre diluvio???
      Sobre esse assunto de Barro x Homem, vai aqui uma comparação pra você pensar Sodré:
      Os ELEMENTOS QUIMICOS dos outros primatas e dos homens são os mesmos, outros primatas tem muitos dos mesmos genes que tem no Homem, já no barro (ou pó) não tem nenhum, nos primatas tem substancias como proteínas, lipídios, e aminoácidos…e no barro não tem, nos primatas tem funções biológicas que tem nos humanos, já no barro…não, eles também possuem tecidos, que existem nos Homens e macacos…e no barro, nada disso…existem milhares de outras ‘coisas’ que os primatas e seres humanos tem em comum e o barro NÃO TEM…entretanto, TUDO que o barro tem, tem nos humanos…e nos primatas TAMBÉM!!

      Sodré, volta pra sua igreja porque ciência, definitivamente, não é seu forte…

      • Pois é, ele tem dificuldade em ler sobre o assunto antes de falar, ou pior, distorce intencionalmente submetendo-se a desonestidade intelectual.

  9. Voces precisam entender que a bíblia foi escrita a muitos anos. A compreensão cientifica do assunto era limitada. Voces queriam o que, que na bíblia tivesse dizendo que Deus usou um catalizador e bla bla bla?? Bíblia não é livro cientifico, nem se preocupa em seguir uma linha de tempo histórico. Tanto as revelações, como também as interpretações para a época, tem que ser levada em consideração. Mas, lembrando… cada um é livre para crer e ter fé no que quiser.

    • A compreensão científica do assunto era limitada, porque a ciência definida pelo método científico só surgiu posteriormente (Descartes), e a ciência proposta pela filosofia (começando com Tales de Mileto) explicada a physis a partir do logos e não da metaphysis.
      Portanto, a explicação bíblica não é científica, e como voce bem disse a “Bíblia não é livro cientifico”. Sendo assim, a melhor resposta não pode ser dada por um livro escrito por pessoas que não estavam descrevendo fatos, mas interpretando o mundo sob um sistema de devoção (que obviamente não precisa estar de acordo com os fatos).
      Então, a melhor resposta para as perguntas “de onde viemos?”, “quem somos?” é melhor dada pela ciência. E portanto, cada um é livre para ter fé NA CRENÇA RELIGIOSA que quiser. Em ciência ou filosofia, não se lida com fé, dogmas ou revelações, mas com razão, lógica, método e paradigmas. Para a pergunta “para onde vamos?” acho que a fé pode lidar melhor para confortar as pessoas em suas perdas, ou com a filosofia, que pode simplesmente ajudar as pessoas a entender e lidar com a morte e a possibilidade grande de não existir nada após ela.

  10. Deus realizou milagres, milagres que nem mesmo a ciência pode explicar. Quando digo isso é de uma forma geral, não somente em relação com a criação da vida, mas também com outros fatos relatados na Bíblia, que por sua vez são relatados todos os dias por muitas pessoas. Vocês se baseiam em estudos que explicam CIENTIFICAMENTE a criação da vidà (e sempre uma tese derruba a outra), e vocês se negam a ver que Deus é inexplicável.
    Acreditam em teoria das espécies? Até hoje eu não vi relato algum de mudança de uma ESPÉCIE para outra!Já vi uma vez um estudo que mostrava que um peixinho tinha os olhos na parte inferior do corpo e como ele nadava no fundo do mar teus olhos com o tempo foram se ADAPTANDO e foi para a parte superior do corpo, maaaaaas… ele continua sendo um peixe!
    Descartes foi citado aqui também, ele tem uma frase muito famosa “penso, logo existo”. Mas espera aí, foi aqui que eu vi que a planta é um ser vivo e não tem mente? Eu sei que existem diversos objetos ao meu redor, mas eles não sabem disso, pois não pensam, mas… existem!
    A opinião é livre😉

    • Vanessa. Olá. Há alguns equívocos no seu modo de pensar que podem ser discutidos.
      O primeiro é que, a interpretação de que cientificamente constatamos a criação divina é uma interpretação pessoal, ou seja, de sua fé. Não se testa Deus em um tubo de ensaio, portanto, quando vc diz que nós cientistas constatamos uma criação divina, é uma proposição sua, de sua fé…mas que não pode ser testada cientificamente. É uma crença, não uma constatação.😉
      Segundo, uma mudança de uma espécie para outra, por exemplo um peixe, não vai fazer o descendente deixar de ser peixe. voce pode ter uma população de peixes, que pode ser dividida em duas por algum fenomeno que os separa, ao longo dos milhares de anos elas podem seguir caminhos reprodutivos distintos e se eventualmente se reencontrarem no futuro não se reproduziram mais entre si. Temos então duas espécies novas, mas não deixam de ser peixes. Eu posso te dar alguns links onde há exemplos com peixes e outros animais:
      https://netnature.wordpress.com/2016/07/07/evolucao-super-rapida-de-peixes-divide-especie-em-duas-no-mesmo-lago-comentado/
      https://netnature.wordpress.com/2016/07/05/cientistas-observam-vespas-evoluirem-para-novas-especies/
      https://netnature.wordpress.com/2016/07/04/estudo-em-galinhas-revela-que-a-evolucao-pode-acontecer-muito-mais-rapido-do-que-se-pensava/
      https://netnature.wordpress.com/2016/07/09/especies-desconhecidas-de-grilos-escondidas-em-cavernas-do-texas-comentado/
      https://netnature.wordpress.com/2016/07/08/humanos-dirigem-artificialmente-a-evolucao-de-novas-especies/

      Note que a evolução não diz que dois peixes copulam e nasce um sapo deste acasalamento. A origem de novas espécies, gêneros, famílias e grupos distintos de seres vivos ocorre ao longo de milhões de anos e ainda sim podem preservar características e genes em comum. Nós por exemplo temos muitos genes estruturais comuns em todos os vertebrados. Eu não sou descendente direto de um sapo, mas a minha glote atual foi resultado da evolução dos anfíbios a milhões de anos atras e foi se modificando ao longo do tempo. A evolução não diz que dois peixes transaram e nasceu um sapo. este exemplo não seria de evolução (que é um processo gradual) mas sim de saltação, onde organismos iguais em um espaço de uma geração dão origem a um novo grupo diferente. isto não existe na natureza portanto o exemplo que esta me dando é uma leitura errada da teoria da evolução.
      Outra coisa é, a evolução pode ser um fato sem que vc precise deixar de acreditar em Deus. Ser evolucionista não exige que vc seja ateu. Há pessoas que conseguem consolidar as duas coisas…outras não. O importante é saber onde termina religião e começa a ciência e saber que quando se tenta provar deus usando a ciência vc não faz nem um nem o outro pq cada um tem seu modo de atuar. Ciência com método e modelos paradigmáticos…religião com dogmas.

      Sua Duvida quanto a Descartes tem a ver com a mente, ou seja, a certeza cartesiana. Esta não é a certeza da existência de um corpo de carne e osso, de uma rocha ou de plantas….ela é a certeza da existência da mente; (não do cérebro, mas da mente).
      Descartes formulou sua tese de “penso logo exista” quando duvidou de suas sensações como forma de conhecer o mundo. Percebeu que seus sentidos o enganavam, o que ele via poderia nao ser o mundo em si mas a representação de seus sentidos para interpretar o mundo.
      Descartes duvidou da realidade externa e da realidade do seu corpo, pois, sonhando ou acordado, a percepção das duas realidades é a mesma, ou seja, há sonhos tão reais que não se sabe se se está sonhando ou esta acordado. Descartes duvidou da certeza advinda das entidades matemáticas, duvidou que a menor distancia entre dois pontos era uma reta…ai duvidar disto ele chegou a sua primeira certeza, de que ele mesmo estava duvidando…. Eis aí a primeira certeza: duvido, logo existo, mas duvidar é um modo de pensar, então: ‘Penso, logo existo, pois existir e pensar são uma coisa só e atreladas a minha mente.
      Claro, há outras discussões sobre isto, como duvidar da existência de alguém que não esta consciente de si, como uma criança.Isto vai ter diversos desdobramentos filosóficos e consequencias no pensamento ocidental e inclusive n formulação do método cientifico.

      Espero ter ajudado. Abraço!

      • Infelizmente existe muita gente sim tentando comprovar a criação Divina em um tubo de ensaio, não é uma interpretação equivocada da minha parte, simplesmente é a forma com que colocam a sua visão.
        Suas palavras foram de excelente valia. Eu faço também pesquisas científicas na faculdade e sei olhar para os dois lados. É tudo muito complexo, espero que um dia a gente chegue em conclusões concretas!
        Agradeço muito a reciprocidade.

  11. Pessoal, vocês ainda não perceberam que esse cara é o dono da razão?? Qualquer coisa dita aqui será refutada pelo PhD. A ciência vai explicar a origem da vida, um dia…só que quando esse dia chegar será tarde demais para muitos…

  12. Vi esta matéria há pouco e, infelizmente pela má interpretação de um colega evangélico.
    A questão do criacionismo é grave, pois, os criacionistas não conseguem entender que o ser humano ou terráqueo, possui os elementos da Terra porque é nela que nasceram.
    Quanto à “desonestidade” eu concordo plenamente, porque torceram ou interpretaram a seu modo o texto do cientista.
    Estes que assim procedem, mantém ignorante aqueles que vêem a Bíblia como fato material e não como fábula que se utilizou seus autores de certos fatos para explicar a vida não material.

  13. O maior erro do homem, é tentar seperar a ciência da religiao,
    Pois em epocas mais alquimicas nao existia tanta desuniao…
    O homem nao pode governar a si mesmo, portanto cria crenças
    Para poder justificar o que nao entende, e tenta entender depois para julgar aqueles que nao entendem.

    • Ao contrário, o maior erro do homem é tratar como uma coisa só sistemas que são epistemologicamente tão distintos e nada equivalentes. A fé é a autoridade, dogmática e imposta pela tradição, o outro através da reflexão e uso da razão. Há equidade entre essas duas maneiras de pensar? Me parece evidente que não!
      A alquimia não é referência alguma neste caso: afinal, ela estava correta? Não!!!
      É exatamente o componente mistico apresentado a matéria apresentado pelos alquímistas que impediu por tantos anos a química se desenvolver. Agradeça a Boyle por observar as propriedades da materia sob a perspectiva do método e abandonar o misticismo, esoterismo, astrologia, pedra filosofal e elixir da longa vida que lançou a humanidade (dentre tantas outras coisas) num profundo obscurantismo na idade média exatamente por impedir o livre-pensar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s